Mattos reclama de lance 'bisonho' com Sidão e cartão para Felipe Melo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mattos reclama de lance 'bisonho' com Sidão e cartão para Felipe Melo

  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Anderson Gores/AgenciaF8
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura/WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura/WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Thiago Rodrigues/Ofotografico
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Ricardo Moreira/Fotoarena
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Marcello Fim/Ofotografico
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Marcello Fim/Ofotografico
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Palmeiras
    São Paulo x Palmeiras Luis Moura / WPP
William Correia - 06/10/2018 - 21:54
São Paulo (SP)
O Palmeiras venceu o São Paulo por 2 a 0, encerrou um jejum de 16 anos sem vencer o rival no Morumbi e abriu vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. Alexandre Mattos, contudo, não saiu do estádio totalmente satisfeito. O diretor do Verdão reclamou do cartão recebido por Felipe Melo, aos 25 minutos do primeiro tempo, por falta em Nenê, e da bola que Sidão defendeu fora da área, aos nove minutos de jogo.

- Não tem como deixar de falar a preocupação que estamos tendo. É o segundo jogo que acontece um lance bisonho contra o Palmeiras. Não sei o que está acontecendo. Era um lance fácil para o bandeira. Aconteceu no Pacaembu, no domingo, e hoje novamente. O goleiro deveria ter sido expulso com dez minutos de jogo, pois ele impediu o gol de forma irregular. Não da para entender como o bandeira que está a poucos metros do lance não vê uma falta dessas - disse o dirigente, lembrando do pênalti de Gustavo Gómez, marcado na vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, no qual o zagueiro estava fora da área.

- Não tem como evitar os erros. Infelizmente não temos o VAR (árbitro de vídeo). O Palmeiras é muito a favor do VAR. Fomos prejudicados na Copa do Brasil e na final do Campeonato Paulista, que não era para ter VAR, mas teve. O que a gente faz desde o início é mandar o nosso DVD. O que nos deixa preocupado são erros em lances bisonhos e determinantes, como foi no jogo do Pacaembu e na partida de hoje. São lances capitais e vamos fazer o trabalho que sempre fazemos. Mandar uma reclamação e falar, mas também estamos sendo obrigados a dizer que o Palmeiras sente uma preocupação muito grande com esses erros.


E MAIS:
Mais uma vez, houve a reclamação também sobre o critério usado para advertir Felipe Melo. O volante voltou a receber cartão amarelo, na metade do primeiro tempo, e, como foi o seu terceiro em sequência, agora terá de cumprir suspensão contra o Grêmio, no dia 14, no Pacaembu - assim como o lateral-esquerdo Victor Luis.

- Nossa preocupação também é com o Felipe Melo. Está demais. O processo de cartão amarelo é diferente do que para os outros jogadores. Vou citar Anderson Martins, Jucilei, Rodrigo Caio e vários jogadores do São Paulo que fizeram faltas absolutamente parecidas, e até mesmo mais graves. Não tem que dar cartão pelo histórico. O Felipe Melo vem jogando muita bola, e não está legal o que estão fazendo - disse Mattos, com a concordância do volante.

- Fico muito triste porque mais uma vez tomei um cartão amarelo muito injusto. Tomei por causa do nome. É questão de critério. O zagueiro do São Paulo fez uma falta, já tinha amarelo e o juiz não colocou para fora. Não vejo que foi uma falta para amarelo. Às vezes, preciso fazer uma falta, sou um cara de defesa, mas Ás vezes chego atrasado e posso acabar fazendo uma falta ou outra. Uma coisa é falta por jogada excessiva, outra é uma falta no meio de campo com 20 minutos de jogo. Mas vida que segue. O importante foi vencer - tentou minimizar Felipe Melo.

Facebook Lance Twitter Lance