Relembre todos os jogadores que já conquistaram a Bola de Ouro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



09/10/2018 | 15:22

Relembre todos os jogadores que já conquistaram a Bola de Ouro

  •  Montagem Messi, Cristiano Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho (Barcelona)
    A Bola de Ouro consagrou diversos jogadores em diferentes recortes de tempo. Foram grandes gerações de jogadores e dos mais distintos países que conseguiram conquistar o prêmio. Os indicados deste ano já foram divulgados e incluem nomes como Neymar, Cristiano Ronaldo, Griezmann e Messi. A premiação vai ser no dia 3 de dezembro. Relembre todos os jogadores que já conquistaram a Bola de Ouro AFP
  •  1956 - Stanley Matthews (Blackpool)
    Stanley Matthews (Blackpool, 1956) O primeiro vencedor da Bola de Ouro foi Stanley Matthews. O inglês foi também o primeiro jogador a receber o título de Sir pela Coroa Inglesa. Reconhecido por seus dribles e por atuar até os 50 anos de idade, Matthews jogou por apenas dois clubes: Stoke City e Blackpool. Em mais de 800 jogos, nunca foi expulso, o atacante é considerado um dos maiores pontas-direitas do futebol inglês. Venceu o prêmio quando atuava pelo Blackpool STAFF / INTERCONTINENTALE / AFP
  •  O grande nome durante todo aquele período foi Alfredo Di Stéfano
    Alfredo Di Stefano (1957, Real Madrid) Se o Real Madrid é um dos maiores clubes do mundo, deve muito a Alfredo Di Stefano. O atacante argentino naturalizado espanhol conquistou cinco títulos seguidos da Liga dos Campeões (1955-60), marcou 308 gols em 396 jogos pelos Merengues. Conquistou também oito títulos do Campeonato Espanhol. Vestia a camisa do Real quando conquistou o seu primeiro prêmio (Foto: STAFF / AFP)
  •  1958 - Raymond Kopa (Real Madrid)
    Raymond Kopa (1958, Real Madrid) Lenda do futebol francês, o atacante Ramond Kopa jogou pelo Reims e pelo Real Madrid. Nos Merengues conquistou o tri da Liga dos Campeões (1956/57, 57/58 e 59/59). Conquistou o terceiro lugar da Copa do Mundo, com a França, em 1958 STRINGER / INTERCONTINENTALE / AFP
  •  O lendário argentino Alfredo Di Stéfano foi outro que superou a marca dos 500 gols na carreira
    Alfredo Di Stefano (1959, Real Madrid) O Real Madrid dominou o início das primeiras premiações. Em 1959, Alfredo Di Stefano conquistou o bi e se tornou o primeiro jogador a ganhar o prêmio mais de uma vez AFP PHOTO
  •  1960 - Luis Suárez (Barcelona)
    Luis Suarez (1960, Barcelona) Não se trata do uruguaio, mas sim do espanhol Luis Suarez Miramontes. Foi também o primeiro jogador do Barcelona a conquistar a Bola de Ouro. Além do clube catalão, foi ídolo da Internazionale e é considerado um dos maiores jogadores da história do futebol espanhol. Conquistou duas Ligas dos Campeões com a Inter de Milão (1963/64 e 1964/65) e dois títulos do Campeonato Espanhol com o Barça (1958/59 e 59/60) Divulgação / Uefa
  •  1961 - Omar Sívori (Juventus)
    Omar Sivori (1961, Juventus) Atacante argentino, alguns dizem que Omar Sivori foi maior que Maradona. Fez carreira na Juventus, onde atuou de 1957 a 1965. Conquistou três títulos do Campeonato Italiano (1957/58, 59/60 e 60/61). Conquistou também três Campeonatos Argentinos com o River Plate (1955, 56 e 57). Foi eleito em 1961 o melhor jogador do mundo, atuando pela Juve HO / AFP
  •  1962 - Josef Masopust (Dukla Praga)
    Josef Masopust (1962, Dukla Praha) Um dos maiores ídolos da Tchecolosváquia, conquistou o prêmio em 1962, após perder o título da Copa do Mundo para o Brasil, no mesmo ano. Ídolo do Dukla Praha, conquistou nove títulos do Campeonato Tcheco JAROSLAV SKALA / PRIVAT COLLECTION / AFP
  •  Yashin foi goleiro da URSS
    Lev Yashin (1963, Dínamo de Moscou) Lendário goleiro soviético, um dos maiores goleiros da história do futebol, Lev Yashin foi o primeiro goleiro eleito ao prêmio e foi considerado pela Fifa como o maior goleiro de todos os tempos. Disputou quatro Copas com a União Soviética (1958, 1962, 1966 e 1970). Jogou toda a sua carreira no Dínamo de Moscou e foi um dos primeiros goleiros a jogar com os pés, de líbero Uefa
  •  1964 - Denis Law (Manchester United)
    Denis Law (1964, Manchester United) Um dos maiores ídolos da história do Manchester United, o atacante escocês fez parte de uma era de ouro do futebol britânico. Jogou também no Manchester City e no Torino, mas só conquistou títulos com o United. Ganhou a Liga dos Campeões (1967/68) e dois Campeonatos Ingleses (1965 e 1965) STAFF / CENTRAL PRESS / AFP
  •  Eusébio
    Eusebio (1965, Benfica) Um dos maiores jogadores portugueses de todos os tempos, Eusébio, o Pantera Negra, fez história no futebol. Levou Portugal a sua maior colocação na Copa do Mundo, o terceiro lugar, em 1966. Marcou 41 gols em 64 partidas pela seleção. É um dos maiores ídolos do Benfica e conquistou 11 Campeonatos Portugueses, além de ser o maior artilheiro da história do clube com 727 gols em 715 partidas. Conquistou também a Liga dos Campeões de 1961/62, diante do Real Madrid de Puskas (Foto: Reprodução de internet)
  •  O maior ídolo do Manchester United em todos os tempos e o mais completo jogador do futebol inglês. Sir Bobby Charlton tem 249 gols pelos Diabos Vermelhos e defendeu esta camisa em 758 ocasiões
    Bobby Charlton (1966, Manchester United) Um dos maiores nomes do futebol inglês, Bobby Charlton liderou a Inglaterra na conquista de sua primeira e única Copa do Mundo (1966). Ídolo do Manchester United, conquistou a Liga dos Campeões (1966) e três Campeonatos Ingleses (1957, 1965 e 1967) AFP
  •  1967 - Flórián Albert (Ferencváros)
    Florian Albert (1967, Ferencvaros) Considerado o maior jogador da Hungria depois da geração de Puskas, Florián Albert vestiu por 15 anos a camisa do Ferencvaros. Foi um dos artilheiros da Copa de 62, com quatro gols e disputou também a edição de 1966. Conquistou quatro títulos do Campeonato Húngaro STAFF / AFP
  •  George Best fez 179 gols em 11 anos de Manchester United, porém, seu temperamento estava muito longe de ser tranquilo
    George Best (1968, Manchester United) George Best foi um dos jogadores mais talentosos da história do futebol e o maior da Irlanda do Norte. Ídolo do Manchester United, jogou também pelo Fulham e por clubes americanos. Foi campeão da Liga dos Campeões de 1967/68 e conquistou dois títulos do Campeonato Inglês (1965 e 1967). "Pelé me disse que eu era o melhor jogador do mundo. Essa foi a maior homenagem que recebi" e "Gastei muito dinheiro com bebidas, mulheres bonitas e carros velozes. O resto, desperdicei" são algumas de suas frases mais famosas STAFF / AFP
  •  1969 - Gianni Rivera - Milan
    Gianni Rivera (1969, Milan) Um dos maiores jogadores italianos de todos os tempos, Gianni Rivera foi o primeiro italiano a conquistar o prêmio. Ídolo do Milan, clube que defendeu por 19 anos, conquistou dois títulos da Champions (1962/63 e 68/69) e três Italianos. Disputou quatro Copas do Mundo (1962, 66, 70 e 74) e marcou 14 gols em 60 jogos pela Azzurra STAFF / AFP
  •  Gerd Müller
    Gerd Muller (Bayern de Munique, 1970) Tri-campeão da Liga dos Campeões (1973/74, 74/75 e 75/76) e quatro vezes do Campeonato Alemão com o Bayern de Munique. Campeão do Mundo com a Alemanha, em 1974. Essa são apenas algumas das principais conquistas de Gerd Muller, um dos maiores atacantes alemães de todos os tempos Reprodução
  •  Os caras das Copas: Johan Cruyff, o líder do Carrossel de 1974
    Johan Cruyff (1971, Ajax) Johan Cruyff é um dos maiores de todos os tempos. Principal talento da Holanda que reinventou o futebol na década de 70, Cruyff venceu três Ligas dos Campeões com o Ajax (1970, 71 e 72) e um Espanhol com o Barcelona (1973/74), além de nove conquistas do Campeonato Holandês. Foi vice-campeão da Copa do Mundo de 1974 Reprodução
  •  Franz Beckenbauer
    Franz Beckenbauer (1972, Bayern de Munique) Um dos maiores jogadores da história, a versatilidade de Franz Beckenbauer lhe rendeu o prêmio em 1972. Líbero, zagueiro, volante e meia, Becknbauer venceu a Copa de 1974 e a de 1990, como técnico. O Kaiser é ídolo do Bayern de Munique, clube que conquistou o tri-campeonato da Liga dos Campeões (1974, 75 e 76) (Foto: Reprodução de internet)
  •  Johan Cruyff foi o dono da bola no duelo entre Holanda e Brasil na Copa do Mundo de 1974. A Laranja Mecânica eliminou os canarinhos com um triunfo por 2 a 0 e ele anotou um dos gols
    Johan Cruyff (1973, Ajax) Segundo prêmio conquistado por Cruyff, que igualou Di Stefano (Foto: STAFF / AFP)
  •  Cruyff
    Johan Cruyff (1974, Barcelona) Terceiro prêmio conquistado por Cruyff, que se isolou como o maior vencedor até então do prêmio. Foi o primeiro com o Barcelona (Foto: Reprodução de internet)
  •  1975 - Oleg Blokhin (Dínamo de Kiev)
    Oleg Blokhin (1975, Dínamo de Kiev) O ucraniano Oleg Blokhin foi um dos maiores ídolos do Dinamo de Kiev e conquistou oito títulos do Campeonato Soviético dos 13 vencidos pelo clube. Conquistou a Recopa da Europa em 1975, como um dos principais jogadores, o que lhe rendeu a Bola de Ouro AFP / TASS
  •  Franz Beckenbauer
    Franz Beckenbauer (1976, Bayern de Munique) Segundo prêmio de Beckenbauer (Foto: Reprodução de internet)
  •  1977 - Allan Simonsen (Borussia Mönchengladbach)
    Allan Simonsen (1977, Borussia Monchengladbach) Ídolo do Borussia Monchengladbach e do Barcelona, Allan Simonsen é um dos maiores jogadores da história da Dinamarca. Pelo clube alemão, foram três Bundelisgas (1974/75, 75/76 e 76/77) e pelo espanhol, a Taça da Espanha, em 1980/81 Divulgação
  •  1979 - Kevin Keegan (Hamburgo)
    Kevin Keegan (1978 e 1979, Hamburgo) Bi-campeão, Kevin Keegan foi um dos maiores ídolos da história do Liverpool, onde conquistou a Liga dos Campeões (1976/77) e três Campeonatos Ingleses. Foi com a camisa do Hamburgo, porém, que Keegan conquistou suas Bolas de Ouro. No clube alemão, venceu o título da Bundesliga de 1978/79 JEAN-PIERRE PREVEL / AFP
  •  Rummenigge, jogador da Alemanha
    Karl-Heinz Rummenigge (1980 e 1981, Bayern de Munique) Outro bi-campeão, o alemão Karl-Heinz Rummenigge foi ídolo do Bayern de Munique e da Internzionale. Marcou 217 gols pelo clube alemão e 41 pelo italiano. Conquistou duas Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique (1975 e 1976) e a Eurocopa de 1980 AFP
  •  1982: Itália - Paolo Rossi
    1982 Paolo Rossi Um dos maiores atacantes da história da Itália e carrasco do Brasil na Copa do Mundo de 1982, Paolo Rossi também já venceu a Bola de Ouro. Ídolo da Juventus e com passagem pelo Milan, Rossi ganhou a Liga dos Campeões, com a Juve, em 1984/85 e a Copa do Mundo com a Itália, em 1982 (Foto: Reprodução)
  •  Filho de imigrantes italianos na França, Platini teve dificuldade no começo de sua carreira pelo físico franzino
    Michel Platini (1983, 1984 e 1985, Juventus) Um dos maiores jogadores franceses de todos os tempos, Michel Platini foi o primeiro a conquistar a Bola de Ouro três vezes seguidas. Conquistou a Champions com o clube italiano, em 1984/85 e foi três vezes artilheiro da Serie A. Participou de três Copas do Mundo (1978, 1982 e 1986) STAFF / AFP
  •  1986 - Igor Belanov (Dínamo de Kiev)
    Igor Belanov (1986,) O russo Igor Belanov foi ídolo do Dínamo de Kiev e também vestiu a camisa do Borussia Monchengladbach. Conquistou dois Campeonatos Soviéticos (1984/85 e 1986/87) e foi o artilheiro da Liga dos Campeões de 1985/86. Participou da Copa do Mundo de 1986 GEORGES GOBET / AFP
  •  Gullit - PSV
    Ruud Gullit (1987, Milan) Um dos maiores talentos holandeses, Gullit fez história por onde passou. PSV, Milan, Sampdoria e Chelsea são alguns dos clubes em que foi ídolo. Conquistou duas Ligas dos Campeões com o Milan (1988/89 e 1989/90) e a Copa da Itália com a Sampdoria, além de três Holandeses com o PSV (1983/84, 1985/86 e 1986/87) (Foto: Divulgação)
  •  1992 - Marco Van Basten (Milan/Holanda)
    Marco van Basten (1988 e 1989, Milan) Outro bi-campeão, Van Basten foi um dos maiores atacantes de todos os tempos. Ajax e Milan foram as únicas camisas que vestiu. Acumula oito artilharias e conquistou a Eurocopa com a Holanda, em 1988. Ao todo, foram 267 gols em 356 jogos, além de dois títulos da Liga dos Campeões, com o Milan (1988/89 e 1989/90) (Foto: TOSHIFUMI KITAMURA / AFP)
  •  Lothar Matthäus
    Lothar Matthaus (1990, Internazionale) Campeão do mundo com a Alemanha, em 1990, o atacante Lothar Matthaus foi o vencedor da Bola de Ouro no mesmo ano. Ídolo do Bayern de Munique e da Internazionale, conquistou sete Campeonatos Alemães AFP
  •  Jean-Pierre Papin
    Jean-Pierre Papin (1991, Olympique de Marselha) Papin foi um dos grandes atacantes do futebol francês. Na época em que conquistou o prêmio, tinha sido campeão francês com o Olympique de Marselha, ao todo foram dois títulos da Ligue One. Conquistou também a Liga dos Campeões com o Milan, em 1993/94. Foi três vezes artilheiro da Champions (Foto: Reprodução/Internet)
  •  Marco van Basten
    Marco van Basten (1992, Milan) Terceiro prêmio do atacante holandês Marco Van Basten (Foto: Divulgação)
  •  1993 - Roberto Baggio (Juventus/Itália)
    Roberto Baggio (1993, Juventus) Lenda do futebol italiano, Baggio conquistou o prêmio no ano anterior que perdeu a Copa do Mundo de 1994, na final com o Brasil. Brescia, Internazionale, Milan, Juventus e Fiorentina foram alguns dos clubes italianos em que jogou (Foto: Divulgação/Juventus)
  •  Stoichkov
    Hristo Stoichkov (1994, Barcelona) Maior jogador da história da Bulgária, Stoichkov marcou época no Barcelona. Foi campeão da Liga dos Campeões, em 1991/92 e cinco vezes campeão espanhol (Foto: Reprodução de internet)
  •  1995 - George Weah (Milan/Libéria)
    George Weah (1995, Milan) Único africano a ganhar o prêmio, George Weah é um dos maiores jogadores da história de seu continente. Milan, Chelsea, Monaco e Paris Saint-Germains são alguns dos clubes que defendeu. Ganhou três Ligue 1, duas com o PSG (1992/93 e 1994/95) e uma com o Monaco (1990/91) (Foto: CARLO FERRARO / AFP)
  •  Matthias Sammer - Borussia Dortmund
    Matthias Sammer (1996, Borussia Dortmund) Sammer foi um dos maiores ídolos do Borussia Dortmund e foi campeão da Liga dos Campeões (1996/97), além de dois títulos do Campeonato Alemão (1994/95 e 1995/96) (Foto: Reprodução)
  •  99 - Ronaldo Fenomeno
    Ronaldo (1997, Internazionale) Ronaldo foi o primeiro sulamericano a conquistar o prêmio. Em 1997, já como um dos maiores jogadores da época, foi eleito com a camisa da Internazionale. O primeiro de três conquistas. Na Internazionale, foram 59 gols, 3 assistências e muitos dribles em 98 partidas (Foto: Reprodução)
  •  2000 - Zidane
    Zinedine Zidane (1998, Juventus) Campeão da Copa do Mundo de 1998, Zinedine Zidane foi um dos maiores de todos os tempos. Multicampeão, conquistou seu primeiro prêmio com a camisa da Juventus (Foto: Divulgação)
  •  1999 - Rivaldo (Barcelona/Brasil)
    Rivaldo (1999, Barcelona) Segundo brasileiro a conquistar o prêmio, Rivaldo, em 1999, era ídolo do Barcelona. Jogou no clube catalão de 1997 a 2002 e conquistou o Espanhol de 1998 e 1999. Rivaldo também foi campeão do mundo com o Brasil, em 2002 (Foto: ELECTRONIC IMAGE / Arquivo Lance!))
  •  Figo marca golaço de falta em jogo festivo do Real contra a Roma
    Luis Figo (2000, Real Madrid) Revelado pelo Sporting, Luis Figo foi o segundo português a conquistar o prêmio. Ídolo do Real Madrid, jogou cinco anos antes no Barcelona, onde conquistou dois Campeonatos Espanhóis (1996/97 e 1997/98). No clube merengue, porém, onde foi galático, conquistou a Liga dos Campeões (2001/02) Reprodução L!TV
  •  Owen - Liverpool
    Michael Owen (2001, Liverpool) Liverpool, Manchester United e Real Madrid foram apenas alguns dos clubes de Michael Owen. Conquistou a Bola de Ouro com apenas 22 anos e já consolidado no Liverpool (Foto: Reprodução/Twitter)
  •  Pavel Nedved - Juventus
    Pavel Nedved (2003, Juventus) O tcheco Pavel Nedved foi eleito em 2003. Ídolo da Juventus, conquistou dois Italianos (2001/02 e 2002/03) e três Supercopas da Itália. Também foi ídolo da Lazio, clube em que conquistou o Scudetto de 1999/00 e duas Supercopas da Itália (1998/99 e 2000/01) Divulgação
  •  Ronaldo - Manchester United 4x3 Real Madrid 2002/2003
    Ronaldo (2002, Real Madrid) Ronaldo conquistou seu segundo prêmio em 2002, no ano em que conquistou a Copa do Mundo. Na época, jogava pelo Real Madrid. Pelo clube merengue, o Fenômeno foi duas vezes campeão espanhol (2002/03 e 2006/06) (Foto: PAUL BARKER / AFP)
  •  Andriy Shevchenko, ucraniano ídolo no Milan, fez nove gols na edição 2005/2006
    Andriy Shevchenko (2004, Milan) Um dos maiores ídolos do Milan e um dos maiores atacantes da história, o ucraniano Andriy Shevchenko conquistou a Liga dos Campeões (2002/03), com o clube italiano e foi campeão inglês com o Chelsea (2010). Pelo Dinamo de Kiev, foram cinco títulos do Campeonato Ucraniano. Em toda sua carreira, foram 244 gols em 508 jogos, sendo 175 pelo Milan (em 322 jogos) (Foto: PATRICK HERTZOG / AFP)
  •  Ronaldinho- Barcelona 4x1 Udinese - 2005/2006
    2005 Ronaldinho (2005, Barcelona) Ídolo do Barcelona e um dos maiores de todos os tempos, Ronaldinho Gaúcho também faz parte dessa seleta lista. O brasileiro jogava pelo clube catalão e tinha conquistado a Liga dos Campeões (2005/06), além de encantar o mundo com seus dribles (Foto: CESAR RANGEL / AFP)
  •  Cannavaro beija o troféu da Copa do Mundo de 2006, que a Itália levou
    2006 Fabio Cannavaro (2006, Real Madrid) Fábio Cannavarro, com grande história na Juventus, Parma e Real Madrid, foi eleito em 2006. O zagueiro foi o capitão da Itália, campeã do mundo, em 2006 AFP
  •  Kaká - Milan 4x1 Anderlecht - 2006/2007
    Kaká (2007, Milan) Último a conquistar o prêmio antes da hegemonia Messi-CR7, Kaká conquistou o título sendo jogador do Milan, após conquistar a Liga dos Campeões (2006/07) (Foto: FILIPPO MONTEFORTE / AFP)
  •  Cristiano Ronaldo no Manchester United
    Cristiano Ronaldo (2008, Real Madrid) O primeiro título de CR7 foi com a camisa do Manchester United. Na época, tinha acabado de conquistar a sua primeira Liga dos Campeões, com o United, em 2007/08. Pelo clube inglês foram 292 jogos e 118 gols AFP
  •  2011 - Messi
    Lionel Messi (2009, 2010, 2011 e 2012, Barcelona) Único tetra da premiação, Messi, nesse período, ganhou duas Ligas dos Campeões (2008/09 e 2010/11), além de três títulos do Campeonato Espanhol (Foto: Arquivo)
  •  Cristiano Ronaldo - Real Madrid em 2014
    Cristiano Ronaldo (2013 e 2014, Real Madrid) Cristiano Ronaldo conquistou dois seguidos em 2013 e 2014. Nesse período, conquistou a Liga dos Campeões, em 2013/14 (Foto: GERARD JULIEN)
  •  2015 - Messi
    Lionel Messi (2015, Barcelona) Messi voltou a ganhar em 2015. Esse foi o seu quinto título. Nesse ano foi Campeão Espanhol e da Liga dos Campeões (Foto: Divulgação/FCB)
  •  2017 - Cristiano Ronaldo
    Cristiano Ronaldo (2016 e 2017, Real Madrid) Cristiano Ronaldo é o atual vencedor. Conquistou em 2016 e 2017. Nesse período, conquistou duas Ligas dos Campeões (2016/17 e 2017/18) (Foto: Reprodução)
SEUCLUBE
america-mineiro
atlético mineiro
atletico-paranaense
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
parana
santos
sao paulo
sport
vasco
vitoria
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance