Efeito dominó: ida de Higuaín ao Chelsea começou rodízio de 'camisas nove' no futebol europeu
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Efeito dominó: ida de Higuaín ao Chelsea começou rodízio de 'camisas nove' no futebol europeu

Montagem Higuaín - Chelsea Piatek - Milan Morata - Atlético de Madrid Sanabria - Genoa
Dança das cadeiras entre centroavantes marca a janela de transferências europeia (Foto: Divulgação/Clubes)
João Vítor Castanheira - 29/01/2019 - 16:55
Rio de Janeiro (RJ)
Há pouco mais de uma semana, no dia 23 de janeiro, Gonzalo Higuaín era anunciado oficialmente pelo Chelsea por empréstimo até o fim do ano - com opção de compra ao final do vínculo. No mesmo dia, o Milan anunciou Krzysztof Piatek, vice-artilheiro do Calcio que estava no Genoa. O time de Gênova, por sua vez, contratou Tony Sanabria apenas 72 horas depois de perder seu camisa nove para o rival de Milão. Fechando o círculo de negociações, Álvaro Morata deixou o Chelsea, nesta segunda-feira, para chegar ao Atlético de Madrid. Final feliz para todos?

Por enquanto. Isso porque o rodízio envolvendo os centroavantes pode não acabar tão cedo. Além de Higuaín, as transferências do espanhol Morata e do paraguaio Sanabria foram feitas por empréstimo. Apenas o polonês Piatek, considerado o ‘novo Lewandowski”, teve a contratação em definitivo - por valores girando em torno dos 35 milhões de euros (cerca de R$150 milhões), segundo a imprensa italiana.


Piatek - Milan
Piatek ao lado de Leonardo e Maldini na apresentação pelo Milan (Foto: Divulgação)
Proveniente do Bétis, Sanabria fica emprestado ao Genoa por um ano e meio com passe fixado em 20 milhões de euros. Pelo mesmo período vale o acordo entre Morata e o Atlético. Não foi divulgado, no entanto, se a transferência envolvendo o novo atacante colchonero inclui um valor de compra ao final do empréstimo, em 2020.

Tony Sanabria
Antonio Sanabria estreou com gol pelo Genoa (Foto: Divulgação/Genoa)
Outro fator que dificulta a permanência dos jogadores em seus novos clubes, principalmente nos casos do espanhol e do argentino, é a concorrência interna. O Chelsea, novo time de Gonzalo Higuain, tem jogado sem um “centroavante de referência”, e sim com o belga Hazard no papel de “falso nove”. Para a posição, a equipe inglesa conta ainda com o contestado Olivier Giroud, campeão do Mundo com a França em 2018.

A concorrência para Morata no Atlético de Madrid não será menos pesada. Para duas vagas no ataque, o clube conta com Nikola Kalinic, Vitolo, Ángel Correa, Diego Costa (atualmente lesionado), além do insubstituível Antoine Griezmann. O novo reforço, no entanto, é uma esperança de melhorar desempenho ofensivo do Atleti. Vice-líder do Campeonato Espanhol, o time de Diego Simeone tem apenas o quinto melhor ataque da competição, com 32 gols.


Apresentação Morata
Morata enfrentará forte concorrência do Atlético de Madrid (Foto: Reprodução)
Destino une Higuaín e Morata

Com inícios bem diferentes - um revelado em solo sul-americano pelo River Plate, o outro oriundo das canteras do Real Madrid - Morata e Higuaín já somam três clubes pelos quais ambos jogaram - um em cada continente. Os centroavantes chegaram a ser companheiros no Real Madrid, e depois atuaram por Juventus, e agora Chelsea, em períodos diferentes.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance