Mano comenta sobre conversa com Fred após polêmica com o atacante
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mano comenta sobre conversa com Fred após polêmica com o atacante

Desde março fora da equipe, Fred vem surpreendendo os médicos do clube com a sua rápida recuperação
Fred voltou a ser titular no Cruzeiro diante do Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro- (Vinnicius Silva / Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 05/08/2019 - 15:52
Belo Horizonte
O técnico do Cruzeiro, Mano Menezes, se tornou a figura central do pós-jogo da Raposa após o clássico com o Galo. Depois de revelar que colocou o cargo à disposição para a diretoria celeste, o treinador comentou sobre outra celeuma que aconteceu no clube: a fala do atacante Fred que após a eliminação da Libertadores para o River Plate, na última terça-feira, 30 de julho, disse que não se encaixava no esquema tático de Mano, gerando outro mal estar entre os dois, que no passado trocaram “farpas” em público quando o atual comandante da Raposa era técnico da Seleção Brasileira e não convocava o centroavante para o time nacional.

Mano disse que já havia conversado com o centroavante para explicá-lo a mudança na equipe, que passaria a atuar sem uma referência no ataque.

-Deixei passar algumas horas, dois dias [depois do clássico do dia 11 de julho, vitória do Cruzeiro por 3 a 0] e sentamos para conversar. E falamos sobre o estilo de jogo do Cruzeiro, sobre a característica dos jogadores do Cruzeiro. E já tínhamos dificuldades antes da alteração, e a mudança foi uma consequência da dificuldade. E falamos sobre as características dos meias e do homem final. E disse a vocês, como disse a ele, que podia fazer a alteração tanto de um jogador de armação, trocando por um jogador de profundidade, ou colocar um jogador de velocidade na última linha- disse.




E MAIS:
Com sete jogos sem marcar gols, o Cruzeiro está há 10 horas e meia sem balançar as redes, o que gerou o mea-culpa de Mano sobre o retorno de Fred ao time e sua valorização perante o elenco, além de falar como foi a conversa para tirar o camisa 9 do time no clássico de ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Galo, quando entrou jogando com Pedro Rocha na frente.

-Deu certo naquele jogo, mas não sou técnico de vir tripudiar em cima do que deu certo e desrespeitar um jogador. Eu disse isso a vocês que Fred seria importante em outros jogos do campeonato, que não teríamos soluções em todos os jogos daquela maneira, sabemos disso. Às vezes você pega uma defesa mais plantada e você precisa mais de um homem de área, mas as coisas precisam funcionar, eu não tenho preferência. Eu tenho preferência por as coisas funcionarem bem. Essa foi a conversa que tive com Fred lá atrás-explicou.

O treinador ainda tentou explicar a fala de Fred na saída do jogo contra o River quando falou sobre a postura do Cruzeiro nos jogos decisivos.

-Por que a declaração após o jogo do River? Porque teve a vaia do sábado (derrota para o Athletico-PR, no Mineirão), a vaia magoa, você não se sente responsável pelo que está acontecendo ali, você vai jogar no time que é considerado reserva, se expõe, time perde. Isso é ruim individualmente para o jogador é mais uma satisfação porque as coisa não estão funcionando tão bem. Ele sabe, pela experiência que tem, que o lugar adequado para fazer isso, sem barulho desnecessário, sem ruído na linha, é lá dentro de nossa casa. E pela parte do treinador é isso que vamos fazer- disse.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance