Neto, Zico, Velloso... Confira ídolos que criticaram dirigentes e gestões
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



06/09/2019 | 08:00

Neto, Zico, Velloso... Confira ídolos que criticaram dirigentes e gestões

  •  Montagem - Zico, Velloso, Romário e Neto
    Nesta semana, o ex-goleiro Velloso detonou Alexandre Mattos, dirigente do Palmeiras. O ex-jogador não foi o primeiro ídolo que criticou dirigentes e/ou gestões de clubes/Seleção Brasileira. Para relembrar outros casos, o LANCE! preparou esta galeria especial com casos de Zico, com o Flamengo, Neto, com o Corinthians... Confira a seguir! Reprodução
  •  Velloso
    Ex-goleiro e ídolo do Palmeiras, Velloso detonou o dirigente Alexandre Mattos, a falta de alma do elenco, as negociações exorbitantes do clube e a falta de relação com os ídolos. O ex-goleiro criticou a diretoria alviverde por, segundo ele, não ter chamado grandes ídolos históricos do clube que criticam a gestão. (Imagem: Reprodução de internet)
  •  Neto - Donos da Bola
    Em 2016, Neto, ex-jogador, ídolo do Corinthians e atualmente apresentador da Band, criticou as declarações do então presidente Roberto de Andrade, questionando o dirigente sobre o contato do clube com as torcidas organizadas, dívidas com ex-jogadores e problemas nas categorias de base. (Foto: Reprodução)
  •  Romário
    Ídolo da Seleção Brasileira, rotineiramente Romário detona a CBF. A última vez foi no mês passado, quando prestou apoio aos jogadores do Figueirense pelo episódio de W.O.. Ele afirmou: "Ah, sim, li que quem dirige o Figueirense é um tal de Cláudio Honigman, amigo íntimo de Ricardo Teixeira. A curriola continua solta e aprontando contra o nosso futebol. Tá explicado, né?". Divulgação
  •  Zico
    Ídolo do Flamengo, Zico já detonou dirigentes do clube em algumas ocasiões. Um dos exemplos foi na época da gestão de Patricia Amorim como presidente. Ao SporTV, na oportunidade, chegou a dizer: "O que fizeram foi uma grande traição. Por essa gente, passo longe do Flamengo, mas continuo torcendo". Divulgação/ Sallum Assessoria de Imprensa
  •  Túlio Maravilha (Foto: Alexandre Loureiro / Lancepress)
    Ídolo do Botafogo, Túlio Maravilha, em 2017, detonou o ex-presidente Mauricio Assumpção. Ao Esporte Interativo, na oportunidade, afirmou: “Esse tinha quer ir para a Papuda (Penitenciária Federal localizada em Brasília). Rebaixou o Botafogo, desestabilizou todo o grupo, mandou todos os jogadores que fariam o time permanecer. Criou dívidas e mais dívidas e quebrou a promessa que tinha comigo de fazer o milésimo gol com a camisa do Botafogo”. Túlio Maravilha (Foto: Alexandre Loureiro / Lancepress)
  •  Edmundo
    Ídolo do Vasco, Edmundo, atualmente comentarista do "FOX Sports", sem citá-los, criticou duramente Alexandre Campello e Eurico Miranda em 2018. Na emissora, afirmou: ""O que aconteceu foi que essa figura que hoje é presidente do Vasco teve que fazer um acordo para chegar lá. Hoje ele disse que quem facilitou a entrada foram os seguranças. O aliado de ontem virou o inimigo de hoje. Ele vendeu a alma ao diabo e hoje reclama". Reprodução Instagram
  •  Paulo Cesar Caju
    Ídolo do Fluminense, Paulo Cezar Caju, em 2017, em uma coluna no "O Globo", detonou o clube por não ter ajudado no enterro de Gilson Gênio, que faleceu na época após lutar contra um tumor. Uma das principais críticas contra o Tricolor foram pela ausência de auxílio neste episódio. Paulo Cesar Caju
  •  Dorval - Santos
    Em julho, o ex-atacante Dorval, ídolo do Santos, afirmou que a direção do clube proibiu seus ídolos de assistirem os próximos jogos do Peixe no camarote térreo da Vila Belmiro. Na oportunidade, disse: "Vejo o jogo do mesmo lugar há 50 anos. É um desrespeito. Nunca está cheio a Vila e agora querem tirar o lugar da gente que sempre assiste. Querem nos colocar em um lugar que vamos tomar chuva, depois de velho, 84 anos tomando chuva". (Foto: Arquivo Lance!)
  •  Roberto Perfumo - Cruzeiro
    Em 2015, o ex-zagueiro argentino Roberto Perfumo, ídolo do Cruzeiro, que jogou pela equipe celeste entre os anos de 1971 e 1974, usou sua coluna no site do jornal argentino "Olé" para detonar o clube. (Foto: Twitter/Cruzeiro)


SEUCLUBE
atletico-paranaense
atlético mineiro
avaí
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
CSA
flamengo
fluminense
Fortaleza
Goiás
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance