Ricardo Goulart fala em continuar na China e trabalha pela volta à Seleção
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Ricardo Goulart fala em continuar na China e trabalha pela volta à Seleção

Ricardo Goulart
Ricardo Goulart é um dos principais jogadores do Campeonato Chinês (Foto: Divulgação)
Thiago Ferri - 07/08/2018 - 08:00
São Paulo (SP)
Nesta janela de transferências, Cruzeiro e Palmeiras chegaram a tentar tirar RIcardo Goulart do Guangzhou Evergrande (CHN), mas o clube chinês nem quis abrir conversas. Multicampeão na Ásia, o meia-atacante também não mostra ter planos para ir embora - sua meta, agora, é voltar ao radar da Seleção Brasileira para o ciclo de preparação para a Copa do Mundo do Qatar, de 2022.

- Meu pensamento é seguir fazendo meu trabalho e cumprir meu contato. Se aparecer alguma oportunidade que seja boa para mim, e para o Guanghzou, vamos sentar, analisar e fazer planos. Hoje tenho meu contrato aqui, estou feliz e vou seguir trabalhando em busca de objetivos maiores, como a Seleção Brasileira, que eu nunca deixei de sonhar. Com o novo ciclo, e novas oportunidades, vou trabalhar também em busca disso - disse, ao LANCE!.

Aos 27 anos, Goulart é um dos principais jogadores na China. Pelo Guangzhou, sob o comando de Luiz Felipe Scolari, conquistou sete títulos em 11 possíveis, além de ter sido eleito duas vezes (2015 e 2016) o melhor jogador do campeonato nacional. Seu contrato é válido até 2020.

Embora tenha observado o meia-atacante, Tite não chegou a cogitar ter Ricardo Goulart no grupo da Copa do Mundo de 2018. O motivo para deixá-lo fora da lista não é relacionado com a disputa do Campeonato Chinês, já que Renato Augusto fez parte do grupo no Mundial jogando pelo Beijing Guoan. 

Goulart chegou a ser convocado em 2014, quando estava em alta no Cruzeiro. No Guangzhou, os números também são bons: 27 gols em 2015, 29 em 2016 e novamente 27 em 2017. Neste ano, são 16 gols em 21 jogos.

Tais marcas fazem com que a cada janela seu nome seja cotado no mercado brasileiro. O Palmeiras, pela relação do meia-atacante com o diretor de futebol Alexandre Mattos, e o Cruzeiro, onde estourou, sempre buscam informações de sua situação. Isto ocorreu novamente na janela, mas o Guangzhou não se mostra disposto a negociá-lo tão cedo.

- Eu tenho contrato longo aqui no Guanghzou. A gente fica sabendo dessas possibilidades de clubes brasileiros mais pela imprensa do que qualquer coisa, esses assuntos eu deixo com meu empresário. Continuei fazendo meu trabalho aqui normalmente - completou.


Facebook Lance Twitter Lance