Flamengo vê Justiça rejeitar pedido da Globo para impedir transmissão
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Flamengo vê Justiça rejeitar pedido da Globo para impedir transmissão

Arte - Flamengo x Globo
Flamengo e Globo seguem em atrito por conta de direitos do Carioca (Foto: Arte/Lance!)
Lazlo Dalfovo - 29/06/2020 - 17:13
Rio de Janeiro (RJ)
O Flamengo está em êxtase nos bastidores. Isso porque, nesta segunda-feira, o juiz Ricardo Cyfer, da 10ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), indeferiu o pedido de liminar da Rede Globo e, consequentemente, manteve a posição da nova Medida Provisória (nº 984) publicada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Assim, o Flamengo, caso não haja mudança de rumo (explica-se abaixo), está liberado para transmitir os jogos em que for mandante no Carioca, como o desta quarta-feira, diante do Boavista, no Maracanã.

Aliás, o Rubro-Negro, que chegou a citar um "abuso" por parte da emissora ao apresentar os seus argumentos, determinados pela Justiça, mira recordes em transmissão através da FlaTV, no YouTube (veja mais aqui).
 
- Não se percebe que o réu (Flamengo) esteja de alguma forma violando um dever implícito de não fazer advindo da eficácia externa dos contratos. Isso porque sua pretensão busca tutelar um interesse próprio, qual seja, exploração comercial da sua imagem por meio da transmissão de seus jogos, o que, conforme já assinalado, não impede a execução do contrato em vigor entre autora e demais clubes, e tampouco gera danos à demandante - diz trecho da decisão judicial.

Flamengo x Globo - Decisão
Decisão do juiz Ricardo Cyfer (Foto: Reprodução)
Ainda é possível recurso por parte da Globo, mas o Fla segue confiante que, para o jogo das 21h30 desta quarta, pela 5ª rodada da Taça Rio poderá transmitir imagens e bater o pico 988.478 telespectadores simultâneos do confronto ante Portuguesa - antes das paralisações ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus. O vídeo desta partida (em que houve acordo com a Globo, na ocasião) tem mais de 6 milhões e 500 mil visualizações no YouTube.

Consultada pelo LANCE!, a Comunicação da Globo apenas externou que "não comenta casos sub judice". 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance