Michel Araújo celebra evolução no Fluminense: 'Estou 100% adaptado'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Michel Araújo celebra evolução no Fluminense: 'Estou 100% adaptado'

Michel Araujo
Michel teve a ajuda de Ganso na adaptação ao Brasil (MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)
LANCE! - 28/07/2020 - 12:53
Rio de Janeiro (RJ)
Autor do gol tricolor na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo no último sábado, no Nilton Santos, Michel Araújo falou, nesta terça-feira, sobre a evolução dentro do time e como tem sido à adaptação ao futebol brasileiro. O uruguaio concordou com a análise do técnico Odair Hellmann de que os atletas sul-americanos precisam de mais tempo para se adaptar ao país, mas garantiu estar totalmente integrado.

– O que o Odair falou é certo. O ritmo do jogo no Uruguai é mais devagar. Aqui no Brasil é tudo mais rápido, os campos são muito melhores. Acredito que estou adaptado 100% e com os minutos de jogo isso vai tendo continuidade e vou atuar cada vez melhor. Minha adaptação foi rápida. Os companheiros fizeram tudo ser mais fácil no clube e no Rio. Acho que o gol contra Botafogo foi muito importante para eu liberar um pouco toda a tensão com tudo o que vinha acontecendo – disse Michel. 

Araujo também revelou os jogadores com quem desenvolveu maior proximidade dentro do elenco. 

– O Fernando Pacheco se tornou um amigo, assim como o Ganso. Desde o primeiro dia, o Ganso falou sempre comigo, ela fala muito bem espanhol e esteve à minha disposição à disposição da minha família o tempo todo. Isso ajudou muito a eu me sentir bem aqui no Brasil.

O lateral-direito Calegari, revelado na base do clube, foi outro a fazer a estreia como titular no amistoso do último sábado. O jogador de 18 anos comemorou o momento marcante na carreira e admitiu o nervosismo nos minutos iniciais. 

– Foi um momento especial na minha carreira estrear no profissional com 18 anos. Não é nada novo jogar pela lateral-direita. Sou volante de origem mas já tinha atuado de lateral e me sinto confortável atuando por ali também. Atuei mais atrás por uma questão tática, mas a minha característica maior como lateral é a marcação. Isso não faz com que eu me isente de subir ao ataque e dar apoio aos meias. Comecei o jogo um pouco nervoso, o que é normal, mas aos poucos fui chegando e deu tudo certo – afirmou Calegari.


E MAIS:
Confira outras respostas de Michel Araujo e Calegari:

CALEGARI

Ser o substituto de Gilberto:
A venda do Gilberto deixamos para pensar depois, se acontecer. O importante é seguir trabalhando, respeitar o companheiro de equipe e aproveitar as oportunidades que surgirem.

Projeto Sub-23:
Acho que o sub-23 será é um grande um projeto para os garotos da base manterem a forma, terem oportunidades e para a integração com o profissional também.

Relação com mais experientes do elenco:
São jogadores que já estão há muito tempo atuando como profissionais, que sempre procuram nos ajudar na semana de treinamento e na concentração para o jogo. Hudson Nenê e Ganso conversam muito comigo antes da partida e me deram confiança.Isso me fez sentir mais leve e confiante para fazer as coisas dentro do jogo.

MICHEL ARAUJO

Onde prefere atuar:
Gosto mais de jogar de meia, ali por onde atuam Ganso e Nenê, mas se tiver que jogar pelos lados também gosto. Consigo também jogar pelos lados, mas por onde fico mais cômodo e sinto que posso ajudar muito mais o time é jogando de meia.

Titularidade:
O Fluminense tem jogadores que ja tem uma carreira exitosa, então tenho que trabalhar no dia a dia e esperar a oportunidade. Eles são mais posicionados e eu sou muito de me movimentar. Agora não estou vendo muito a oportunidade de jogar de titular no meio mas tenho que trabalhar e fazer as coisas bem para ter oportunidades de jogar.


Facebook Lance Twitter Lance