Força da torcida e destaque coletivo: a classificação do Flu no Maracanã
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Força da torcida e destaque coletivo: a classificação do Flu no Maracanã

  •  Fluminense x Deportivo Cuenca
    Fluminense x Deportivo Cuenca Paulo Sergio/Agencia F8
  •  Fluminense x Deportivo Cuenca
    Fluminense x Deportivo Cuenca LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
  •  Fluminense x Deportivo Cuenca
    Fluminense x Deportivo Cuenca LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
  •  Fluminense x Deportivo Cuenca
    Fluminense x Deportivo Cuenca Reginaldo Pimenta / Raw Image
  •  Fluminense x Deportivo Cuenca
    Fluminense x Deportivo Cuenca LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
Luiza Sá e Marcello Neves - 05/10/2018 - 06:00
Rio de Janeiro (RJ)
Aliado à força dada pelos quase 40 mil torcedores presentes, o jogo coletivo foi um dos principais fatores para a vitória tranquila do Fluminense contra o Deportivo Cuenca (EQU) no Maracanã. Repetindo o esquema 3-5-2 pelo quarto jogo seguido, o Tricolor soube controlar sua vantagem conquistada no jogo de ida e fez valer o fator casa para repetir os 2 a 0 e sair com a vaga nas quartas de final da Sul-Americana.

Havia a expectativa de uma grande festa nas arquibancadas. A ideia inicial era levar o "Green Hell" e um pó-de-arroz colorido, mas o veto da Conmebol impediu o evento. Entretanto, não diminuiu a empolgação do torcedor. Com ambiente digno de uma competição internacional, o apoio da torcida fez lembrar os grandes momentos vividos no estádio. Dia de festa e de clima que que surpreendeu até mesmo os profissionais do Equador que foram ao Maracanã.

- Foi impressionante. A torcida se mostrou empolgada, cantando o tempo inteiro, virou um ambiente de pressão. Foi diferente do que estamos acostumados, realmente impressionante - declarou o jornalista equatoriano Andres Munoz, da Rádio "FM88".

Quem também exaltou o torcedor foi o técnico Marcelo Oliveira. Ele lembrou das vaias após a derrota por 1 a 0 para o Grêmio no Estádio Nilton Santos e destacou a importância do apoio em casa.

- A participação do torcedor foi fundamental. O jogador sente dentro do campo essa vibração, essa alegria que vem de fora. O torcedor vaiando dá força para o adversário. Fomos bem recebidos no jogo, na porta do Maracanã por uma torcida entusiasmada. Esse apoio ajuda muito, esperamos que seja assim nas duas competições pois precisamos disso para chegar no fim do ano com uma conquista ou fazendo algo importante - analisou o treinador.


E MAIS:
O JOGO

Em um primeiro tempo de muitas faltas, o Flu soube jogar com a vantagem, mas não se limitou a apenas segurar o resultado. A equipe de Marcelo Oliveira teve bom controle das ações do confronto e tomou mais a iniciativa em jogo intenso e disputado. Apostando na marcação adiantada, contando com boa atuação de Jadson, Richard e do trio de zagueiros, a equipe mandante forçou erros do adversário e mostrou uma estratégia inteligente de se jogar ao ataque sem desistir da pressão para não dar chance ao azar.

A intensidade, naturalmente, diminuiu na segunda etapa e possibilitou chegadas de mais qualidade do Cuenca. Porém, o Fluminense continuou se mostrando seguro com sua vantagem e matou o embate com uma bola de contra-ataque após belo passe de Everaldo para Richard, sacramentando a boa atuação da equipe.

COMO COMEÇOU

Júlio César; Ibañez, Gum, Digão; Léo, Jadson, Richard, Sornoza, Ayrton Lucas; Everaldo e Luciano.

COMO TERMINOU

Júlio César; Ibañez, Gum, Digão; Matheus Norton, Jadson, Marcos Junior, Sornoza, Ayrton Lucas; Everaldo e Junior Dutra.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance