Mais eficiente, Fluminense é apenas o 15º que mais finaliza no Brasileiro; veja os números do ataque
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mais eficiente, Fluminense é apenas o 15º que mais finaliza no Brasileiro; veja os números do ataque

Fluminense x Bahia - Comemoração
Fluminense vence o Bahia com gol de Nenê, de pênalti, no Maracanã (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)
Luiza Sá - 13/10/2020 - 06:00
Rio de Janeiro (RJ)
Quando Evanilson foi vendido ao Porto (POR), a situação do ataque do Fluminense ficou complicada. Exceto por Fred, já experiente, mas sem sequência, o técnico Odair Hellmann não tinha no elenco uma reposição à altura do jovem goleador. Mesmo com problemas para montar o quebra-cabeças, lesões e surto de Covid-19, o Tricolor vem encontrando o caminho do gol de forma mais eficiente. Nas últimas cinco partidas, o Flu balançou a rede em todas, somando 11 gols.

Segundo melhor ataque do Campeonato Brasileiro com 22 gols, empatado com o Flamengo, o Flu aumentou o quesito eficiência nas últimas cinco partidas, incluindo a derrota para o Atlético-GO na Copa do Brasil. No entanto, o número total ainda é baixo. De acordo com números do site "SofaScore", a média de finalizações não é alta, com 9,6 por jogo. Quando se trata de chutes no alvo, o número ainda diminui mais, com a média de 4 por jogo. No Brasileirão, o time de Odair Hellmann é apenas o 15º que mais chuta, com 123 finalizações totais, sendo 56 no gol (14° no ranking).

O responsável pelo maior número de chances na equipe é o meia Nenê, artilheiro do Fluminense na temporada com 19 gols. Só no Brasileirão, foram 22 chutes a gol e um aproveitamento de 31,8%. Ele é o nono no ranking de maiores chutadores da competição. O próximo jogador do Flu na lista é apenas o volante Dodi e o atacante Michel Araújo, ambos com nove, aparecendo no 106º e 108º lugar. Para se ter ideia, Evanilson ainda é o segundo na lista de goleadores, com nove gols marcados. Marcos Paulo tem cinco e Luccas Claro fez quatro.



E MAIS:
Cabe ressaltar que a partida contra o Coritiba, quando o Tricolor fez 4 a 0, eleva muito a conta recente. Para se ter ideia, foram 15 finalizações no duelo com o atual 18º colocado, sendo sete no gol, quatro para fora e quatro travadas. Além disso, quatro grandes oportunidades e uma grande chance perdida. Contra o Bahia, por exemplo, neste domingo, foram oito finalizações, sendo apenas duas no gol, cinco para fora e um chute travado (veja mais números abaixo).

Em termos defensivos, o Flu sofre mais do que ataca, tendo 138 finalizações contra até aqui nas 15 rodadas. O lugar de onde o Fluminense mais chuta é de dentro da área. Em cinco jogos, foram 27 no total, além de 21 de longa distância. A partida que exigiu mais defesas do goleiro adversário foi o clássico com o Botafogo, que terminou empatado por 1 a 1, com seis bolas salvas por Diego Cavalieri.

Para manter a boa sequência e o crescimento no Brasileirão, o Fluminense precisará seguir sendo eficiente na frente do gol, mesmo com dificuldades para finalizar com perigo. Na próxima rodada, visita o líder Atlético-MG no Mineirão, quarta-feira, às 21h30.

Veja os números dos últimos cinco jogos:

vs Atlético-GO:
7 finalizações
1 no gol
4 para fora
2 chutes travados
5 finalizações de dentro da área
2 de fora da área
4 defesas do goleiro.

vs Coritiba: 15 finalizações
7 no gol
4 para fora
4 travadas
4 grandes oportunidades
1 grande chance perdida
8 chutes de dentro da área
7 de fora da área
1 defesa do goleiro

vs Botafogo: 8 finalizações
5 no gol
3 para fora
1 contra-ataque
3 finalizações na área
5 fora da área
6 defesas do goleiro

vs Goiás: 10 finalizações
5 no gol
3 para fora
2 travadas
7 chutes dentro da área
3 fora da área
1 defesa do goleiro

vs Bahia: 8 finalizações
2 no gol
5 para fora
1 chute travado
1 grande oportunidade
1 chute na trave
4 de dentro da área
4 fora da área
1 defesa do goleiro


Facebook Lance Twitter Lance