Ao L!, Téo José comenta Libertadores fora do SBT: 'Nunca uma emissora fez o que a gente fez'

Téo José foi contratado pelo SBT em 2020 após compra da Libertadores (Foto: Divulgação / SBT)
Ricardo Guimarães - 13/05/2022 - 17:23
Rio de Janeiro (SP)
O SBT, canal que foi a casa das últimas três edições da Libertadores, perdeu os direitos de transmissão para a Globo, nesta quinta. Um dia após a bomba estourar, o LANCE! conversou de forma exclusiva com o narrador Téo José, contratado em 2020 assim que a emissora de Silvio Santos comprou os direitos após a quebra de contrato da Conmebol com a Globo.

Nesta sexta-feira, o narrador conversou com a reportagem por telefone. Teo exaltou o trabalho feito pelo SBT nas competições esportivas e comentou o que espera da competição nos próximos anos.

- A gente vai fazer a mesma coisa que fizemos com a Libertadores, que chegou agora ao topo em termos de disputa de direitos, valores e interesse. Espero que quem ficou com ela faça o mesmo trabalho, por que a gente deixou ela em um patamar bem alto. A prateleira está alta. Espero que eles mantenham na prateleira alta. E vamos fazer o mesmo com a Sul-Americana.

+ Entenda como ficou as transmissões a partir de 2023

Apesar de perder os direitos para a Globo, o comunicador destacou que tem muita emoção para transmitir até o final desta temporada. A Libertadores se encaminha para a fase mata-mata e alguns times brasileiros já estão confirmados.

Neste momento, Téo fez questão de exaltar a trajetória do SBT na competição desde 2020 e afirmou que a emissora fez a melhor cobertura de uma final de Libertadores na TV aberta brasileira. Em 2021, no duelo entre Palmeiras e Flamengo, a equipe de pré-jogo, capitaneada por Benjamin Back, entrou no ar uma hora e meia antes da partida.

- A saída da Libertadores não aconteceu ainda. Temos um campeonato lindo pela frente. Estou sentindo que vai sair mais uma final brasileira. As duas últimas foram no SBT. A melhor cobertura em TV aberta foi a gente que fez: essa última entre Flamengo e Palmeiras. Nunca uma emissora fez o que a gente fez, ficar tanto tempo no ar antes, durante e depois e com conteúdo - afirmou.

- Então eu quero fazer melhor do que a gente fez nesse ano. E que as outras emissoras mantenham o mesmo nível pois o torcedor merece o que a gente está fazendo - concluiu.

+ Conmebol teve faturamento bilionário; veja o valor

Por meio de nota oficial enviada ao LANCE!, o SBT também falou sobre o fim das transmissões da Libertadores.

- Aproveitamos para agradecer pela oportunidade de estarmos realizando sua transmissão até o final deste ano, com alta qualidade, tendo assumido esse direito num momento delicado para a Conmebol, na certeza de que trabalhamos incansavelmente para sua valorização, o que certamente permitiu o aprimoramento da concorrência para esse próximo ciclo - emendou.

+ Amazon contrata ex-Globo: veja as movimentações da imprensa


O SBT assumiu a Libertadores em um momento delicado para a Conmebol, quando a Globo decidiu romper o contrato após o estouro da pandemia da Covid-19. O SBT fez proposta para assumir a competição até o fim do ciclo atual, quando tentou a renovação para o próximo, sem sucesso.

Após uma longa briga na justiça, a Globo acertou suas pendências com a Conmebol e até aceitou termos inéditos para voltar a ser considerada como opção pela entidade que, no final das contas, foi a maior vencedora dessa licitação, conseguindo arrecadar na casa dos bilhões de reais, contando as negociações com todas as empresas.


E MAIS: