Montillo torce pelo insucesso de Sampaoli e revela mágoa com ex-presidente do Cruzeiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Montillo torce pelo insucesso de Sampaoli e revela mágoa com ex-presidente do Cruzeiro

Gol do Montillo - Cruzeiro x Avaí (Foto: Célio Messias)
Montillo fez sucesso no Cruzeiro entre 2010 a 2012, com 36 gols e 36 assistências em 144 jogos- (Foto: Célio Messias)
Valinor Conteúdo - 13/04/2020 - 17:47
Belo Horizonte
O meia Walter Montillo ainda tem mantido contato com o Cruzeiro, mesmo atuando na Universidad de Chile. E, com o jogador, de 36 anos, deixou seu lado “torcedor” falar mais alto.

O jogador , que foi comandado por Jorge Sampaoli, técnico do Galo, nos tempos de La U, em 2009, mandou um recado ao treinador , desejando o “insucesso” de Sampaoli no alvinegro, pois é “muito Cruzeiro”.

- Eu sou muito Cruzeiro. Falar do Atlético... Se eu falo 'tomara que dê certo', eu estou mentindo. Como cruzeirense, tomara que não dê certo - disse Montillo, em entrevista ao Bolívia Talk Show.


Montillo teve passagem de sucesso pelo Brasil, jogando no Santos e Botafogo, além da Raposa, sua equipe de entrada no futebol nacional. Ele atuou em Minas entre 2010 e 2012. Recentemente ele perdeu o pai e o avô por problemas respiratórios, que suscitaram suspeitas de contágio por COVID-19,

Todavia, mesmo com momentos bons no Brasil, o jogador, que está, em fim de carreira, descartou voltar ao futebol brasileiro.

- É difícil. Quando saí do Botafogo, já tinha falado que para voltar para o Brasil era difícil. Meu filho não fala português e fica complicado ir para a escola. Eu agradeceria muito se viesse um convite do Cruzeiro, é um time que gosto muito, fiquei triste quando caiu, tenho muitos amigos, mas a gente tem que escolher pela família e é minha situação agora. Tenho contrato até o fim do ano. Deve ser meu último ano no futebol-disse.


E MAIS:
Montillo fez 144 jogos com a camisa celeste, marcando 36 gols, dando 36 assistências. O meia afirmou que a La U e o Cruzeiro foram os seus principais times.

- Universidad de Chile e Cruzeiro foram os dois times que mais me marcaram-disse o meia, que deu sua versão para a saída conturbada da Raposa para o Santos, criticando o ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares.


- Gilvan tentou jogar a torcida contra mim, e foi o que aconteceu. Ele não falou a verdade para o torcedor. Quando saí, o Cruzeiro estava devendo salários para os jogadores. Estava com três meses de salários atrasados. E o time precisava de dinheiro. Então, veio a compra do Santos, eu queria jogar lá, queria jogar com o Neymar. E o dinheiro para o Cruzeiro era importante. Todo mundo queria que eu saísse. Só o presidente começou a falar que o único que queria sair era eu. Então, a torcida comprou. Eu fui jogar lá, os torcedores do Cruzeiro me vaiaram, mas faz parte do futebol. É uma torcida que eu gosto muito.

Montillo saiu do Cruzeiro em janeiro de 2013, quando foi negociado para o Santos, por 10 milhões de euros, com o time mineiro ficando com 60% do valor a qual tinha direito.



E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance