Com gol de Marcelo Cirino, Athletico-PR derrota o CSA e vai ao G6 do Brasileirão
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Com gol de Marcelo Cirino, Athletico-PR derrota o CSA e vai ao G6 do Brasileirão

TR - Athletico-PR x CSA
Lance!
LANCE! - 03/11/2019 - 21:16
Futebol Latino Curitiba (PR)
Em situações opostas na tabela do Brasileirão, Athletico e CSA entraram em campo neste domingo, pela 30ª rodada, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Com a equipe paranaense jogando em casa, onde é sempre muito forte, foram poucos os torcedores que presenciaram o duelo. No entanto, não saíram decepcionados já que o Rubro-negro conquistou mais uma vitória na competição, com um gol apenas no segundo tempo marcado por Marcelo Cirino.

Sendo assim, com o resultado, o Furacão subiu para a 6ª posição, agora com 46 pontos, chegando ao G6 da competição, graças ao tropeço do Inter para o Grêmio. Já o Azulão segue na incomoda zona de rebaixamento, em 18º, ainda com 29 pontos, tentando secar os rivais para não distanciar-se ainda mais.



-->
E MAIS:
INÍCIO COM PRESSÃO DO FURACÃO

Jogando sob seus domínios, a equipe do Athletico sabia da necessidade de empurrar o CSA para seu campo de defesa. E não deu outra. Com Márcio Azevedo sendo muito acionado pela lateral, as tentativas frustradas de finalizações por parte do CAP deram alívio do goleiro João Carlos, conseguindo segurar-se nos primeiros 20 minutos de jogo.

INSISTÊNCIA DOS DONOS DA CASA NÃO SURTIA EFEITO

Mostrando a mesma intensidade, a equipe paranaense não diminuía o ritmo. Com apenas Apodi tentando algumas jogadas isoladas sem sucesso, outra vez ele, Márcio Azevedo, junto com Nikão, Rony e companhia, martelavam a defesa do Azulão, dando muito trabalho ao camisa 1 da equipe alagoana.

AZULÃO SEGURA EMPATE ATÉ O INTERVALO

Sem conseguir abrir a contagem na Arena, o CSA conseguiu levar o empate de 0 a 0 para os vestiários, o que deixou a torcida adversária mais tranquila, já que o time luta contra o rebaixamento.

IGUALDADE NO SEGUNDO TEMPO, MAS NEM TANTO

Diferente da pressão imposta pelos donos da casa nos primeiro tempo, os visitantes não deixaram tão barato assim na volta para a etapa final. Com isso, aos 5 minutos, Jonatan Gomez arriscou da entrada da área, e, após desvio, a bola bateu trave.

Sem deixar o adversário crescer no jogo, foi a vez do Athletico, no minuto seguinte, assusta João Carlos. Após tentativa de Marco Rúben, a bola sobrou para Rony, que, por sua vez, carimbou a trave.

RONY MARCA, MAS GOL É ANULADO

Após ter carimbado a trave dos alagoanos, Rony, aos 9 minutos, finalmente conseguiu abrir o placar. Em contra-ataque puxado com velocidade, o Rubro-negro, Nikão arriscou um chute que acabou na defesa de João, no rebote, o camisa 7 não titubeou e fez..

Porém, no lace, a arbitragem acabou flagrando um impedimento do atacante, anulando o gol para lamentação da torcida.

DUELO PASSA A FICAR MAIS EQUILIBRADO

Com seu gol anulado, o time paranaense abaixou um pouco mais seu ritmo, fazendo com o que o Azulão conseguisse jogar mais. No entanto, mesmo com algumas investidas de ambos os lados, estava difícil alguém tirar o zero do placar.

MUDANÇAS DE AMBOS OS LADOS

Ajustando seu lado ofensivo e defensivo, o técnico do CSA optou por mesclar um pouco o tempo, colocando Jean Cléber, Bustamante e Alecsandro, nos lugares de Dawhan, Apodi e Jonatan Gomez, respectivamente

Já por parte do Furacão, o comandante fez mudanças em seu meio-campo, colocando Bruno Nazário no lugar de Thonny Anderson, além de aumentar seu poder de ataque tirando Nikão para dar lugar a Marcelo Cirino.

TROCA DE TIAGO SURTE EFEITO

E pra quem ainda tinha dúvida de que treinador não ganha jogo, a prova veio. Aos 36 minutos. Em jogada iniciada com Márcio Azevedo, o lateral encontrou Marcelo Cirino, que, sem goleiro, só teve trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes.

ÚLTIMOS MINUTOS COM PRESSÃO E SEGUNDO GOL ANULADO

E quem pensou que o Athletico iria tirar o pé com o gol feito, pensou errado. Até os acréscimos, a equipe comandada por Tiago não permitiu que o CSA fosse para cima em busca do empate.

Com isso, o Rubro-negro chegou até alcançar seu segundo tento no jogo. Porém, a arbitragem acabou anulando o gol de Braian Romero, que marcou posição irregular, sendo esse o último lance da partida antes do apito final.


FICHA TÉCNICA
​ATHLETICO-PR 1 X 0 CSA

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data-Hora: 03/11/2019 - 18h (Horário de Brasília)
​Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (CBF-DF)
Público/Renda: Público Total: 12.933 / Renda: –
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (CBF-DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (CBF-DF)
​VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (CBF-RJ)
Assistentes do VAR: João Batista de Arruda (CBF-RJ) e Neuza Ines Back (FIFA-SP)
​Cartões amarelos: Bruno Guimarães, Tiago Nunes e Marco Ruben (CAP)/ Dawahn (CSA)
​Cartões vermelhos:
Gol: Marcelo Cirno (aos 45'/2ºT) (CAP)

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho, Bruno Guimarães e Nikão (Marcelo Cirino, aos 29'/2ºT); Thonny Anderson (Bruno Nazário, aos 15'/2ºT), Rony e Marco Ruben (Braian Romero, aos 42'/2ºT). Técnico: Tiago Nunes.

CSA: João Carlos; Celsinho, Alan Costa, Luciana Castán e Euller; João Vitor e Dawhan (Jean Cléber, aos 15'/2ºT); Apodi (Bustamante, aos 24'/2ºT), Jonatan Gómez (Alecsandro, aos 34'/2ºT) e Ricardo Bueno. Técnico: Argel Fucks.

Facebook Lance Twitter Lance