Para avançar na Liberta, Fla precisa fazer mais do que fez diante do Bota
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Para avançar na Liberta, Fla precisa fazer mais do que fez diante do Bota

Flamengo x Botafogo
Defesa, com Marí, e ataque, com BH27, precisam funcionar juntos para o Flam avançar na Copa (Alexandre Vidal/CRF)
Matheus Dantas - 29/07/2019 - 07:00
Rio de Janeiro (RJ)
A vitória sobre o Botafogo, por 3 a 2 neste domingo, terminou com a torcida do Flamengo exigindo - ainda que em tom de apoio - a virada diante do Emelec, na Libertadores. Se o clássico serviu como uma resposta após o revés no Equador, a equipe da Gávea precisará de sua atuação mais convincente e sólida sob o comando de Jorge Jesus para conseguir a classificação para as quartas de final.

A derrota por 2 a 0 em Guayaquil obriga o Flamengo a buscar uma vitória por três gols de diferença para evitar a disputa de pênaltis, o que acontecerá caso o Flamengo repita o placar da ida a seu favor no Maraca. É uma situação inédita para a equipe desde que Jorge Jesus assumiu o time da Gávea, junho, e desde então, vem atuando com uma postura agressiva, ocupando o campo do rival.

Se o Emelec for às redes no Maracanã, o Flamengo passa a precisará de uma vitória por 4 a 1, 5 a 2 e assim por diante. Nos seis jogos com o técnico até o momento, o Flamengo sofreu gol em todos. Outro desafio para os jogadores.



Assim como para Jorge Jesus que viu Léo Duarte ser negociado com o Milan, da Itália, e Rodrigo Caio deixar o clássico de domingo, contra o Botafogo, com lesões na coxa esquerda. A dupla de zaga, portanto, deve ser formada por Pablo Marí e Thuler - o espanhol e o jovem se conheceram há poucas semanas.

E MAIS:
Além de renovar a confiança da torcida, a vitória sobre o Botafogo pode ter servido como aprendizado para Jorge Jesus. Ao escalar Rafinha e Gerson em suas funções de origem, por exemplo, deixaram os atletas em condições de decidir o confronto e apresentar, em campo, suas melhores características. O lateral participou de todos os gols, um deles em chute do meia de fora da área.

Apesar das lesões de Diego e Vitinho, que serão baixas por  um longo período, e Everton Ribeiro e Arrascaeta, cujas chances de atuar na quarta são pequenas, Jorge Jesus ainda tem a serviço um grupo qualificado, com atletas capazes de decidir jogos a favor do Fla. É isso que o time precisa na quarta para avançar.


Facebook Lance Twitter Lance