Em jogo com influência do VAR, Botafogo vence o Athletico de virada
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Em jogo com influência do VAR, Botafogo vence o Athletico de virada

  •  Botafogo x Athletico-PR
    Veja imagens de Botafogo x Athletico-PR Thiago Ribeiro
  •  Botafogo x Athletico-PR
    Veja imagens de Botafogo x Athletico-PR Divulgação/Botafogo
  •  Botafogo x Athletico-PR
    Veja imagens de Botafogo x Athletico-PR Miguel Locatelli/Athletico-PR
  •  Botafogo x Athletico-PR
    Veja imagens de Botafogo x Athletico-PR Divulgação/Athletico-PR
  •  Botafogo x Athletico-PR
    Veja imagens de Botafogo x Athletico-PR Thiago Ribeiro
Gabriel Rodrigues - 11/08/2019 - 18:19
Rio de Janeiro (RJ)
Depois de dois meses sem vitórias no Nilton Santos, o Glorioso fez 2 a 1, de virada, sobre o Athletico Paranaense, neste domingo, pela 14ª rodada do Brasileiro. Thonny Anderson abriu o placar para o Furacão, mas Luiz Fernando e Diego Souza marcaram para o time da casa. Com a vitória, o Botafogo subiu para a sétima colocação, com 22 pontos, dois a menos que o Corinthians, primeiro time no G6. O Furacão é o 11º, com 19 pontos. Veja a tabela de classificação!

Na próxima rodada, no sábado, às 17h, o Botafogo visita o Corinthians, na Arena, em Itaquera, enquanto o Athletico recebe o Atlético-MG no mesmo dia, às 19h. Antes disso, o Furacão encara o Grêmio, na quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil.

> CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRO


Furacão domina no começo
Apesar de jogar fora de casa, foi o Athletico quem comandou a partida nos primeiros minutos do duelo no Nilton Santos. Pressionando a saída de bola do Botafogo e tocando bem a bola, o Furacão chegou a ter mais de 60% de posse de bola na primeira metade do jogo. E, com pouco mais de 10 minutos, já tinha cinco finalizações, entre certas e erradas, enquanto o Botafogo não levava perigo ao gol adversário.



-->
Gatito Fernández foi obrigado a fazer duas boas defesas ainda no começo do jogo. Mas não conseguiu evitar quando, aos 15 minutos, Thonny Anderson pegou a sobra de uma bola mal afastada por Marcelo Benevenuto e finalizou rasteiro para abrir o placar para o Furacão.

Botafogo reage
O Botafogo acordou com o tento sofrido e começou a reagir em campo. Apesar do Athletico quase ter ampliado com Tomás Andrade, o Glorioso começou a equilibrar a posse de bola e a criar oportunidades de gol. Primeiro, Benevenuto quase marcou de cabeça numa cobrança de escanteio. Depois, conseguiu chegar ao empate.

Aos 30 minutos, após bola cruzada na área do Furacão, o goleiro Caio saiu mal, trombou com o zagueiro Pedro Henrique e a bola sobrou para Luiz Fernando, que cabeceou para o gol vazio. Dois minutos depois, Caio se atrapalhou, de novo, e quase Bochecha virou o jogo. Pressionando o adversário, o Glorioso ainda teve mais uma chance, quando Carili cabeceou uma bola no travessão.

Glorioso volta melhor
Se no final do primeiro tempo o Botafogo já mostrava sinais de reação, o começo da etapa final foi ainda mais animador. Aos 13 minutos, Luiz Fernando quase fez o seu segundo gol, mas Caio salvou o Athletico. Cinco minutos depois, o Botafogo até conseguiu colocar a bola na rede em uma cabeçada de Diego Souza. Mas o árbitro Douglas Marques anulou o gol, após consulta ao VAR, por um toque no braço de Carli antes da bola entrar.

Aos 31, enfim, o Botafogo conseguiu virar a partida. O garoto Lucas Campos, que entrou bem na partida pelo lado direito de ataque, invadiu a área e foi derrubado por Pedro Henrique. No momento, o árbitro mandou o lance seguir. Mas, depois da revisão pelo VAR, o juiz assinalou a penalidade. Diego Souza cobrou com qualidade e virou o placar.

Antes do fim do jogo ainda teve tempo para mais uma polêmica com o VAR. Aos 51 minutos, Madson caiu na área após disputa de bola com Carli. O árbitro viu o lance no vídeo mas não viu infração no lance, deixando o time paranaense na bronca.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 x 1 ATHLETICO


Estádio: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data-hora: 11 de agosto de 2019, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP) - Nota LANCE!: 6,0 Acertou ao anular o gol do Botafogo e na marcação do pênalti.
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Árbitro de vídeo: Marcio Henrique de Gois (SP)
Gramado: Ruim.
Público/Renda: 6.696 pagantes/R$ 220.526,00
Cartão amarelo: João Paulo e Rodrigo Pimpão (BOT) e Léo Cittadini (CAP)
Cartão vermelho: -

GOLS: Thonny Anderson, 15'/1ºT (0-1); Luiz Fernando, 30'/1ºT (1-1); Diego Souza, 31'/2ºT (2-1)

BOTAFOGO: Gatito Fernandez; Marcinho, Carli, Marcelo (Kanu, 12'/2ºT), Gilson; Cícero, Gustavo Bochecha (Jean, 44'/2ºT), João Paulo; Pimpão (Lucas Campos, 15'/2ºT), Diego Souza, Luiz Fernando. Técnico: Eduardo Barroca.

ATHLETICO-PR: Caio; Madson, Lucas Halter, Pedro Henrique, Abner Vinícius; Matheus Rossetto, Léo Cittadini (Pedrinho, 35'/2ºT), Lucho González (Erick, 22'/2ºT) e Tomás Andrade (Vitinho, 32'/2ºT); Braian Romero e Thonny Anderson. Técnico: Tiago Nunes.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance