Feliz ano novo! United começa 2019 vencendo o Newcastle no Inglês
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Feliz ano novo! United começa 2019 vencendo o Newcastle no Inglês

Rashford - Newcastle x Manchester United
Rashford fez o segundo gol da partida (Foto: Lindsay Parnaby / AFP)
LANCE! - 02/01/2019 - 19:55
Newcastle (ING)
O Manchester United começou 2019 com o pé direito. A equipe confirmou o bom momento vivido desde a chegada do treinador Ole Gunnar Solskjaer e, nesta quarta-feira, derrotou, no Saint Mary Stadium, o Newcastle por 2 a 0. Os gols da partida foi marcado por Romelu Lukaku, no seu primeiro lance no duelo, e Marcus Rashford.

Os Red Devils alcançaram a quarta vitória consecutiva - os quatro duelos sob o comando de Solskjaer - e chegaram aos 38 pontos, ocupando a sexta colocação, ficando a três pontos do Arsenal, em quinto lugar. O United volta aos gramados no próximo sábado para enfrentar o Reading, pela Copa da Inglaterra. Na Premier League, o compromisso seguinte da equipe será contra o Tottenham, no dia 13.

O Newcaslte, por sua vez, não conseguiu se afastar da zona de rebaixamento, estacionando na casa dos 18 pontos, ocupando a 15ª colocação. A diferença para o Southampton, primeiro na parte perigosa da tabela, é de dois pontos. Os Magpies também jogarão no próximo sábado, contra o Blackburn, pela Copa da Inglaterra. No Campeonato Inglês, os comandados de Rafa Benítez terão, no dia 12, um compromisso contra o Chelsea.

United domina a posse, mas Newcastle assusta
Os primeiros minutos da partida foram marcados por um Manchester United, que, correspondendo às caraterísticas paraticadas por Ole Gunnar Solskjaer, buscava criar oportunidades de gol a partir da posse da bola. No primeiro terço do primeiro tempo, por exemplo, os Red Devils estavam com 75% da posse, mas esbarravam na defesa do Newcastle.

Apesar do domínio nas ações do meio-campo, o Newcastle não abdicou de mostrar suas credenciais: desde o primeiro minuto de jogo, ficou clara que a intenção do treinador Rafa Benítez era de se defender e tentar contra-atacar. Os Magpies assustaram o United três vezes na primeira etapa: em duas, Atsu recebeu sozinho no campo de ataque, arrancou em velocidade, mas parou em De Gea; Na outra, Rondón, que entraria cara a cara com o goleiro, foi parado por Phil Jones.

Muita pressão, pouca criação
Após o período de 'sustos' do Newcastle, o Manchester United adotou uma postura mais cautelosa e não permitiu que a equipe mandante explorasse os espaços deixados pela defesa em contra-ataques. Além disso, a equipe de Solskjaer manteve grande parte da posse de bola, o que representava um jogo basicamente de ataque contra defesa.

Toda essa posse de bola, porém, pouco representou dentro do primeiro tempo, já que o United não conseguia oferecer perigo diante de um Newcaslte que defendia com cinco jogadores na linha defensiva. Os 73% de tempo com o controle do jogo cadeceram de produtividade.

E MAIS:
Lukaku entra e resolve
A etapa complementar trouxe o mesmo cenário à partida: um Manchester United que estava com a bola no pé, mas encontrava dificuldades de criação, e um Newcastle focado na defesa, esperando uma chance letal para abrir o placar. Solskjaer, observando que sua equipe carecia de criação, colocou Alexis Sanchez e Romelu Lukaku na partida.

A mudança trouxe um resultado positivo praticamente de imediato. Aos 19 minutos, no lance seguinte às substituições, o Manchester United abriu o placar. Rashford chutou de forma venenosa de longe, o goleiro Dubravka não conseguiu agrarrar e, no rebote, Lukaku se antecipou a todos os marcadores para balançar as redes.

Rashford dá números finais
O jogo, que foi baseado praticamente no ataque dos visitantes e na defesa dos mandantes, teve os seus 'valores' alterados: aos 35 minutos, o Newcaslte se lançou ao ataque, os Red Devils responderam e, em um contra-ataque fulminante entre Lukaku e Alexis Sanchez, o chileno encontrou Marcus Rashford, que teve o trabalho de deslocar o goleiro e sair para o abraço.

Nos minutos restantes da partida, o Newcastle tentou diminuir o placar na base do desespero, cruzando muitas bolas na direção da área, o que não logrou sucesso, já que a defesa do United rebateu todas as bolas. A melhor chance do fim de jogo, porém, foi da equipe visitante, quando Pogba, após receber um passe de Lingard, driblou Dubravka, mas finalizou para o lado do gol.

Facebook Lance Twitter Lance