Para reduzir folha salarial, Flamengo demitirá cerca de 60 funcionários
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Para reduzir folha salarial, Flamengo demitirá cerca de 60 funcionários

Ninho do Urubu
Funcionários das divisões de base foram desligados do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
LANCE! - 30/04/2020 - 12:36
Rio de Janeiro (RJ)
Os impactos econômicos da pandemia do coronavírus atingiram o Flamengo, que, ao término das férias coletivas nesta quinta-feira, 30 de abril, iniciou o processo de desligamento de cerca de 60 colaboradores do clube da Gávea.

Nesta manhã, cerca de 10 funcionários das divisões de base foram demitidos, entre eles motoristas, roupeiros, fisiologistas e analistas de mercado. A informação foi inicialmente publicada pelo "Globoesporte" e confirmada pelo LANCE!. Ainda segundo a publicação, o clube garante as demissões não alcançarão 10% do quadro de funcionários - que hoje tem cerca de mil pessoas.

Durante a paralisação das atividades por conta da Covid-19, o Flamengo optou por não reduzir os vencimentos de jogadores e comissão técnica, que, entre carteiro de trabalho e direitos de imagem, é em torno de cinco vezes maior do que folha de pagamento de funcionários da Gávea e departamento de futebol.


Por conta da pandemia, o Flamengo sofreu reduções de receita. Além da bilheteria de jogos e programa de sócio-torcedor - o segundo está em queda -, o clube não recebeu o pagamento da fornecedora de material esportivo Adidas e do patrocinador Azeite Royal, que rescindiu o vínculo alegando "força maior", 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance