Em casa, Fla tem o domínio e sofre para infiltrar nas defesas adversárias
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Em casa, Fla tem o domínio e sofre para infiltrar nas defesas adversárias

Flamengo x Corinthians
Lucas Paquetá arrisca finalização: Flamengo não saiu do zero contra o Corinthians (Foto: Staff Images/Flamengo)
Alexandre Araújo e Matheus Dantas - 13/09/2018 - 14:25
Rio de Janeiro (RJ)
Um time que cerca a área adversária, tem a posse de bola e controle do jogo, mas pouco ameaça a meta adversária. A atuação diante do Corinthians, na quarta-feira, foi mais uma do Flamengo que se encaixa na descrição acima.

Após o Mundial da Rússia, tem sido assim para o time de Maurício Barbieri no Maracanã: domínio do jogo nem sempre é revertido em gols. São 10 atuações como mandante desde a Copa, com seis vitórias, três derrotas e um empate. Em média, o ataque do Fla precisa de 13,8 finalizações para marcar um gol.

O Rubro-Negro teve maior posse de bola, trocou mais passes e finalizou mais que o adversário em nove dessas 10 partidas (a exceção foi diante do Grêmio, pela Copa do Brasil), mas nem sempre o time tem encontrado soluções para infiltrar nas defesas rivais. Ao não abrir o placar, o Flamengo peca na criação, abusando dos cruzamentos feitos da intermediária. Afinal, os laterais Renê e Rodinei não chegam com frequência à linha de fundo, sem servir os atacantes.

O mesmo acontece com Everton Ribeiro e Vitnho, nomes mais escalados como os "pontas invertidos" no esquema de Barbieri. Os dois se sentem melhor ao conduzirem a bola para a faixa central do campo para buscar a finalização. Os adversários já estão cientes e a dupla não tem alcançado sucesso nos lances.

Na visão de Maurício Barbieri, a postura defensiva que os adversários adotam ao enfrentarem o Fla no Maracanã explica parte das dificuldades encontradas pelo time após a Copa do Mundo. Além disso, o treinador vem insistindo na "falta de eficiência", cobrando melhor aproveitamento ofensivo dos jogadores.

- Os adversários vêm muito fechados e fica difícil circular dentro toda hora. Temos que buscar variações de jogadas. É preciso que saibam que sabemos que temos o que melhorar - analisou o treinador após o empate sem gols.

GRÊMIO 'QUEBRA' DOMÍNIO, MAS É ELIMINADO

O único time que conseguiu ter certo domínio da partida diante do Flamengo, no Maracanã, após a Copa do Mundo foi o Grêmio. Após o 1 a 1 em Porto Alegre, os clubes decidiram as quartas de final da Copa do Brasil no Rio de Janeiro e o time de Renato Portaluppi terminou com 60,3% de posse de bola.

O Grêmio também finalizou uma vez a mais e trocou mais de 200 passes em comparação ao time de Barbieri. A vitória e a classificação para a semifinal, porém, ficou com o Rubro-Negro. Por características do Tricolor, já podia se esperar um confronto com maior equilibrado, mas o gol de Everton Ribeiro, logo aos cinco minutos, fez com que o rival tivesse a obrigação de buscar o empate. Assim, o Grêmio teve a posse de bola para si, mas não foi o suficiente.

O Flamengo teve um bom comportamento na partida e a classificação na Copa do Brasil não foi tão ameaçada durantes os 90 minutos. As circunstâncias - o adversário propondo o jogo e arriscando sofrer contra-ataques em pleno Maracanã - não devem se repetir por muitas vezes no restante da temporada.

NÚMEROS DO FOOSTATS
FLAMENGO ATUANDO NO MARACANÃ APÓS A COPA DO MUNDO

10 JOGOS:
SEIS VITÓRIAS, TRÊS EMPATES E UMA DERROTA (11GP e 5GC)

POSSE DE BOLA MÉDIA DO FLAMENGO -
58,25%
MÉDIA DE FINALIZAÇÕES DO FLAMENGO - 15,2
MÉDIA DE FINALIZAÇÕES DO ADVERSÁRIO - 8,5
MÉDIA DE PASSES DO FLAMENGO - 430,4
MÉDIA DE PASSES DO ADVERSÁRIO - 316,8

FLAMENGO 0X0 CORINTHIANS - COPA DO BRASIL

POSSE DE BOLA - 66,9% X 33,1%
FINALIZAÇÕES - 21 (6) X 4 (0)
PASSES - 674 (622) X 229 (188)

FLAMENGO 2X0 CHAPECOENSE - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 58,7% X 41,3%
FINALIZAÇÕES - 14 (6) X 7 (3)
PASSES - 453 (408) X 273 (237)

FLAMENGO 0X1 CEARÁ - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 64,4% X 35,6%
FINALIZAÇÕES - 21 (10) X 9 (5)
PASSES 503 (480) X 246 (214)

FLAMENGO 1X0 VITÓRIA - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 67,8% X 32,2%
FINALIZAÇÕES - 15 (7) X 4 (1)
PASSES - 531 (527) X 265 (235)

FLAMENGO 1X0 GRÊMIO - COPA DO BRASIL

POSSE DE BOLA - 39,7% X 60,3%
FINALIZAÇÕES - 7 (2) X 8 (2)
PASSES - 312 (270) X 574 (524)

FLAMENGO 1X0 CRUZEIRO - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 53,8% X 46,2%
FINALIZAÇÕES - 9 (4) X 8 (3)
PASSES - 382 (350) X 342 (317)

FLAMENGO 0X2 CRUZEIRO - LIBERTADORES

POSSE DE BOLA - 62,4% X 37,6%
FINALIZAÇÕES 12 (5) X 9 (5)
PASSES 501 (459) X 266 (237)

FLAMENGO 4X1 SPORT - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 55,7% X 44,3%
FINALIZAÇÕES 21 (9) X 7 (1)
PASSES 502 (480) X 416 (376)

FLAMENGO 2X0 BOTAFOGO - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 55,2% X 44,8%
FINALIZAÇÕES - 8 (5) X 15 (4)
PASSES - 446 (406) X 357 (316)

FLAMENGO 0X1 SÃO PAULO - BRASILEIRÃO

POSSE DE BOLA - 57,9% X 42,1%
FINALIZAÇÕES - 24 (9) X 14 (2)
PASSES - 513 (475) X 200 (163)

* Entre parênteses, números de finalizações ou passes certos na partida

Facebook Lance Twitter Lance