Ao L!, crias da base do Fla lamentam tragédia: 'Sonhos interrompidos'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Ao L!, crias da base do Fla lamentam tragédia: 'Sonhos interrompidos'

Incêndio - Ninho do Urubu
'Que os sobreviventes sigam seus sonhos', diz Cantareli (Reprodução)
Vinícius Faustini - 08/02/2019 - 13:29
Rio de Janeiro (RJ)
O incêndio no CT do Flamengo, que aconteceu no início da manhã desta sexta-feira, causou impacto em vários jogadores que batalharam pelo sonho de vestir a camisa do Manto Sagrado. Campeão da Copa do Brasil em 1990 e do Brasileirão de 1992, Marquinhos evidenciou sua consternação com a tragédia no Ninho do Urubu, que deixou dez vítimas e três feridos:

- Passa um filme na cabeça da gente, né? Cheguei a dormir em alojamento do Flamengo, em concentração. Agora vejo esses moleques, que eram da mesma idade que eu tinha quando cheguei. Que estavam felizes, tinham tantos sonhos, e tudo acabar assim - afirmou ao LANCE!.

O ex-meia, que subiu para os profissionais em 1988, pediu solidariedade a todos:



- É um momento muito difícil. Espero que Deus possa confortar o coração das famílias dos que se foram. Também espero que Deus possa dar força aos demais jogadores da base do Flamengo, para que eles prossigam suas carreiras e que todos saibam que a vida continua.  Que eles tenham força!


Goleiro do Rubro-Negro nos anos 80 e 90, Cantareli também não escondeu sua tristeza com a tragédia:

- Foi o como se tivesse acontecido comigo. É muito triste, em especial pela maneira como ocorreu. Eram garotos que almejavam jogar no Maracanã não mereciam ter a vida interrompida assim.

Multicampeão com o Rubro-Negro, o ex-jogador torce por uma superação dos jogadores que sobreviveram à tragédia:

- A gente, que já passou por isto, imagina o quanto deve ser doloroso também para os que sobreviveram. Esta amizade feita nas categorias de base é uma coisa muito fraternal. Que eles deem graças a Deus por estar vivos e levem o sonho adiante. O sonho tem de continuar. Muito conforto a eles e aos familiares das vítimas.


Campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior com o Flamengo em 1990, o goleiro Adriano também não escondeu seu lamento:

- É muito triste acordar com uma notícia dessas! Ver jovens com tantos sonhos interrompidos de maneira trágica. A hora é de se solidarizar.

O ex-goleiro, que faria parte do elenco campeão da Copa do Brasil de 1990 e do Brasileiro de 1992, exaltou a solidariedade dos clubes cariocas:

- É muito importante isso, ressaltar esta união dos clubes cariocas, que hoje deixaram as rivalidades de lado em prol do apoio ao Flamengo. Isto prova que o futebol não é só uma disputa para ver quem está melhor que o outro. Na hora da dificuldade, todos se unem para amenizar o sofrimento de quem precise.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance