A década do Cruzeiro: de glórias à derrocada dentro e fora de campo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

A década do Cruzeiro: de glórias à derrocada dentro e fora de campo

  •  2011 - Cruzeiro campeão mineiro
    Após o vice-campeonato brasileiro de 2010, o Cruzeiro foi  campeão mineiro e fez uma primeira fase de Libertadores perfeita, sendo apelidado de "Barcelona das Américas". Um erro. Veio uma vexatória eliminação para o Once Caldas e um restante de temporada oscilante. Divulgação/Cruzeiro
  •  Cruzeiro 6 x 1 Atlético-MG - 2011
    O grande título de 2011 da Raposa foi o placar de 6 x 1 sobre o Atlético-MG. Além de se salvar do rebaixamento no Brasileiro, fez uma marcar histórica no maior rival. Reprodução
  •  O Cruzeiro não foi longe na Copa do Brasil de 2012, sendo elimiando nas oitavas de final pelo Atlético-PR(antes de mudar a grafia do nome). No Brasileiro, a campanha foi modesta, com o 9º lugar.
    O Cruzeiro não foi longe na Copa do Brasil de 2012, sendo elimiando nas oitavas de final pelo Atlético-PR(antes de mudar a grafia do nome). No Brasileiro, a campanha foi modesta, com o 9º lugar. (Divulgação/Atlético-PR)
  •  Gilvan de Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro (Foto: Divulgação)
    Fim da "Era Perrella". Gilvan de Pinho Tavares, se torna presidente do Cruzeiro  e inicia a montagem dos times que seriam bicampeões Brasileiros. (Foto: Divulgação) Gilvan de Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro (Foto: Divulgação)
  •  Atlético-MG - Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG, no Mineirão - Mineiro 2013
    O ano de 2013 parecia ser fadado apenas à glórias do rival Atlético-MG que vencera o Mineiro sobre. O melhor ainda estava por vir. Bruno Cantini
  •  Campeão Brasileiro - Cruzeiro 2013
    Sob o comando de Marcelo Oliveira e uma trinca de ataque formada por Dagoberto, Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, a Raposa levou o título nacional de  2013. (Foto: Edson Ruiz/Lance!)
  •  2014 - Cruzeiro campeão mineiro
    O 2014  do Cruzeiro começou com o título de campeão mineiro e a promessa de um ano bom. Não foi bem na Libertadores, mas fez bonito nas competições nacionais.  Douglas Magno
  •  Campeão Brasileiro - Cruzeiro 2014
    Um bicampeonato brasileiro brilhante e ainda um vice na Copa do Brasil. Esse foi o 2014 da Raposa. (Foto: Divulgação)
  •  Cruzeiro x Huracán - Libertadores - Mineirão - Leandro Damião (Foto: Douglas Magno/AFP)
    Com o desmanche do time bicampeão brasileiro, o Cruzeiro tentou buscar o tri da Libertadores com nomes como Leandro Damião, que rendeu pouco e foi caro para o clube. Essa gastança teria efeito devastador no futuro.  (Foto: Douglas Magno/AFP) Cruzeiro x Huracán - Libertadores - Mineirão - Leandro Damião (Foto: Douglas Magno/AFP)
  •  Flamengo 2x0 Cruzeiro - Campeonato Brasileiro 10/09/2015
    No Campeonato Brasileiro, a Raposa ficaria apenas na oitava colocação, fora da Libertadores de 2016. (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
  •  Grêmio x Cruzeiro
    Mostrando força em mata-mata, a Raposa chegou à semifinal da Copa do Brasil de 2016, contra o Grêmio, que eliminou os mineiros e ficou com o título, derrotando o Galo na final.  (Foto: Dudu Contursi/Lancepress!)
  •  Cruzeiro x Internacional - Robinho
    O volume de contratações seguia alto, com nomes caros como Robinho e Rafael Sobis. Essa prática seguiria nos anos seguintes.  Vinnicius Silva/Cruzeiro
  •  Gilvan de Pinho Tavares (Foto: Washington Alves / LightPress)
    Gilvan de Pinho Tavares  encerraria seu mandato no fim de 2017. Mas, algumas contas não pagas de sua gestão já começaram a aparecer, como o empréstimo do volante Denílson, do Al Wahda. (Foto: Washington Alves / LightPress) Gilvan de Pinho Tavares (Foto: Washington Alves / LightPress)
  •  Final da Copa do Brasil garante R$ 4,5 milhões aos cofres do Cruzeiro
    O time azul levata o seu quinto caneco da Copa do Brasil em uma decisão tensa diante do Flamengo.  André Yanckous/AGIF
  •  Wagner Pires de Sá nomeou Itair Machado para o cargo no futebol do Cruzeiro
    Wagner Pires de Sá nomeou Itair Machado para o cargo no futebol do Cruzeiro após vencer as eleições do clube, no fim de 2017. A promessa era manter um time forte e vencedor.  Foto: Reprodução Instagram
  •  Cruzeiro Campeão da Copa do Brasil 2018
    Outro bicampeonato. O Cruzeiro conseguia vencer a Copa do Brasil pela sexta vez, a segunda seguida. Tudo parecia ir bem ate que... AFP
  •  Wagner Pires e Itair Machado falaram sobre as denúncias de irregularidades veiculadas no Fantástico
    Wagner Pires e Itair Machado foram denunciados em vários esquemas de corrupção após uma matéria veiculada no Fantástico em maio de 2019. As contas do clube não estavam bem e o rombo era gigante. (Reprodução/TV Cruzeiro)
  •  Deportivo Lara x Cruzeiro
    Em campo, 2019 começava bem com o bicampeonato mineiro e uma boa campanha na fase de grupos da Libertadores.  (Foto: YURI CORTEZ / AFP)
  •  Cruzeiro x São Paulo
    Eliminado no Brasileiro, na Copa do Brasil e um início ruim de Brasileiro. A crise externa aumentava, com mais denúncias de crimes no clube cometidos por sua diretoria. O resultado seria trágico.  Vinnicius Silva/Cruzeiro
  •  Cruzeiro x CSA - Thiago Neves
    Mano Menezes pede demissão e expõe uma crise no elenco, rachado entre "baldeiros" e "certinhos". Thiago Neves vira símbolo da falta de comando sobre o elenco, que teria derrubado Ceni e Abel B Braga. (Foto: Doug Patrício/Fotoarena/Lancepress!)
  •  Cruzeiro x Palmeiras
    Thiago Neves vira pária no clube, é afastado, o time não reage e já com Adilson Batista, o quarto técnico no ano, é rebaixado após derrota em casa para o Palmeiras. A Raposa iria jogar a Série B em 2020.  (Foto: Felipe Correia/Photo Premium/Lancepress!)
  •  O conselho gestor do Cruzeiro assumiu o clube em dezembro de 2019 para tentar recolocar o clube nos eixos esportivo e financeiro
    O conselho gestor do Cruzeiro assumiu o clube em dezembro de 2019 após renúncia de Wagner Pires para tentar recolocar o clube nos eixos esportivo e financeiro (Divulgação/Cruzeiro)
  •  Atlético-MG x Cruzeiro - Marcelo Moreno
    Fracasso no Mineiro 2020. Raposa nem conseguiu chegar às semifinais. Vários jogadores deixaram o clube, o processaram e o ambiente interno e no campo era um barril de pólvora.  (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
  •  O novo conselho gestor do Cruzeiro se reuniu pela primeira vez para definir as ações de 2020
    Mais falcatruas eram descobertas na gestão Wagner Pires de Sá e Itair Machado. A dívida do clube se aproximou de R$ 1 bilhão. (Divulgação/Cruzeiro)
  •  Denílson, volante do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)
    Denílson, volante contratado na gestão Gilvan de Pinho, não teve seu empréstimo pago. A FIFA cobrou e tirou seis pontos do time antes mesmo de jogar  A Série B.  Processos na FIFA assombraram o clube em 2020 de contas feitas nas gestões passadas. Outra punição foi a proibição de registrar atletas por um débito na compra de William Bigode.  (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro) Denílson, volante do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)
  •  Cruzeiro x Botafogo SP
    Estreia na Série B. O torcedor da Raposa sentiu o gosto amargo de ver o time na segunda divisão.  Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
  •  Sérgio Santos Rodrigues foi eleito por aclamação, pois tinha apenas a sua chapa inscrita nas eleições
    Sérgio Santos Rodrigues  completou o mandato de Wagner Pires e o clube voltou a ter um presidente. Em outubro foi eleito por aclamação, pois tinha apenas a sua chapa inscrita nas eleições. O cenário político ficava menos turbulento. (Igor Sales/Cruzeiro)
  •  Felipão
    Campanha ruim na Série B, três técnicos no ano(Adilson Batista, Ney Franco e Enderson Moreira), distanciavam o Cruzeiro do sonho do acesso à Série A. O clube apelou para Felipão, que fez o time reagir. Mas, não o suficiente para conseguir a vaga na primeira divisão, mesmo tendo poucas chances matemáticas. (Bruno Haddad/Cruzeiro)
  •  A marca dos 100 anos do Cruzeiro representa o passado e o presente do clube celeste
    O 2020 do Cruzeiro seria para iniciar as celebrações do seu centenário, mas deve ter o time jogando a Série B novamente. A década começou vencedora e terminou na maior crise do clube na história e sem prazo para ser resolvida.  (Reprodução/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 31/12/2020 - 18:40
Belo Horizonte
A segunda década do século XXI está no fim e o Cruzeiro teve anos intensos. O início foi tenso, com risco de rebaixamento no Brasileiro, conquistas nacionais em sequência e frustração por não ir longe na Libertadores. Mas, os títulos e boas campanhas ficaram em segundo plano no time celeste.

Escândalos financeiros, irregularidades de dirigentes com recursos do clube culminaram na maior crise esportiva e financeira da Raposa. A “cereja” negativa do Cruzeiro foi um dolorido e inédito rebaixamento para a Série B do Brasileiro. E a crise ainda está longe de cessar. Confira em imagens a retrospectiva dos últimos 10 anos da Raposa.


CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE B 


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance