Cruzeiro emite nota de repúdio e cobra investigação da Conmebol
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Cruzeiro emite nota de repúdio e cobra investigação da Conmebol

Boca x Cruzeiro
Dedé foi expulso por uma suposta falta no goleiro Andrada, do Boca- Reprodução
Valinor Conteúdo - 20/09/2018 - 02:13
Belo Horizonte

Na zona mista do estádio La Bombonera, o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, vociferou contra a arbitragem do paraguaio Eber Aquino e prometeu ações do clube sobre a expulsão de Dedé na derrota para o Boca por 2 a 0.

- Sobre o que aconteceu aqui, o Brasil e parte do mundo viu o que aconteceu. O Cruzeiro vai tomar medidas cabíveis juridicamente. A gente acha que foi flagrante o que aconteceu. Em 2014, teve um jogador que a Conmebol absolveu um cartão vermelho. Então, o Cruzeiro vai pleitear que a gente não seja prejudicado duas vezes. O Cruzeiro foi punido duas vezes com o erro do árbitro. Não podemos continuar com esse erro, tirando um dos principais jogadores nossos do jogo. Se não houve má-fé, má-intenção, se não houve roubo, que se conserte o erro do juiz. Isso o presidente da Conmebol tem que fazer. Em tempos de prisão, que muita gente da Conmebol foi preso, eles têm que provar se foi roubo ou se foi erro. Em 2014 teve isso e o jogador foi absolvido e jogou. Recentemente, na França, também houve isso. O jogador foi expulso injustamente e foi absolvido, disse.


Itair prometeu a classificação para a torcedor cruzeirense e que a história será bem diferente em Belo Horizonte.

- Quero deixar um recado para a torcida do Cruzeiro. Reunimos no vestiário. Vamos colocar a promoção de ingressos. Tenho certeza que vamos tirar a diferença de dois gols e classificar, disse Itair.

Nota oficial

O Cruzeiro emitiu uma nota oficial sobre o jogo desta quarta-feira. Confira na integra:

A diretoria do Cruzeiro Esporte Clube vem a público repudiar de forma veemente a expulsão absurda do zagueiro Dedé, na noite desta quarta-feira, diante do Boca Juniors, pelas quartas de final da Copa Conmebol Libertadores.

O Clube considera que o juiz paraguaio Eber Aquino, por ato deliberado, praticou uma das maiores, mais lesivas e equivocadas decisões já tomadas na história do futebol, uma vez que o árbitro mesmo tendo a oportunidade de consultar o VAR no lance do jogo, conseguiu tomar uma decisão flagrantemente contrária ao que foi registrado pelas imagens.

É imprescindível que a CONMEBOL determine a abertura de investigação formal contra esse flagrante e imponderável atentado contra o futebol brasileiro.

A cúpula celeste informa, também, que está estudando as melhores opções para ingressar à CONMEBOL na busca por amenizar o tamanho prejuízo técnico decorrido da expulsão de Dedé, inclusive buscando por medidas judiciais contra os autores desta covardia.

O Cruzeiro também aproveita para endossar as palavras de diversos veículos de comunicação como Olé, Clarín, TV Globo, ESPN, SporTV, Fox Sports e tantos outros, além agradecer à solidariedade de outros clubes de futebol. De igual forma, esperamos que a CBF assuma imediatamente a sua responsabilidade na defesa dos clubes brasileiros, que há tanto tempo são prejudicados maliciosamente pela arbitragem internacional. Isso precisa acabar!

A vergonha foi tamanha que o termo #VerguenzaConmebol rapidamente se tornou um dos 10 assuntos mais comentados no mundo na rede social Twitter, com diversas mensagens de protestos de torcedores de diversos clubes do Brasil e da América do Sul.

A diretoria do Cruzeiro informa, ainda, que não deixará, sob hipótese alguma, de defender os interesses do Clube e de sua torcida, e que as devidas providências serão tomadas.



E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance