Fred e ação da torcida impulsionam sócio, e Fluminense estipula ganhar mais de R$ 2,5 milhões por ano
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Fred e ação da torcida impulsionam sócio, e Fluminense estipula ganhar mais de R$ 2,5 milhões por ano

Fluminense x Avaí - Torcida tricolor no Maracanã
Torcida do Fluminense se mobilizou por aumento no número de sócios (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Luiza Sá - 24/07/2020 - 06:00
Rio de Janeiro (RJ)
Mesmo com a crise causada pela pandemia da Covid-19, o Fluminense teve uma grata surpresa ao longo dos últimos meses. Com a contratação do atacante e ídolo Fred e uma campanha da torcida, o clube aumentou significativamente o número de sócios-torcedores. O Tricolor ainda não quer estipular metas de pessoas adimplentes até o fim de 2020, como disse Alexandre Vasconcellos, gerente do programa Sócio Futebol, em entrevista ao LANCE!. No entanto, a expectativa é boa, especialmente pelos valores que geram aos cofres e que podem auxiliar principalmente no pagamento de salários.

- As adesões desde a vinda do Fred geraram uma receita mensal potencial de mais de R$ 210 mil mensais/R$ 2,5 milhões em 12 meses, isso apenas com os fenômenos Fred e #ÉPeloFlu. Como o Presidente costuma dizer, o Sócio Futebol é a fonte de receita de maior potencial de crescimento do Clube e onde concentraremos boa parte do nosso foco. O torcedor abraçou e está espalhando o entendimento de que um futuro melhor passa pelo crescimento do Sócio Futebol. Cada torcedor conta, cada adesão faz a diferença mesmo - afirmou Alexandre.

No início da gestão de Mário Bittencourt, o Fluminense tinha cerca de nove mil sócios-torcedores. Ao fim de 2019, eram 23 mil. No último mês, o Tricolor ganhou quase sete mil novas pessoas no programa. Para compensar a falta dos jogos com torcida, já que os descontos em ingressos são o maior atrativo, a diretoria tem dado benefícios a quem se manteve adimplente durante a pandemia. Além disso, deu pontuação dobrada no programa de pontos do Sócio Futebol, que será lançado no segundo semestre de 2020.

- Queremos lançar os novos planos assim que algumas novidades estiverem 100% alinhadas. Terá uma proposta de valor clara para o torcedor e capacidade de evoluir de acordo com as demandas deles. Vamos escutar, medir e implantar coisas novas conforme identifiquemos estas necessidades, estes anseios - disse o gerente.


E MAIS:
Quando lançou o contador no site oficial, no dia 19 de junho, o Fluminense tinha 26.896 sócios adimplentes. Em 2 de julho o clube já somava 30.000 pessoas no programa, motivados por uma campanha da própria torcida para estimular a adesão em massa. Batizada de #ÉPeloFlu, a ação foi promovida por mais de 150 páginas e grupos dedicados ao clube. Até o fechamento desta reportagem, o site indicava 33.860 adimplentes.

- Ainda consideramos prematuro estimar para frente (o número ideal de sócios até o final do ano), mas a resposta da torcida, em especial pela campanha #ÉPeloFlu, nos deixa confiantes de superar significativamente o resultado de 2019 - completou.

VENDAS TRIPLICAM EM JUNHO

De acordo com o Portal da Transparência do Fluminense, o faturamento mensal das lojas do clube aumentaram significativamente em junho, quase três vezes mais do que o melhor mês (janeiro). Isso pode ser justificado por dois fatores. O primeiro, o retorno do atacante Fred, anunciado no dia 31 de maio. Além disso, no dia 7 do mesmo mês o clube realizou o lançamento dos novos uniformes. Isso naturalmente aumenta a procura por produtos.

No primeiro mês do ano, o faturamento foi de R$ 43.427,22. Depois, esse valor se manteve em queda. Em fevereiro passou para R$ 39.769,93, em março, início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, foi para R$ 34.472,93, número que caiu mais da metade em abril, com R$ 15.725,04 e maio, R$ 11.678,09. Em junho esses números saltaram para R$ 110.632,05.

Facebook Lance Twitter Lance