Relembre casos em que jogadores tiveram privilégios em suas equipes
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



10/10/2019 | 14:21

Relembre casos em que jogadores tiveram privilégios em suas equipes

  •  Montagem - Neymar, Messi e Mbappé
    Neymar recebeu uma homenagem pelo seu centésimo jogo com a camisa do Brasil, nesta quarta-feira. Em coletiva, o atacante admitiu que recebe privilégios na Seleção. No PSG, o jogador também recebeu alguns privilégios que incomodaram os companheiros de equipe. Relembre outros casos, que incluem Messi, Cristiano Ronaldo e Mbappé. (Foto: AFP)
  •  Real Madrid x Osasuna - Vinícius Júnior
    Em seu início no Real Madrid, Vinícius Júnior optou por voltar de uma partida de avião, ao lado de Luca Zidane, Franchu, Alex Martín, Dani Gómez e Cristo, enquanto os demais voltaram de ônibus. Os cinco jogadores levaram multa, mas o brasileiro não. De acordo com o 'Marca', Santiago Solari, então treinador do Real, justificou que Vinícius Júnior pertencia à primeira equipe e podia ter esse privilégio. (Foto: OSCAR DEL POZO / AFP)
  •  Messi
    Lionel Messi também já foi acusado de receber privilégios no seleção argentina, como ter forte influência nas convocações e em decisões internas. O craque sempre desmentiu as acusações. Antes da Copa de 2018, em entrevista ao 'TyC Sports', o argentino pontuou que "é mentira" que manipula a seleção. Josep LAGO / AFP
  •  Neymar PSG
    Em sua chegada no PSG, Neymar incomodou o elenco parisiense por conta de seus privilégios. Segundo o 'Le Parisien', o brasileiro contava com dois fisioterapeutas pessoais, que eram proibidos de tratar outros jogadores. Além disso, Neymar seria poupado de atividades para ajudar a defesa e os atletas eram orientados a não fazer lançamentos difíceis para o jogador. Neymar também estaria autorizado a ter materiais com algum patrocínio pessoal. Lucas BARIOULET / AFP
  •  Mbappé
    Mbappé também é outro jogador privilegiado no PSG. Em entrevista ao jornal francês 'L'Équipe', Rabiot confirmou que o jovem atacante recebia privilégios dentro do clube. O treinador da França, Didier Deschamps, porém, fez questão de ressaltar, antes da Copa, que Mbappé não recebia tratamentos especiais na seleção. (Foto: Reprodução)
  •  Cristiano Ronaldo no Manchester United
    Antes de se tornar treinador do Manchester United, Solskjaer revelou um privilégio que Cristiano Ronaldo teve no clube inglês sob o comando de Alex Fergunson. O português era poupado de defender e era orientado a pensar em apenas atacar. O norueguês disse que nunca tinha visto o lendário treinador fazer isso, nem com Cantona e David Beckham. AFP
  •  Ibrahimovic - Manchester United
    Ibrahimovic chegou no Manchester United e ficou com a camisa 9. O número, porém, já pertencia ao atacante Anthony Martial. O francês não gostou do privilégio recebido pelo sueco e colocou em seu Twitter uma foto com a camisa número 9. (Foto: GEOFF CADDICK / AFP)
  •  Adriano - Flamengo
    Adriano também teve privilégios em sua segunda passagem pelo Flamengo. O atacante faltava treinos com justificativas curiosas, como ajudar na festa da filha e para cuidar dos dentes. Na época, o Imperador disse que quando começou "também era assim" e "os que estavam um degrau acima tinham suas vantagens." Julio Cesar Guimaraes/Lancepress!
  •  Ronaldinho é apresentado no Gallos Blancos de Querétaro (Foto: Ronaldo Schemidt/ AFP)
    Em sua curta passagem no Querétaro, do México, Ronaldinho Gaúcho também teve privilégios. O preparador físico do clube, Roberto Bassagaisteguy, revelou que o brasileiro não fazia trabalhos físicos e que ele era proibido de colocar R10 para correr. Ronaldinho é apresentado no Gallos Blancos de Querétaro (Foto: Ronaldo Schemidt/ AFP)
SEUCLUBE
atletico-paranaense
atlético mineiro
avaí
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
CSA
flamengo
fluminense
Fortaleza
Goiás
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance