Ex-zagueiro William afirma: 'Os atletas não se preparam para o pós-carreira'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Ex-zagueiro William afirma: 'Os atletas não se preparam para o pós-carreira'

William Capita Desafio dos Boleiros
William foi campeão em campo, foi dirigente, comentarista e atualmente assessora no mercado financeiro (Foto: Divulgação)
LANCE! - 02/08/2019 - 12:08
São Paulo (SP)
Com passagens por Grêmio e Corinthians, William vem construindo sua história profissional agora fora das quatro linhas. Após ter trabalhado como dirigente de três clubes e comentarista esportivo, o ex-zagueiro hoje ajuda atletas no mercado financeiro. Ele concedeu entrevista ao UOL Esporte, publicada nesta sexta-feira, contando sobre os novos passos na carreira.

O sonho de auxiliar pessoas a cuidar dos seus investimentos é o atual desafio de William, que admite trabalhar com muitos jogadores que pensam no futuro. Para o assessor financeiro, porém, dificilmente os jogadores de futebol conseguem manter o patrimônio para além da profissão em campo.

-O que vejo hoje é atletas que não se preparam para o pós-carreira durante a carreira. Se preocupa faltando dois, um ano. É um tempo perdido - comentou.

E MAIS:

- É muito difícil para um atleta que começa em time grande. Ele tem um relacionamento natural, aquilo caminha e muitas vezes casa cedo, principalmente quando vai para fora do país. A pessoa madura toma melhores decisões - completou ele sobre a falta de profissionais que ajudem os atletas a administra suas carreiras.

Natural de família humilde, William revelou que apenas nos últimos anos como jogador que ele conseguiu gerar patrimônio e que aproveitava as concentrações para aprender a render o dinheiro que recebia. O ex-zagueiro contou também que buscava manter uma vida simples, longe dos luxos de outros jogadores de futebol. Morava em apartamentos mais simples quando iniciou a carreira, economizava com carros e poupava.

-Eu não conseguiria viver do que acumulei até ali, mesmo tendo consciência e gastando pouco. A realidade do futebol brasileiro é muito mais dura que parece. Quando cheguei no Grêmio ainda estava em período probatório, cheguei de um time de Série C. Meu salário não era fantástico - disse o ex-zagueiro, campeão da Copa do Brasil em 2009 pelo Corinthians.

Facebook Lance Twitter Lance