'Tá na hora de vir uns comentaristas portugueses para cá', cutuca Mano
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Tá na hora de vir uns comentaristas portugueses para cá', cutuca Mano

Mano Menezes
Mano Menezes chegou para comandar o Palmeiras em setembro deste ano (Cesar Greco)
LANCE! - 05/11/2019 - 11:32
Rio de Janeiro (RJ)
O treinador Mano Menezes, do Palmeiras, esteve na noite desta segunda-feira no programa "Bem, amigos!", do SporTV, e resolveu deixar seus pitacos sobre a tão comentada boa fase de treinadores estrangeiros na temporada nacional.

O apresentador Cléber Machado, que ocupa a função quando o "titular" da atração Galvão Bueno não assume o cargo, perguntou ao treinador sobre as críticas que o futebol dele seria "mais do mesmo".

- A gente tem mais do mesmo todos os dias nos comentários. Acho que tá na hora de vir uns comentaristas portugueses pra cá pra dar uma qualificada nos comentários. Seria bom para todo mundo. Não seria justo apenas para o segmentos de técnicos - cutucou o treinador de 57 anos.

E MAIS:

Para ele, dividir os comandantes por nacionalidades também atrapalha no estudo do futebol brasileiro. Ao ser perguntado sobre os "estrangeiros serem melhores ou diferentes", Mano foi direto em sua resposta.

- Primeiro, eu não gostaria de dividir os técnicos entre estrangeiros e brasileiros. Não tem sentido! Nem de jovem, que há pouco eram a solução de tudo e já não prestam para nada. Existem bons técnicos - afirmou ele, que lembrou a "onda" de valorizar técnicos novos.

- Até pouco tempo, tivemos exemplos de estrangeiros que estiveram aqui e não aconteceu absolutamente nada
Os dois são ótimos técnicos e estão fazendo bons trabalhos. Mas até bem pouco dias, Renato também era o técnico brasileiro que montava o time e jogava super bem. A gente tem que para com isso (de separar treinadores pela nacionalidade) porque não ajuda em nada na discussão comentou o comandante do Alviverde.

E MAIS:

O treinador ainda foi questionado sobre os novos sistemas de jogo utilizados pela América do Sul. Além de ter assumido que está "difícil marcar o Flamengo" pela dinamicidade de sistemas, Mano ainda lembrou outro profissional argentino.

- Aqui do lado, o Racing (ARG) tem um treinador que montava o time da mesma maneira, eu joguei a Libertadores com ele, que é o Eduardo Coudet. Armava o time com a mesma ideia táticas, dois atacantes avançados, três meias.

O Palmiras venceu, no último domingo, o Ceará por 1 a 0 e alcançou 63 pontos na tabela do brasileirão. A equipe de Mano, segunda colocada na competição, busca conquistar o Campeonato Brasileiro e corre para se aproximar do Flamengo, líder com 71 pontos.

Facebook Lance Twitter Lance