Caso Daniel: mais quatro pessoas são acusadas por envolvimento do crime
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Caso Daniel: mais quatro pessoas são acusadas por envolvimento do crime

Daniel morre aos 24 anos
Ficante do jogador é denunciado pelo envolvimento do crime (Foto: Divulgação)
LANCE! - 27/11/2018 - 19:15
Rio de Janeiro (RJ)
Mais uma suspeita pela morte do jogador Daniel é denunciada. O promotor João Milton Salles, do Ministério Público, denunciou sete pessoas nesta terça à Justiça pelo assassinato do atleta. Além da família Brittes, mais quatro pessoas foram denunciadas por envolvimento no crime. 

Agora, a novidade é que Evellyn Brisola Perusso, 19 anos, que ficou com a vítima, na festa de 18 anos de Allana, antes da morte do jogador, foi denunciada pelo Ministério Público como uma das suspeitas. 

Segundo o promotor, as provas confirmam que mais de uma pessoa atuou de forma determinante na morte de Daniel.

- A conclusão foi confirmada pela prova pericial, a perícia é uma prova importantíssima. Ela aponta que esse rapaz, pra ser executado da forma como foi, somente com a atuação de mais de uma pessoa! Outro fator importante que a perícia aponta é que este carro só tem três portas, o Veloster não é um carro 4 portas, e tinha marcas de sangue em todas as portas. 

Lembrando que, Edison Brittes Junior se entregou  à polícia em São José dos Pinhais (PR) e assumiu a autoria do assassinato. Seu argumento é de que Daniel tentou estuprar sua esposa Cristiana.

Também foram detidas sua esposa Cristiana e sua filha Allana, ambas por tentar acobertar o crime que ocorreu durante a festa de 18 anos da garota. Mais tarde, são presas outras três pessoas que teriam testemunhado o caso (um primo de Cristiana e dois amigos de Allana).

VEJA QUEM SÃO OS SUSPEITOS E CRIMES:

Edison Brittes Júnior
– homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de adolescente e coação no curso do processo;

Cristiana Brittes
– homicídio qualificado por motivo torpe, coação do curso de processo, fraude processual e corrupção de adolescente;

Allana Brittes – coação no curso do processo, fraude processual e corrupção de adolescente;

Eduardo da Silva – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de adolescente;

Ygor King – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de adolescente;

David Willian da Silva – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, corrupção de adolescente e denunciação caluniosa;

Evellyn Brisola Perusso - denunciação caluniosa, fraude processual, corrupção de adolescente e falso testemunho.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance