Vanderlei Luxemburgo critica Mauro Cezar em vídeo, que responde ao L!
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Vanderlei Luxemburgo critica Mauro Cezar em vídeo, que responde ao L!

Montagem Luxemburgo e Mauro Cezar
Vanderlei criticou Mauro Cezar, que respondeu com exclusividade ao LANCE! (Foto: Marcelo de Jesus/Raw Image; Reprodução)
Matheus Costa* - 09/08/2019 - 22:14
Rio de Janeiro (RJ)
O treinador Vanderlei Luxemburgo publicou dois vídeos em seu canal do Youtube fazendo diversas críticas ao jornalista da ESPN Brasil Mauro Cezar Pereira. O comandante do Vasco chamou-o de covarde e acusou-o de usar um personagem para atacar os treinadores brasileiros com ofensas pessoais. 

Luxa começou o vídeo anunciando que estava falando por si e em nome dos técnicos brasileiros e da Federação Brasileira de Treinadores de Futebol (FBTF). O comandante do Vasco reclamou de recentes críticas do jornalista em sua coluna sobre a participação dele no "Bem, Amigos!", do "Sportv", onde falou sobre o argentino Jorge Sampaoli e minimizou os recentes elogios que o argentino vem recebendo. Segundo Vanderlei, Mauro vem agindo de maneira 'covarde e irresponsável' em seus supostos ataques aos treinadores brasileiros. 

- Venho aqui em meu nome, Vanderlei Luxemburgo, representando a Federação Brasileira de Técnicos de Futebol, na qual o Zé Mário e todos os técnicos me deram autorização para falar em nome deles. Eu venho aqui falar sobre a coluna desse jornalista que vem perseguindo os técnicos brasileiros há muito tempo, direcionando para alguns pessoalmente e direcionando para denegrir a imagem de nós, técnicos, como se nós não tivéssemos feito absolutamente nada pelo futebol brasileiro e isso é uma coisa irresponsável, uma maneira covarde de agir porque ele se beneficia de estar trabalhando em uma emissora de televisão ou em um site de esportes, que é a ESPN e o UOL, que são corresponsáveis, porque quando o jornalista faz uma covardia, quem o contrata também é corresponsável por essa situação. Inclusive, nós na FBTF, estamos pensando sobre essa situação da responsabilidade da ESPN e da UOL, porque é inadmissível a permissão para tantas covardias que são feitas. Solicitação de perda de emprego, ataques direcionados... são coisas que a gente não consegue entender o porquê - afirmou Vanderlei. 

E MAIS:
Luxemburgo aproveitou para explicar seus comentários sobre Sampaoli durante o programa, afirmando que quis ressaltar que o treinador somente joga de acordo com o DNA ofensivo do Santos, algo que ele e Muricy Ramalho já fizeram no passado. O comandante ainda prometeu que dará uma garrafa de cachaça da sua marca para Mauro 'para que ele melhore seu humor, que é uma coisa complicada'. 

- Agora na última coluna falando sobre mim, ele foi pegar a minha cachaça para dar um gancho e falar do programa que ele assistiu, que foi o "Bem, Amigos!", sinal que ele tem um bom gosto em assistir a um bom programa de esporte com as pessoas que estavam lá, e pegou um gancho de lá onde me foi perguntado sobre o Sampaoli e se ele teria algum ensinamento para nós. Eu respondi que não porque é o DNA do Santos, que joga ofensivamente, pois eu já trabalhei no Santos e o Muricy concordou, que também já trabalhou lá e foi campeão jogando da mesma forma, que é o DNA do clube. Aí você coloca que tem os jogadores da base, sim, tem os jogadores da base, mas você não consegue usar totalmente, mas você consegue manter e sustenta. Aí você vai e fala da minha cachaça para puxar isso aí. Minha cachaça é a minha parte empresarial. Eu até sugiro o seguinte: eu vou dar uma de presente para você tomar uma cachaça de qualidade e para você melhorar um pouco o seu humor, pra você ter um pouco mais de bom humor, pois você vai ver que a cachaça é de qualidade, vai viver bem tomando uma coisa boa e de qualidade, porque o seu mau humor é uma coisa complicada - disparou. 

Luxemburgo prosseguiu com suas críticas ao jornalista, afirmando que ele 'usa um personagem para fazer ataques covardes' aos treinadores brasileiros. Além disso, também aproveitou para apelar aos torcedores, que iriam perceber, após o vídeo, que Mauro Cezar faz críticas com o intuito de 'ganhar likes'. Por fim, ainda ressaltou que discutiria a parte tática do futebol com o comentarista, mas que ele não tem capacidade para isso.

- Eu estou falando isso e vou continuar toda vez que você agredir nas suas colunas e nos seus programas, direcionando para nós covardemente como você faz, nós temos que responder agora em mensagem. Vamos ver para frente o que nós podemos fazer, vamos continuar dessa forma. A FBTF hoje é uma associação forte, que está tentando se fortalecer, mas o mais forte é nós entendermos o seu propósito. O torcedor que vai me assistir vai entender o seu propósito e aonde você quer chegar com o seu personagem que você criou. Falar para você uma coisa que você não fala, não presta atenção e não quer falar, porque você usa a covardia sempre como uma arma principal. A Espanha tem 11 títulos mundiais, nós temos 10, somos o segundo. A gente estava empatado com a Espanha, mas eles ganharam e passaram à frente. Caramba, todos técnicos brasileiros, dentro da nossa economia, da nossa estrutura estamos ali competindo com esses países que são poderosos, com esses clubes que são economicamente muito fortes. Nós somos pentacampeões do mundo com técnicos brasileiros realizando o trabalho - disparou Luxa, antes de prosseguir:

- Então não sei de onde vem essa coisa que nós não prestamos. É uma perseguição barata, desnecessária, covarde, mas é uma perseguição muito feita. Só para lembrar você desses títulos nossos, dessas conquistas nossas. Os grandes times que nós montamos no Brasil, a Seleção da Copa de 70 como uma referência da parte tática. Se você quiser discutir isso aí eu vou discutir com você, mas eu não vou discutir com você porque você não sabe disso aí. Discutir a parte tática de 1970 que permanece aí até hoje. O que o Zagallo fez em 70 permanece no futebol até hoje, mas nós não valemos nada. Que coisa, né? O tempo vai mostrar. Só quero passar para o torcedor esse personagem que você adotou para ganhar likes, sininho e espaço no teu Instagram crescendo. O torcedor não é tonto. Ele vai perceber o que você está querendo fazer com isso aí, onde você quer chegar com isso aí, porque não pode ninguém prestar da forma como você fala que ninguém está prestando. Meu camarada, olha o meu currículo para você pode falar de mim. Olha o meu currículo que você poder entender o que eu estou falando. Olha o seu e olha o meu. Olha o que você ganhou e olha o que eu ganhei. Olha o que você fez e olha o que eu fiz. Aí você pode pensar que esse cara aqui tem uma história e você vai ver que a diferença é absurdo, e esse personagem, porque você tá transvestido de um personagem. Você está querendo ocupar um espaço não com prêmios ou grandes reportagens, mas com perseguição contra profissionais, pedindo desemprego e denegrindo imagens. Esse é o personagem que você criou - encerrou o técnico do Vasco.

MAURO CEZAR PEREIRA RESPONDE COM EXCLUSIVIDADE AO LANCE! 

A reportagem entrou em contato com o jornalista Mauro Cezar Pereira para obter uma resposta sobre as acusações e ataques proferidos pelo treinador vascaíno. Em declaração exclusiva ao LANCE!, o comentarista admitiu que não chegou a assistir os vídeos, já que irá comentar a estreia do Manchester City, do treinador Pep Guardiola, na Premier League pela "ESPN Brasil".

- Não vi tal vídeo, e no momento planejo dormir porque amanhã (sábado) cedo tenho algo importante a fazer: comentar na "ESPN Brasil" a estreia na Premier League do Manchester City, time do melhor técnico do mundo, Pep Guardiola. E é sempre bom ver e transmitir jogos de times bem treinados, que desejam a bola, atacam, buscam o gol sem medo. Times de treinadores atualizados. Aqui no Brasil temos alguns bons técnicos, de estilos diferentes, como Tite, Fernando Diniz, Roger Machado, Odair Hellmann, Rogério Ceni e Renato Portaluppi, por exemplo. E agora dormir é necessário, pois o jogo do City com o West Ham começa às 8h30 da manhã pelo nosso horário - afirmou Mauro ao LANCE!

ATUALIZAÇÃO:
Neste sábado, após ler a matéria do LANCE!, Mauro Cezar entrou em contato para responder às demais perguntas feitas pela reportagem, afirmando que 'nem todos têm preparo, educação, vocabulário e postura para debater'.

- Em quase 15 anos de casa, a ESPN me proporcionou a chance de diariamente debater com homens do naipe de Juca Kfouri, José Trajano, Lúcio de Castro, Paulo Vinícius Coelho, Paulo Calçade, Arnaldo Ribeiro, Gian Oddi, entre outros tantos. O nível é alto, não por acaso o Linha de Passe é um sucesso de audiência há anos e vive excelente momento. Na Rádio Bandeirantes, onde trabalho há três meses, tenho a honra de dividir a bancada com o mestre Claudio Zaidan, por exemplo. Diante disso, posso afirmar que estou habituado a debates em alto nível. Não só com jornalistas, mas também em entrevistas que viram debates, com jogadores, dirigentes, técnicos, ministros... Isso nunca será problema. Mas nem todos os profissionais que jogaram, jogam ou treinam no futebol são como Tostão e Alex, para citar dois nomes indiscutíveis. Nem todos têm preparo, educação, vocabulário e postura para debater no patamar que estamos acostumados a manter -, afirmou Mauro. 

Mauro ainda ressaltou que nunca fez ou fará ataques pessoais em suas críticas, sempre focando em desempenho ao longo de suas críticas ou elogios. 

- Jamais fiz ou farei ataques pessoais, critico e elogio o desempenho profissional, o que faz parte do trabalho. E não entro no confronto de baixo nível com quem tenta te atrair para a luta com o intuito de transferir o combate para a lama, onde determinados personagens sentem-se mais à vontade -, finalizou Mauro.

* Sob a supervisão de Mário Boechat, editor do LANCE!

Facebook Lance Twitter Lance