Diferente, City dos contra-ataques bate Arsenal com show de De Bruyne
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
escudo arsenal
0
 
-
 
3
Escudo - Manchester City

Diferente, City dos contra-ataques bate Arsenal com show de De Bruyne

Arsenal x City
Arsenal foi vítima de um recital de Kevin De Bruyne (Foto: IAN KINGTON / IKIMAGES / AFP) 
João Vítor Castanheira - 15/12/2019 - 14:33
Rio de Janeiro (RJ)
Derrotado pelo rival United na última rodada do Campeonato Inglês, que deixou enorme a diferença para o líder Liverpool, o Manchester City respondeu mostrando uma nova carta no baralho: o contra-ataque. Letal nas transições e com show de Kevin De Bruyne - que fez dois e deu uma assistência para Sterling marcar -, o time de Pep Guardiola imobilizou o Arsenal e venceu por 3 a 0, neste domingo, no Emirates Stadium. O brasileiro Gabriel Martinelli, de 18 anos, teve bons momentos e foi o melhor no lado dos Gunners, mas não conseguiu evitar a derrota incontestável em casa. 

Com a vitória, os Citizens chegam a 35 pontos na terceira posição da Premier League, seis à frente do quarto colocado Chelsea, e mantêm a diferença de 14 pontos para os Reds - que venceram o Watford neste sábado. O Leicester, com 39 pontos, é o terceiro colocado. O Arsenal é o nono, com 22 pontos. 

CARNAVAL E RESSACA
No primeiro lance de jogo, com 30 segundos, o samba tocou no Emirates. Gabriel Martinelli aprontou um carnaval para cima da zaga do City, invadiu a área, bateu de esquerda e quase fez um golaço, mas Ederson saiu abafando e defendeu. Mas a ressaca da festa brasileira veio rápido. Na sequência, Fernandinho achou Gabriel Jesus na esquerda, o centroavante cruzou para trás e Kevin De Bruyne chegou batendo no ângulo de Leno, para abrir o placar ainda no minuto inicial. 

DE BRUYNE LETAL
Neste domingo, o City foi o time dos contragolpes. Após bola perdida do Arsenal no ataque, Rodri limpou a jogada e a bola chegou para De Bruyne na ponta esquerda. O meia-atacante cruzou e Sterling, sozinho na segunda trave da bagunçada equipe londrina, só aparou e fez o segundo. Mas tinha caixa para mais. No fim do primeiro tempo, o craque belga recebeu de Foden, girou para cima de Guendouzi e "com a mão", da entrada da área, colocou no canto direito de Leno, de pé esquerdo. Um recital do camisa 17 dos Citizens em Londres. 

DOMÍNIO AZUL
A equipe da casa voltou do intervalo sem alterações e o panorama continuou o mesmo. O City deixava os donos da casa com a bola e jogavam no erro do adversário. Assim, em novos contra-ataques puxados por De Bruyne, Jesus teve duas chances para marcar, mas concluiu mal. O próprio belga, desfilando com muito espaço em campo, teve boa chance da entrada da área, mas foi bloqueado. Os visitantes apenas administraram o restante do duelo e saíram com uma vitória para dar moral na sequência da Premier League. 

FICHA TÉCNICA
ARSENAL 0 X 3 MANCHESTER CITY

Estádio:
Emirates Stadium, Londres
Data/hora: 15/12/2019, às 13h30 (de Brasília)
Cartões Amarelos: Sokratis (ARS); Fernandinho, Mendy, Gündogan e Rodri (MAC)
Cartão vermelho: não houve. 

GOLS: De Bruyne 1'1ºT (1-0), Sterling 14'1ºT (2-0), De Bruyne 39'1ºT (3-0)

ARSENAL
Leno; Maitland-Niles, Chambers, Sokratis, Kolasinac (Saka, 40'1ºT); Torreira (Willock, 80'/2ºT), Guendouzi; Pepe, Özil (Smith Rowe, 13'2ºT) e Martinelli; Aubameyang. Técnico: Fredrik Ljungberg

MANCHESTER CITY
Ederson; Walker, Otamendi, Fernandinho e Mendy (Zinchenko 38'/2ºT); Rodri, Gündogan (Mahrez 24'/2ºT) e Foden (Bernardo Silva, 10'2ºT); De Bruyne, Sterling e Gabriel Jesus. Técnico: Pep Guardiola

Facebook Lance Twitter Lance