Com 13 jogadores em fim de contrato, Fluminense conversa por renovações; veja os números
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Com 13 jogadores em fim de contrato, Fluminense conversa por renovações; veja os números

Treino Fluminense
Jogadores do Fluminense em treinamento no CT Carlos Castilho (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE)
Luiza Sá - 31/07/2020 - 07:00
Rio de Janeiro (RJ)
Prestes a iniciar o Campeonato Brasileiro, o Fluminense chega ao último dia de julho caminhando para fechar o elenco que estará à disposição do técnico Odair Hellmann para a competição. Dentre os jogadores que estão no grupo principal ou pertencem ao Sub-23, mas já atuaram no profissional, o clube tem 13 atletas com contratos apenas até o final deste ano e que estão sob análise neste momento.

Os casos mais encaminhados são os do volante Dodi e do atacante Wellington Silva. O primeiro está em conversas, dependendo apenas do acerto de alguns detalhes para assinar. O segundo acaba o contrato nesta sexta-feira, mas já está com quase tudo pronto para um novo vínculo até o meio de 2022. A situação do zagueiro Matheus Ferraz também é boa para ele, como dito pelo diretor executivo de futebol do Flu, Paulo Angioni, em entrevista ao "Globo Esporte". Aos 35 anos, o jogador está em fase final da carreira e deve conseguir a renovação até além do fim do Brasileirão em 2021, por até cerca de 18 meses.

Já para Orinho o tempo de avaliação será maior. Com o retorno do lateral-esquerdo Marlon do Boavista (POR), todas as opções do setor vão ser avaliadas pela comissão para definir quem fica no plantel. O zagueiro Luccas Claro já até foi sondado, mas ainda não iniciou as conversas. No caso dele, a tendência é que o Flu opte no primeiro momento por assinar apenas até o final do Brasileiro. O meia Nenê tem contrato até dezembro e, como já tem 39 anos, ainda terá o caso avaliado para saber sobre a continuidade. 

A situação de quem está emprestado é diferente, já que depende dos clubes aos quais cada um pertence. Porém, o Flu tem interesse em continuar contando com o volante Hudson, do São Paulo. Um dos líderes do grupo, ele entrará em breve em conversas para a prorrogação do vínculo. Entre os reservas, o atacante Caio Paulista, que pertence à Tombense e é bastante utilizado por Odair, ficará até o término do Brasileiro e dependerá do rendimento para seguir após.

E MAIS:
Os números do elenco principal

O último jogo de Wellington Silva foi a semifinal contra o Botafogo, na Taça Rio. Ele teve Covid-19 e estava afastado desde então. Foram 10 partidas disputadas em 2020, dois gols marcados e 701 minutos. Ele não é considerado titular, mas a disputa por vagas no ataque tricolor está aberta. Já Dodi cresceu nas últimas partidas e se firmou na equipe. Ele tem 10 jogos oficiais e 637 minutos jogados. Matheus Ferraz viveu uma disputa por vagas depois de se recuperar de grave lesão no começo do ano, no entanto, tem sido titular quando está disponível. Ele esteve em 12 confrontos, 993 minutos.

O lateral Orinho ainda não conseguiu ter boas atuações desde que chegou ao Fluminense. Foram seis partidas, sendo cinco como titular, e 508 minutos jogados. No entanto, ele ainda sofre com desconfiança por parte da torcida. No caso de Luccas Claro, o zagueiro tem oito partidas, 720 minutos e três gols marcados. Quando entrou, teve segurança. No entanto, com a concorrência forte, ainda não se sabe se ele terá novas condições de atuar. Artilheiro do Fluminense em 2020 com nove gols, Nenê é também um dos que mais entrou em campo nesta temporada, com 1471 minutos em 18 partidas. Ele, porém, ainda não conseguiu reencontrar as boas atuações após a paralisação.

Titular, Hudson tem sido o capitão do Fluminense nas últimas partidas. Ele fez 16 partidas no ano, todas como titular, com 1415 minutos em campo, e marcou um gol. Já Caio Paulista é o segundo jogador mais utilizado vindo do banco de reservas. Ele tem 10 jogos, 248 minutos, e é bem avaliado pela comissão técnica. Fez uma boa partida contra o Botafogo.

Jogadores do sub-23

Além dos já citados, outros três jogadores utilizados por Odair no time principal, mas que treinam com o sub-23, também estão nos meses finais dos vínculos. Trata-se de Gabriel Capixaba, Lucas Barcelos e Matheus Pato. Todos eles tem o contrato até 31 de dezembro deste ano.

Desses, quem jogou mais foi o atacante Lucas Barcelos, com quatro partidas e 272 minutos. Gabriel, que tem um gol marcado, entrou em dois jogos com 65 minutos em campo. Já Matheus Pato ficou apenas nove minutos na vitória do Flu por 5 a 1 contra o Bangu. Os dois primeiros, inclusive, foram titulares no amistoso contra o sub-20 do Botafogo.

Fora dos planos

Como já noticiado pelo L!, os atacantes Felippe Cardoso e Matheus Alessandro estão fora dos planos da comissão técnica do Fluminense. O primeiro está emprestado pelo Santos. Ele pode retornar ao clube de origem ou ser novamente emprestado, esta sendo a possibilidade mais forte neste momento. Já a cria de Xerém está em busca de uma nova equipe.

Facebook Lance Twitter Lance