Jogadores do Flamengo voltam ao Ninho para testes e avaliações físicas
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jogadores do Flamengo voltam ao Ninho para testes e avaliações físicas

CT Ninho do Urubu - Flamengo
Jogadores do Flamengo voltaram ao CT do Ninho do Urubu após dois meses (Foto: Paula Reis/Flamengo)
LANCE! - 18/05/2020 - 10:49
Rio de Janeiro (RJ)
Impedidos de irem ao CT George Helal desde março, por conta da pandemia do coronavírus, os atletas profissionais do Flamengo voltaram, nesta segunda, às instalações do clube. Inicialmente, os jogadores realizaram exames e avaliações físicas e, como reforçado pela diretoria, todas atividades estão de acordo com as medidas de higiene e distanciamento previstas no "Protocolo Jogo Seguro".

.Apesar dos decretos que determinam a quarentena até o fim de maio no Estado do Rio de Janeiro, o Flamengo tem a expectativa de retomar os treinos no Ninho do Urubu nesta semana. O próprio protocolo citado pelo clube em nota, por outro lado, exige "total anuência dos órgãos governamentais e do Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde" para que as atividades do futebol voltem a ser realizadas pelos clubes.

Nesta segunda=feora, estiveram no Ninho do Urubu os jogadores e funcionários que testaram negativo para a Covid-19. A entrada no CT só é permitida a esse grupo, examinado e comprovadamente sem coronavírus.


Em 6 de maio, o clube informou que testou 293 pessoas, entre jogadores, funcionários e familiares, e 38 testaram positivo. Segundo o comunicado do clube, "o Rubro-Negro manterá em segurança e testará periodicamente atletas e colaboradores envolvidos no cotidiano da modalidade no Ninho do Urubu."

E MAIS:
Confira as medidas implementadas pelo Flamengo:

"1. Desinfecção das instalações do Centro de Treinamento

- Desinfecção realizada por empresa especializada em 22/04, nos três prédios do CT, e emitido certificado de garantia e utilizando produtos que comprovadamente matam o vírus causador da COVID-19 (cloro e álcool 70%).

2. Limpeza do CT

- Equipe de limpeza do CT devidamente equipada com EPIs (Equipamento de Proteção Individual), utilizando produtos que efetivamente matam o vírus (cloro e álcool 70%), limpando todas as áreas antes e após a utilização;

- O CT já tem grande quantidade de álcool, cloro, máscaras e luvas para uso imediato e equipe alocada e treinada para a tarefa.

3. DDS (Diálogo Diário de Segurança)

- Treinamento dos funcionários quanto à utilização de EPIs e modo de trabalho seguro e comportamento preventivo, seguindo recomendações das autoridades sanitárias;

- Elaborada a cartilha de orientações de comportamento contra a COVID-19 e efetuado o treinamento com as equipes que estão no CT.

4. Disponibilização de material de higiene

- Distribuição de dispensers com álcool em gel por todas as áreas do CT, além de embalagens para uso individual;

- Foram instalados diversos dispensers com álcool em gel no CT.

5. Prevenção de contaminação por ar condicionado

- Não será utilizado o sistema de ar condicionado central, deixando as portas e janelas abertas para que haja circulação de ar externo;

- O ar condicionado não será ligado e os controles serão recolhidos dos quartos e de outros locais.

6. Impedimento da utilização dos vestiários

- Não haverá utilização dos vestiários para troca de roupa e banho. Cada atleta e membro da comissão terá uma habitação individual à sua disposição;

- A porta de acesso ao corredor dos quartos será a da lateral do muro. Cada atleta usará o seu quarto para mudar de uniforme e higiene pessoal.

7. Arrumação dos quartos

- Troca diária de roupa de banho, sendo imediatamente lavadas e secadas em altas temperaturas e a realização de desinfecção dos quartos após o uso;

- As camareiras já estão orientadas a proceder desta maneira.

8. Alimentação

- Manter cozinha e refeitório fechados (áreas confinadas). A alimentação será fornecida em kits individuais;

- Os kits individuais serão colocados nos quartos dos atletas e em locais próximos à área de trabalho para a equipe técnica.

9. Prevenção de contaminação

- Planejar a entrega de mercadorias durante esse período e não permitir a entrada de pessoas que não sejam essenciais para a atividade de treinamento do futebol profissional.

10. Orientações gerais de prevenção

- Os atletas, comissão técnica e funcionários serão orientados em como proceder e se movimentar internamente no CT;

- Controle de acesso por portas determinadas, informações de prevenção, locais para colocação de chuteiras, desinfecção dos equipamentos utilizados (bolas, chuteiras, cones, caneleiras, GPS, balizas e etc.) logo após o uso.

11. Manutenção do Centro de Treinamento

- Utilização de mão de obra fornecida por empresa que já presta esse serviço ao CT para que durante as madrugadas seja feita limpeza e desinfecção mais profunda, de modo que no dia seguinte as áreas já estejam aptas para utilização sem risco;

- Plano em elaboração junto com as empresas de limpeza, conservação e manutenção predial.

12. Impedimento de uso da academia e piscinas

- Neste primeiro momento, como previsto no protocolo da FERJ, a academia e a piscina estarão interditadas para uso, com controle de acesso na área.

13. Utilização de equipamentos de proteção

- Todos os funcionários presentes ao CT e integrantes da comissão técnica utilizarão os EPIs necessários conforme orientação dos órgãos de saúde."


Facebook Lance Twitter Lance