Carlos Queiroz, treinador da Colômbia, pede o prolongamento da temporada 2019/20 até dezembro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Carlos Queiroz, treinador da Colômbia, pede o prolongamento da temporada 2019/20 até dezembro

Colômbia x Paraguai - Carlos Queiroz
Carlos Queiroz é treinador da seleção colombiana desde fevereiro de 2019 (Foto: JUAN MABROMATA / AFP)
LANCE! - 23/05/2020 - 17:35
Bogotá (COL)
Neste sábado, o atual treinador da Colômbia, Carlos Queiroz, pediu o prolongamento da temporada 2019/20 até dezembro. Em declaração à página da Federação Colombiana de Futebol (FCF), técnico português sugeriu a criação de um "calendário global uniformizado e harmonizado" para a modalidade e também citou o futebol feminino, de formação e as ligas secundárias.

- O regresso a um cenário normal de competições nacionais e internacionais exige, como medida fundamental, o anúncio de um calendário global uniforme e harmonizado, com todas as ligas as serem disputadas de fevereiro a dezembro, pelo menos até ao Mundial'2022, no Qatar - sugeriu Queiroz 

Para o treinador português, a FIFA e as Federações nacionais devem repensar o futebol como um todo no período que antecede o Mundial de 2022. Refletir sobre número de equipas, as fórmulas das competições, o número de jogos e tipo de competições

- No imenso 'iceberg' do futebol mundial não podemos apenas privilegiar os jogos das Ligas de elite e ignorar a parte maior e invisível do futebol no mundo real. Pelo contrário, hoje devemos concentrar toda a nossa atenção nesta parte - reforçou Carlos Queiroz.

Neste sentido, ele confessou que admirou o esforço da liga alemã em retomar seu campeonato com todos os esforços para minimizar os riscos de contágio do coronavírus, porém ressaltou a importância de se olhar para questões que não são visíveis no cenário mundial:  o futebol feminino, amador, de formação e as ligas menores, que não podem ser abandonados neste momento.

Além disso, o luso disse que ninguém esperava que um vírus fosse nocautear o futebol mundial, mas criticou as principais lideranças da Fifa diante de um cenário de crise. 

- Não renunciarem ou falharem ao gigantesco desafio que é a responsabilidade de liderar a recuperar a autonomia e o poder da tomada de decisões institucionais - afirmou, e em seguida completou.

- Os grandes líderes estão obrigados a ir a jogo fora do campo, com os mesmos passos mágicos que James [Rodríguez], Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo fazem em campo, decidindo e propondo uma fórmula e um modelo conceptual que possibilite e permita, a curto prazo, transformar o impossível em possível no mundo do futebol - defendeu Queiroz, questionando os modelos e as formas convencionais de pensar e agir no futebol, sem que isso signifique "um corte radical com um passado glorioso e dourado - finalizou.

Cabe salientar, que em virtude da pandemia global de COVID-19, grandes eventos foram adiados para 2021 como os Jogos Olímpicos Tóquio'2020, Euro'2020 e Copa América. Já as ligas de futebol de França, Holanda, Bélgica e Escócia foram canceladas.

Por outro lado, outros países pretendem voltar para finalizar a temporada 2019/20 com fortes restrições como a ausência de torcida e a utilização de máscaras no banco de reservas. Inglaterra e Itália ainda não definiram as datas do retorno de suas ligas. Já em Portugal, a Liga NOS voltará no dia 3 de junho, e na Espanha, a La Liga terá o seu retorno dia 8 do mesmo mês.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance