Acidentes, assassinatos e mais: relembre tragédias no esporte
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



12/08/2019 | 18:37

Acidentes, assassinatos e mais: relembre tragédias no esporte

  •  Montagem Douglas, Dener, Ayrton e Emiliano
    Uma tragédia abalou o futsal no último domingo. O pivô Douglas Nunes, do Corinthians e da Seleção Brasileira, foi baleado e morto na saída de uma casa noturna, em Erechim, no Rio Grande do Sul. O atleta chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Mas esta não foi a única tragédia no mundo esportivo. Confira a galeria do LANCE! e relembre outras: Divulgação
  •  Thalles - Vasco
    Em junho deste ano, o atacante Thalles, de 24 anos, que estava emprestado pelo Vasco à Ponte Preta, se envolveu em acidente de moto em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Ele chegou a ser atendido, mas morreu no caminho ao hospital.  (Foto: Marcelos Sadio/Vasco.com.br)
  •  José Antonio Reyes
    Ex-Arsenal, Sevilla e Real Madrid, o meia Jose Antonio Reyes morreu em junho deste ano, aos 35 anos, após se envolver em acidente de trânsito. Ele sofreu um acidente de carro em uma rodovia que liga a cidade de Sevilla a Utrera, onde nasceu. O veículo em que estava o jogador saiu da pista, capotou várias vezes e pegou fogo. (Foto: AFP)
  •  Avião - Sala
    Em fevereiro deste ano, o atacante Emiliano Sala viajava rumo à Cardiff, após ser negociado pelo Nantes, da França, ao clube inglês. O avião que estava o atleta caiu no Canal da Mancha e ficou desaparecido. O corpo do atleta foi encontrado dias depois.  (Foto: Reprodução)
  •  Incêndio - Ninho do Urubu
    O incêndio que atingiu o Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, deixou 10 vítimas fatais e três feridos. A tragédia aconteceu no alojamento das categorias de base, onde estavam 26 garotos.  (Imagem: Reprodução/TV Globo)
  •  Acidente Chapecoense
    Uma das maiores tragédias do esporte aconteceu em novembro de 2016, quando o avião que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia caiu. O acidente deixou 71 mortos e apenas seis sobreviventes, sendo três atletas. O time catarinense viajava para disputar o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, em Medellín.  (Foto: RAUL ARBOLEDA/AFP PHOTO)
  •  Imagens do acidente de ônibus do Brasil de Pelotas em 2009
    Em janeiro de 2009, o ônibus que levava o time do Brasil de Pelotas de volta à cidade de Pelotas deixou três vítimas fatais. Dez integrantes foram internados, sete ficaram sob observação e três precisaram passar por cirurgia.  (Foto: Divulgação/Reprodução)
  •  Serginho - jogador do São Caetano
    Um dos capítulos mais tristes da história do futebol brasileiro aconteceu em outubro de 2004. O zagueiro Serginho, do São Caetano, então com 30 anos, caiu no gramado do Morumbi após sofrer uma parada cardiorrespiratória durante o jogo contra o São Paulo. Ele morreu cerca de uma hora depois, já no Hospital São Luiz. (Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!)
  •  Miklos Feher - Benfica
    Em janeiro de 2004, o atacante húngaro Miklos Feher morreu durante jogo entre Benfica e Vitória de Guimarães, pelo Campeonato Português. Feher caiu no gramado nos acréscimos da partida após sofrer uma trombose pulmonar. Ele chegou a ser reanimado e foi levado para o hospital, mas não resistiu.  (Foto: LUIS VIEIRA / AFP)
  •  Marc Vivien Foe - Camarões
    Em junho de 2003, o meio-campista camaronês Marc-Vivien Foe morreu após sofrer um ataque cardíaco, durante a partida entre a seleção de Camarões e a Colômbia, pela semifinal da Copa das Confederações. Ele desabou no gramado aos 30 minutos do segundo tempo e foi levado para um hospital, mas morreu no mesmo dia, aos 28 anos.  (Foto: JEAN-PHILIPPE KSIAZEK / AFP)
  •  Ayrton Senna - Acidente
    A morte de Ayrton Senna da Silva foi uma das maiores tragédias da história do esporte. No dia 1º de maio de 1994, o piloto brasileiro três vezes campeão mundial de F-1, se envolveu num acidente no GP de San Marino, em Ímola, na Itália. Senna bateu violentamente em um muro após perder o controle do carro numa curva.  (Foto: Reprodução)
  •  Dener Vasco
    Há 25 anos, em abril de 1994, o futebol brasileiro perdeu um dos seus grandes talentos. O atacante Dener, então com 23 anos, se envolveu em acidente de carro na Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Ele defendia o Vasco.  (Foto: Reprodução/Jornal dos Sports)
  •  Seleção da Zambia, no Gabão 1993
    O desastre aéreo com a seleção da Zâmbia aconteceu em abril de 1993. O avião caiu no Oceano Atlântico, nas proximidades de Libreville, capital do Gabão. Todos os 25 passageiros, sendo 18 jogadores, morreram.  (Foto: Reprodução)
  •  Flamengo 2x2 Botafogo - tragédia no Maracanã (1992)
    Em 1992, o Maracanã viveu um dos momentos mais tristes de sua história. Antes do jogo entre Flamengo e Botafogo, pela final do Campeonato Brasileiro, uma das grades de proteção da arquibancada destinada a rubro-negros desabou, causando a queda de vários torcedores. O acidente deixou 82 feridos e causou três mortes.  (Foto: Reprodução)
  •  Desastre de Hillsborough - Liverpool x Nottingham Forest - 1989
    O maior desastre do futebol inglês e um dos maiores do mundo esportivo aconteceu em 1989. Durante o jogo entre Liverpool e Nottingham Forest, pelas semifinais da Taça da Inglaterra, 96 torcedores dos Reds morreram pisoteados e outros 766 ficaram feridos. As causas foram a sobrelotação do estádio que, além disso, não cumpria as normas mínimas de segurança.  (Foto: Reprodução/Internet)
  •  Acidente com o Manchester United em 1958
    Em fevereiro de 1958, o avião que levava jogadores do Manchester United, se envolveu em um acidente durante a decolagem. A tragédia causou 23 vítimas fatais entre jornalistas, jogadores, comissão técnica e passageiros.  (Foto: STAFF / INTERCONTINENTALE / AFP)
  •  Acidente aéreo 1949 – Torino
    O acidente de Superga foi a maior tragédia do futebol italiano. Em maio de 1949, o avião que levava o time do Torino, tetracampeão italiano e base da seleção da Itália que disputaria a Copa do Mundo de 1950, se chocou com o muro da Basílica de Superga e matou todos a bordo. Depois da tragédia, o Torino entrou em decadência e só voltou a conquistar o título italiano em 1976.  Reprodução
SEUCLUBE
atletico-paranaense
atlético mineiro
avaí
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
CSA
flamengo
fluminense
Fortaleza
Goiás
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance