Confira quatro dos gols mais surpreendentes das últimas duas edições da Libertadores
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Confira quatro dos gols mais surpreendentes das últimas duas edições da Libertadores

Flamengo x Grêmio - Rodrigo Caio
Saiba os quatro gols mais surpreendentes das últimas duas edições da Copa Libertadores  (AFP)
LANCE! - 29/06/2020 - 19:57
Rio de Janeiro (RJ)
Emoção e imprevisibilidade são alguns dos ingredientes que compõem a maior competição de clubes do continente: a Copa Libertadores. A Betfair.net elegeu os quatro gols mais surpreendentes das últimas duas edições do torneio.

Para chegar à definição, a empresa calculou qual era a probabilidade desses gols acontecerem antes das partidas oficiais. Na lista, temos a estreia de Vinícius Júnior na Libertadores 2018, em Guayaquil, a brilhante atuação de Darío Benedetto contra o Palmeiras na mesma edição, e os gols de cabeça da dupla de zaga do Flamengo, que se sagrou campeã do torneio um mês depois.

Confira quatro dos gols mais surpreendentes das últimas duas edições da Libertadores

1. Vinícius Júnior contra Emelec (Copa Libertadores de 2018)

Durante a fase de grupos da Libertadores de 2018, o Flamengo perdia por 1x0 do Emelec, do Equador, quando Vinícius Júnior, de 17 anos, entrou em campo com menos de 25 minutos para jogar. Revelação do clube, que já empolgava a torcida, mas sem um único minuto de experiência na competição de maior prestígio do continente, as chances do prodígio brasileiro marcar sua estreia com um gol eram baixas.

No entanto, ele não perdeu tempo. Apenas 11 minutos depois de substituir Everton Ribeiro, Vinícius empatou após driblar três zagueiros dentro da área; na sequência, sete minutos depois, ele tabelou com Diego antes de antes de bater para o fundo do gol equatoriano. O craque Rivaldo, embaixador da Betfair.net, lembrou do jogo:

- Foi surpreendente e especial um jogador estrear tão novo, com apenas 17 anos, e fazer logo dois gols após entrar no segundo tempo numa partida da Libertadores com aquela dificuldade. Foi como uma apresentação sua para o mundo do futebol, e ali foi visível que ele não ficaria muito tempo jogando no Brasil, pois tinha imenso talento e rapidamente surgiriam clubes europeus o buscando. Quando um jogador tem a sorte de logo em sua estreia as coisas saírem da melhor forma, com gols e mostrando seu talento as coisas ficam mais fáceis. Ele teve essa felicidade e acabou assinando com o Real Madrid pouco depois - comentou Rivaldo.

2. Darío Benedetto contra Palmeiras (Copa Libertadores 2018)

O Boca Juniors entrou na primeira partida da semifinal da Copa Libertadores de 2018 contra o Palmeiras como um ligeiro azarão, já que não havia conseguido derrotar o Verdão em duas tentativas na fase de grupos. Enquanto isso, o Palmeiras se classificou para a fase de mata-mata com a melhor campanha geral na fase de grupos, e venceu confortavelmente as quartas-de-final contra o Colo-Colo, com uma pontuação agregada de 4x0.

No entanto, haveria uma surpresa. Com o jogo empatado em 0x0 em Buenos Aires, Darío Benedetto saiu do banco do Boca aos 31 minutos do segundo tempo e sete minutos depois abriu o placar com uma cabeçada poderosa. Cinco minutos depois, o argentino se livrou do zagueiro antes de disparar um tiro longo de fora da área e ampliar a vantagem de seu time.

Benedetto, que também marcaria um gol na partida de volta em São Paulo para consolidar o lugar do Boca na final, tinha 17% de chances de marcar antes do início do jogo, de acordo com a Betfair.net.

3. Pablo Marí e Rodrigo Caio contra Grêmio (Copa Libertadores 2019)

A histórica campanha do Flamengo na Libertadores no ano passado sempre será lembrada pelos gols de Gabriel Barbosa e Bruno Henrique, e pela magia do meio-campo de Giorgian De Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gerson. Com uma equipe cheia de talentos ofensivos, os zagueiros raramente eram obrigados a subir para o ataque. De fato, até a segunda parte das semifinais contra o Grêmio, nenhum dos 17 gols do Flamengo em sua campanha rumo à final fora marcado por um zagueiro.

O resultado foi que os zagueiros Pablo Marí e Rodrigo Caio apareciam com chances de marcar de apenas 14% e 6%, respectivamente, segundo a Betfair.net. A ideia de ambos marcarem no mesmo jogo era quase impensável. No entanto, foi exatamente o que aconteceu quando o Flamengo destruiu seu rival brasileiro por 5x0, com Marí e Caio marcando num intervalo de quatro minutos no segundo tempo.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance