Hoje no Bangu, volante Sidney terá primeiro reencontro com o Botafogo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Hoje no Bangu, volante Sidney terá primeiro reencontro com o Botafogo

Sidney Pages
Sidney atuou nas categorias de base do Glorioso (Foto: Emerson Pereira/Bangu)
Fernanda Teixeira - 15/03/2020 - 10:00
Rio de Janeiro (RJ)
Na partida entre Botafogo e Bangu, neste domingo, às 16h, pela Taça Rio, todas as atenções estarão voltadas para a estreia do japonês Keisuke Honda. O jogo no Nilton Santos também será lembrado por um jogador da equipe rival. O volante Sidney Pages vai reencontrar o ex-clube pela primeira vez, desde que deixou o Glorioso, em 2016. O jogador de 26 anos chegou a General Severiano com nove anos, passou por todas as categorias de base e recebeu algumas chances entre os profissionais, em 2014. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, ele falou do sentimento de estar do outro lado contra o clube pelo qual iniciou a carreira. 

– Não sei como vai ser, o que vou sentir. O Botafogo é um clube que me ensinou tudo o que sei. Foi o clube que me formou não só como jogador, mas como homem também. Minha família toda é botafoguense. É um clube ao qual devo tudo. Nunca joguei contra, vai ser um pouco diferente por ser sem a torcida. Hoje estou no Bangu, clube que me abriu as portas. Esse jogo define nosso futuro na Taça Rio e temos que buscar a vitória.

Com três pontos, no Grupo A, o Bangu ainda sonha com a classificação para as semifinais do segundo turno do Carioca. Já o Botafogo tenta se recuperar da derrota para o Flamengo, por 3 a 0, na rodada anterior. O jogo será realizado com os portões fechados, como medida preventiva contra a pandemia do coronavírus.




-->
E MAIS:
Confira outras respostas de Sidney Pages: 

Por que acha que não teve chance no Botafogo?

No momento em que eu acredito que teria mais chances, houve uma troca de diretoria. O ano de 2014 foi complicado. A crise também me prejudicou. Com a nova diretoria, acabei afastado, sem nenhum contato. Busco entender até hoje. Fiquei quase dois anos afastado. Isso não é um motivo de mágoa, mas de tristeza para mim. Fui prejudicado na minha carreira com quase dois anos sem atuar.

Como vem o Bangu para essa partida? Jogar sem a torcida é visto como uma vantagem pelo Bangu?

Jogar sem público não chega a ser uma vantagem, mas sempre é complicado jogar contra o Botafogo no Nilton Santos lotado. A torcida é completamente apaixonada e ama de verdade o clube. Vamos disputar o jogo que define nossa vida na Taça Rio. Queremos a classificação e vamos tentar fazer um bom jogo para buscar a vitória.

Como avalia sua temporada no Bangu? E quais os seus planos após o fim do Estadual? 

Fiz bons jogos esse ano aqui. Me dediquei bastante na pré-temporada para chegar bem. Meu contrato vai até junho. Ainda não conversei com a diretoria. No momento, só penso em classificar o Bangu na Taça Rio. Na sequência, temos a Série D, campeonato muito importante para o clube e para mim também.

Facebook Lance Twitter Lance