Ceni, Zé Ricardo, Roth... Confira técnicos que tiveram passagens relâmpago por grandes clubes
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



27/09/2019 | 19:15

Ceni, Zé Ricardo, Roth... Confira técnicos que tiveram passagens relâmpago por grandes clubes

  •  Montagem - Rogério Ceni, Zé Ricardo, Junior e Celso Roth
    Rogério Ceni no Cruzeiro, Zé Ricardo no Fortaleza, Junior no Corinthians, Celso Roth no Vasco... Há na história do futebol diversos técnicos que tiveram passagens relâmpagos pelos clubes que comandavam. O LANCE! relembra, neste especial, os principais casos dos treinadores que não duraram muito nos cargos, no Brasil e no mundo. Acompanhe a seguir! (Foto: Divulgação)
  •  Rogério Ceni - Cruzeiro
    Rogério Ceni, Cruzeiro, 2019: deixou o cargo após oito jogos como técnico, com apenas duas vitórias. (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)
  •  Celso Roth
    Celso Roth, Vasco, 2010: o treinador pediu para sair depois de cinco jogos, devido a uma proposta do Internacional. Celso Roth - Vasco (Foto: Paulo Sergio / LANCE!Press)
  •  Zé Ricardo Fortaleza
    Zé Ricardo, Fortaleza, 2019: deixou a equipe após sete partidas, com um aproveitamento de 23,8%. Ricardo Moreira/Fotoarena/Lancepress!
  •  Geninho - técnico do Atlético-PR
    Geninho, Athletico, 2011: deixou a equipe após oito vitórias em dez jogos, com um aproveitamento de 83%. Divulgação
  •  Grêmio - Vagner Mancini
    Vagner Mancini, Grêmio, 2008: demitido após quatro vitórias e dois empates em seis jogos na equipe. Divulgação
  •  Candinho - treinador do Corinthians
    Candinho, Corinthians, 1997: deixou o cargo após cinco jogos oficiais. (Foto: Caetano Barreira/ L! Sportpress)
  •  Mário Sérgio - Como Técnico do Botafogo
    Mário Sérgio, Botafogo, 2007: três derrotas em três partidas, deixou o cargo para Cuca, que tinha saído da equipe em um espaço de cerca de duas semanas. (Foto: Paulo Sergio/Lancepress!)
  •  Junior - Técnico do Corinthians em 2003
    Junior, Corinthians, 2003: ficou apenas uma semana no cargo, com duas derrotas em dois jogos. (Foto: Reprodução)
  •  Gian Piero Gasperini - Técnico da Inter de Milão em 2011
    Gian Piero Gasperini, Inter de Milão, Itália, 2011: deixou a equipe após cinco jogos, com quatro derrotas e um empate. (Foto: Reprodução)
  •  Leão - Técnico do Brasil em 2001
    Emerson Leão, Seleção Brasileira, 2001: saiu após dez partidas. (Foto: Reprodução)
  •  Murtosa - Técnico do Palmeiras em 2002
    Murtosa, Palmeiras, 2002: ficou apenas 20 dias no cargo, com quatro jogos - e um aproveitamento de 25%. (Foto: Reprodução)
  •  Antônio Lopes - Técnico do América-MG em 2011
    Antônio Lopes, América-MG, 2011: deixou o cargo após quatro partidas. (Foto: Arquivo Pessoal)
  •  Jair Pereira - Técnico do Atlético de Madrid em 1993
    Jair Pereira, Atlético de Madrid, Espanha, 1993: deixou o cargo após sete partidas. (Foto: Reprodução)
  •  Fluminense x Santos - Oswaldo de Oliveira
    Oswaldo de Oliveira, Fluminense, 2019: deixou o cargo após sete jogos. Divulgação/Fluminense


SEUCLUBE
atletico-paranaense
atlético mineiro
avaí
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
CSA
flamengo
fluminense
Fortaleza
Goiás
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance