Ao L!, líder do PSL-SP revela que Marcelinho Carioca não será mais candidato a vereador
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Ao L!, líder do PSL-SP revela que Marcelinho Carioca não será mais candidato a vereador

Bolsonaro e Marcelinho - Camisa Corinthians
Na quarta, Marcelinho e presidente Bolsonaro posaram com camisa do Corinthians (Foto: Reprodução/Facebook)
Rodrigo Portella* - 30/07/2020 - 19:03
São Paulo (SP)
O ex-jogador Marcelinho Carioca não será candidato a vereador em São Paulo pelo Partido Social Liberal, segundo Júnior Bozzella, presidente do PSL-SP.  De acordo com as informações apuradas pelo LANCE!, os pedidos feitos pelo ex-jogador do Corinthians foram incompatíveis com o projeto que seria feito.

O "Pé de Anjo" teria solicitado ao partido alguns cargos e um valor próximo R$ 3 milhões para verba de campanha, segundo Bozzella, o que seria o teto para todos os vereadores. O lugar de Marcelinho já foi ocupado por outro político da Igreja Mundial.

- Ele tinha se filiado no partido, mas, o nosso pessoal da executiva estadual e municipal, que administravam os assuntos internos, me comunicaram que ele havia desistido. A vaga dele já foi preenchida por outra pessoa. 

Marcelinho teria ligado, próximo ao prazo final de filiação, para pessoas do PSL e teria se filiado. Com o tempo, o ex-atleta teria solicitado "ajudas" e "recursos do fundo" que não foram liberadas pelo setor administrativo. Segundo Bozzella, Marcelinho teria colocado "faca no pescoço" para seguir no projeto apenas com os pedidos. 

- A Joice Hasselmann participou pouco da construção da chapa. Ela trouxe pessoas do leque dela, de confiança. (...) Por cortesia, ela estendeu o convite, mas não participou das tratativas. (...) A gente que foi esmiuçando no dia a dia foi descobrindo essas questões que não condizem com os princípios e éticas do partido - disse ele sobre a participação da deputada federal.

Anteriormente, Bozzella, que é deputado federal por São Paulo e é líder do PSL-SP, havia confirmado a indicativa de Marcelinho como vereador pela sigla ao "Uol", mas, reconheceu que as coisas mudaram.

Histórico político

Esta não é a primeira vez em que o ex-jogador do Corinthians busca a vida como político. Anteriormente, em 2010, Marcelinho tentou uma vaga como deputado federal, pelo PSB, no qual obteve suplência. Concorreu também ao cargo de vereador na capital de São Paulo.

Em 2014, ele chegou a ser filiado pelo PT. Pouco depois, em 2016, Marcelinho concorreu pelo Republicanos novamente para vereador, mas não foi eleito. No momento, o ex-atleta é comentarista esportivo em uma rádio e deverá deixar a emissora.

De acordo com a publicação do portal, Marcelinho teria recebido uma proposta de "verba de cabeça de chapa" no PSL. Segundo a apuração do L!, o ex-atleta teria desistido pela negativa dos pedidos feitos. 

Bolsonaro com a camisa do Timão

Na tarde desta quarta-feira, Marcelo e Bolsonaro posaram para fotos e vídeos vestindo a camisa do Corinthians e se manifestando em apoio à "MP do Mandante", sobre os direitos de transmissão dos jogos de futebol. Em nota oficial, o clube negou qualquer relação com essa reunião e dirigentes explicaram que foi um gesto único do ídolo do Timão.

Casagrande, que também é referência no Parque São Jorge, se expressou em tom de crítica. Vale lembrar que Bolsonaro foi eleito com o PSL, mas, após deixar o partido - ele segue sem filiação -, o presidente ganhou críticas de membros da sigla.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance