Rumo à Libertadores: Fluminense tem mais de 60% dos titulares estreando na competição
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Rumo à Libertadores: Fluminense tem mais de 60% dos titulares estreando na competição

Montagem - Fluminense
Ganso, Egídio e Fred são os jogadores do Fluminense que mais vezes atuaram na Libertadores. Montagem LANCE!
Luca Garcia e Luiza Sá - 01/04/2021 - 07:30
Rio de Janeiro (RJ)
Com o sorteio da fase de grupos da Libertadores marcado para o dia 9 de abril, o Fluminense já começa a se preparar para a reestreia na competição após oito anos. Mas, além da pressão natural, o técnico Roger Machado precisará lidar com outro fator: a maioria do elenco disputará o torneio pela primeira vez na carreira. Além de um grupo formado por muitos jovens, até os atletas mais experientes serão estreantes. Veja a seguir um levantamento.

> Rumo à Libertadores: Confira os maiores artilheiros do Fluminense na competição



Desde a última participação do Fluminense na competição, em 2013, o único remanescente do elenco é o atacante Fred, que saiu em 2016, mas retornou no ano passado e esteve nas últimas três edições que a equipe disputou. O camisa 9, está entre os 11 atletas que já disputaram o campeonato em anos anteriores ao lado de Paulo Henrique Ganso, Egídio, Nenê, Muriel e Hudson. Além deles, o recém contratado Wellington, os atacantes Lucca e Fernando Pacheco, o lateral Danilo Barcelos e, com menos jogos, o volante Yuri, também já atuaram.

Entre eles, os recordistas de edições são Fred, com seis na bagagem, além de Egídio e Ganso, ambos com cinco Libertadores disputadas. Veja os números de jogos de cada um dos atletas citados acima em outras edições:

1. Paulo Henrique Ganso - Libertadores disputadas: 2011 e 2012 (Santos), 2013, 2015 e 2016 (São Paulo). Total de jogos: 47 (19 pelo Santos e 28 pelo São Paulo).

2. Egídio - Libertadores disputadas: 2007 (Paraná), 2017 (Palmeiras), 2014, 2018 e 2019 (Cruzeiro). Total de jogos: 35 (23 pelo Cruzeiro, 10 pelo Paraná e dois pelo Palmeiras). 

3. Fred - Libertadores disputadas: 2011, 2012 e 2013 (Fluminense), 2017 (Atlético-MG), 2018 e 2019 (Cruzeiro). Total de jogos: 33 (19 pelo Fluminense, sete pelo Cruzeiro e sete pelo Atlético-MG).


E MAIS:
4. Wellington - Libertadores disputadas: 2013 (São Paulo), 2018, 2019 e 2020 (Athletico-PR). Total de jogos: 29 (20 pelo Athletico-PR e nove pelo São Paulo).

5. Hudson - Libertadores disputadas: 2015, 2016 e 2019 (São Paulo). Total de jogos: 20.

6. Nenê - Libertadores disputadas: 2003 (Santos) e 2019 (São Paulo). Total de jogos: 14 (12 pelo Santos e 2 pelo São Paulo).

7. Muriel - Libertadores disputadas: 2012 (Internacional). Total de jogos: 10.

8. Lucca - Libertadores disputadas: 2016 e 2018 (Corinthians). Total de jogos: 8.

9. Fernando Pacheco - Libertadores disputadas: 2017 e 2019 (Sporting Cristal, do Peru). Total de jogos: 8.

10. Danilo Barcelos - Libertadores disputada: 2017 (Atlético-MG). Total de jogos: 4.

11. Yuri Lima - Libertadores disputada: 2017 (Santos). Total de Jogos: 2.

Fred - Fluminense - 2013
Fred pelo Fluminense em 2013 (Foto: Reprodução / Twitter)
OUTROS CASOS:

Vale ressaltar que três jogadores do elenco atual tinham seus direitos ligados ao Fluminense na última vez em que o clube disputou a competição. O lateral-direito Igor Julião, já estava inserido no profissional do clube em 2013, na época, ainda com 18 anos, mas só atuou no Brasileirão e na Copa do Brasil. Já Marcos Felipe, no mesmo ano, estava no sub-20, enquanto o zagueiro Reginaldo, que voltou recentemente de empréstimo do CRB, estava também emprestado ao PSTC-PR. 

No time considerado titular atualmente, Marcos Felipe, Luccas Claro, Nino, Calegari, Martinelli, Yago Felipe e Luiz Henrique serão estreantes. Ou seja, 63,64% do time. Samuel Xavier, reforço para a lateral, também não jogou. Além deles, é preciso lembrar que o Fluminense tem vários garotos da base subindo para o profissional e que estão tendo suas primeiras experiências em todos os torneios. São os casos de Gabriel Teixeira, John Kennedy e Kayky, por exemplo.

ROGER TEM CASCA

Identificado com o Fluminense, o técnico Roger Machado esteve no momento em que o clube chegou mais longe na Libertadores. Em 2008, ano em que se aposentou dos gramados, ele entrou em campo 12 vezes na competição, mas foi titular em apenas duas partidas e marcou um gol. Ele já havia conquistado o título em 1995, com o Grêmio.

Como treinador, a experiência também existe. Roger ficou à frente do Grêmio em oito jogos no ano de 2016, além de ter comandado em seis ocasiões o  Atlético-MG, em 2017, e o Palmeiras, em 2018. 

Facebook Lance Twitter Lance