Mano falta em audiência contra o Cruzeiro; Clube pede arquivamento do processo, mas Justiça nega
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mano falta em audiência contra o Cruzeiro; Clube pede arquivamento do processo, mas Justiça nega

Mano Menezes
Mano deixou o Cruzeiro em agosto de 2019 e acinou o clube na Justiça do Trabalho-(Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 20/07/2020 - 21:32
Belo Horizonte
Cruzeiro e Mano Menezes iriam se encontrar para tentar resolver as pendências de um processo do treinador contra o time mineiro, mas a audiência, marcada para esta segunda-feira, não teve a presença do técnico.

Com a falta, o clube tentou arquivar o processo na Justiça do Trabalho. Porém, a juíza substituta Solainy Beltrão dos Santos, da 42ª Vara do Trabalho, não aceitou a petição e descartou o pedido de arquivamento do processo. Uma nova audiência foi marcada para o dia 28 de julho, às 9h15. O advogado do treinador alegou que teve problemas técnicos para participar da audiência, o que foi aceito pela juíza,

Mano Menezes, que deixou o Cruzeiro em agosto de 2019, cobra R$ 4.326.934,00 por premiações não pagas, diferenças sobre as parcelas rescisórias do seu salário, que tinha como base o valor de R$ 600 mil; pagamento de diferenças salariais relativas à cláusula 5.1 do contrato de trabalho onde o valor do salário bruto deveria ser de R$ 600.000,00 (cláusula 5.1) relativo a janeiro/2019 até a rescisão: R$ 700.000,00; saldo de Salário do mês de Junho de 2019 no valor de R$ 199.597,00;saldo de Salário do mês de Julho de 2019 no valor de R$ 362.903,00.


E MAIS:
Também são pedidos pelo treinador: pagamento da multa do artigo 477,§ 8º, da CLT no valor de R$ 600.000,00; pagamento da multa do artigo 467 da CLT, no montante de: R$ 876.249,9; pagamento das diferenças de FGTS no valor de R$ 69.537,77; pagamento dos honorários do procurador da Reclamante na razão de 15% sobre o valor da condenação.

Em outro processo, Mano Menezes cobra, como pessoal jurídica, por meio de sua empresa, o pagamento de direitos de imagem no valor de R$ 200 mil.

O documento da ação de Mano, indica que Cruzeiro e o técnico acertaram que o valor devido era de R$ 846.666,66 e deveria ser quitada até 18/08/2019, o que, de acordo com a sua defesa, não ocorreu. O valor atualizado da dívida ja chega a R$ 1.011.374,23.

Mano foi bicampeão mineiro(2018 e 2019), e bicampeão da Copa do Brasil(2017 e 2018) pela Raposa. Ele ficou mais de três anos em sua segunda passagem pelo clube.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance