Após tentativas de bloqueio para pagar Cavalieri, Justiça inclui Flu no BNDT
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Após tentativas de bloqueio para pagar Cavalieri, Justiça inclui Flu no BNDT

Diego Cavalieri
Cavalieri passa por processo contra o Fluminense (Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C.)
Luiza Sá - 06/10/2018 - 15:04
Rio de Janeiro (RJ)
A novela do processo de Diego Cavalieri contra o Fluminense continua. Na última sexta-feira, a juíza Cristina Almeida de Oliveira, da 31ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, emitiu um despacho que inclui o Flu no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT) após as seis tentativas de penhorar recursos do clube para quitar a dívida com o goleiro.

Após a inclusão de seu nome no BNDT - que é como se fosse um SPC - um empregador tem 30 dias para providenciar a regularização de sua situação. Se isso não acontecer, o Flu passará a constar como inadimplente em uma eventual consulta. Procurado pelo LANCE!, o clube afirmou que não foi notificado e não vai comentar o assunto.

Em resumo, se não regularizar a situação, o Fluminense não conseguirá avançar em seu processo para tirar a Certidão Negativa de Débito (CND). Isso pode atrapalhar a instituição na busca por um patrocínio master para 2019 e segue com riscos de ser excluído do "ProFut". Recentemente, os cariocas pegaram um empréstimo de R$ 50 milhões junto ao Banco BMG e uma das finalidades será tentar eliminar todos os seus débitos fiscais.

E MAIS:
O acordo entre as partes definiu que o Flu deveria pagar a Cavalieri R$ 6.105.124,74 de maneira parcelada. Desse valor, R$ 695.632,96 são relacionados a verbas trabalhistas vencidas e não quitadas. R$ 4.870.584,09 são ligados a verbas rescisórias previstas no Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho e R$ 538.907,01 sobre o FGTS.

Agora, o jogador vai escolher de que forma irá proceder para receber os valores em questão. O clube já pagou R$ 3,4 milhões. Após os atrasos, o ex-goleiro tricolor cobra o pagamento antecipado das parcelas restantes, o saldo devido de FGTS de R$ 72.331,71 e multa de 30%, o que totaliza R$ 3.800.317,98. A Justiça fez seis tentativas de penhorar os recursos, com bloqueios em 30/8, 12/9, 18/9, 25/9, 28/9 e 03/10.

Os pagamentos seriam divididos em R$ 538.907,01 até dia 15/02. O clube pagou R$ 466.757,30. Faltam R$ 72.331,71. Depois, R$ 623.973,89 até dia 15/02, que estão pagos, assim como o valor de R$ 2.325.761,80 que deveria ser acertado até 15/04. Os R$ 2.616.481,98 divididos em 18 parcelas mensais de R$ 145.360,11 com vencimentos todo dia 15 a partir de 15/05 tem cinco parcelas atrasadas.

Despacho Cavalieri x Fluminense
Despacho do processo de Cavalieri contra o Fluminense (Foto: Reprodução)
Facebook Lance Twitter Lance