Desde a era Pelé, Santos sempre caiu na rede do Cruzeiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Desde a era Pelé, Santos sempre caiu na rede do Cruzeiro

Raposa despontou para o cenário nacional ao derrotar o Santos de Pelé em 1966
Raposa despontou para o cenário nacional ao derrotar o Santos de Pelé pela Taça Brasil de 1966 Reprodução/TV Globo
Valinor Conteúdo - 15/08/2018 - 13:48
Belo Horizonte
Nesta quarta-feira, Cruzeiro e Santos vão para a terceira decisão de vaga na história da Copa do Brasil. Nas últimas duas, válidas pelas semifinais do torneio, a Raposa levou a melhor. A primeira em 2000, quando o Clube venceu no Mineirão por 1 a 0 e empatou na Vila Belmiro em 2 a 2, sagrando-se campeão na sequência, e em 2014, quando ganhou por 1 a 0 no Mineirão e empatou na Vila Belmiro, no jogo da volta por 3 a 3.

A vantagem celeste começou ainda na era Pelé. Em 1966, o time de Tostão, Dirceu Lopes, Raul, Natel e cia venceu o Santos do Rei do Futebol na decisão da Taça Brasil e mostrou ao  Brasil a força o esquadrão azul. No Mineirão, a Raposa venceu por 6 a 2 e em São Paulo, houve um novo trunfo, agora por 3 a 2, em pleno Pacaembu.

Em jogos decisivos, o Peixe não tem muita sorte com a Raposa,, porém tem leve vantagem no número geral de jogos.Em 79 jogos entre as duas equipes, o Cruzeiro  tem 28 vitórias contra 29 dos santistas, além de 22 empates. Em Minas foram 37 partidas, 30 delas disputadas no Mineirão, com 12 vitórias do Cruzeiro, 13 empates e 12 vitórias do Santos. A Raposa marcou 60 gols e sofreu 57. Este será o 80ª entre dois dos maiores times do futebol nacional. 




E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance