Com erro de arbitragem, Cruzeiro perde para o Boca e se complica
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Com erro de arbitragem, Cruzeiro perde para o Boca e se complica

  •  Boca x Cruzeiro
    Com arbitragem polêmica, Boca vence o Cruzeiro na Argentina: confira as imagens da partida AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro AFP
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
  •  Boca x Cruzeiro
    Imagem de Boca x Cruzeiro Divulgação / Twitter
Anderson Gonçalves-Valinor Conteúdo - 19/09/2018 - 23:47
Belo Horizonte
O conjunto de arbitragem formado pelos paraguaios Éber Aquino, árbitro da partida, auxiliado por Eduardo Cardozo, Juan Zorrilla e tendo Mário Diaz de Vivar como árbitro de vídeo (VAR) não são os únicos responsáveis pela derrota do Cruzeiro por 2 a o para o Boca Juniors, gols de Zárate, aos 35’ do primeiro tempo e de Pablo Pérez, no minuto 37’ da segunda etapa.

Os vacilos defensivos da Raposa nos dois gols foram essenciais para o resultado final. Mas, a participação da arbitragem contribuiu para o infortúnio celeste. Uma expulsão sem sentido do zagueiro Dedé foi determinante para que o time celeste levasse o segundo gol e perdesse de vez o rumo do jogo.


Dedé subiu para cabecear e se chocou com o goleiro Andrada. O árbitro de vídeo chamou o de campo e avaliou que foi uma jogada violenta passível de expulsão. Uma forma equivocada de uso do VAR.

O erro grotesco da arbitragem se somou a um Cruzeiro que só tentou jogar no segundo tempo, tentando mais uma vez aplicar a mesma estratégia de atrair o adversário para buscar o contra-ataque.

Dessa vez não funcionou. Ainda mais que as principais peças da equipe não estavam em um boa noite. Thiago Neves deixou o campo com dores na perna. Barcos e Robinho foram nulos no jogo e Rafinha, substituo de Arrascaeta, estava nervoso e produziu apenas uma boa jogada, quando quase marcou o gol celeste.

A missão ficou complicada. No dia 4 de outubro, o Cruzeiro precisa de pelo menos dois gols para levar aos pênaltis. Se fizer essa diferença e tomar gols, o Boca fica com a vaga.

Resta a Raposa tentar corrigir as falhas e ainda contar com uma arbitragem isenta para tentar chegar a mais uma semifinal da Libertadores.


FICHA TÉCNICA
BOCA JUNIORS 2 X 0 CRUZEIRO

Local: La Bombonera, em Buenos Aires (ARG)
Data: 19/9/18 - 21h45
Árbitro: Éber Aquino (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla(PAR)
Gols: Zárate(35’-1º T), Pablo Pérez(37’-2º T)
Cartões Amarelo: Olaza(BOC), Nández(BOC)
Cartão Vermelho: Dedé(CRU)

BOCA JUNIORS: Andrada; Jara, Izquierdoz, Magallán, Olaza; Nández, Pablo Pérez(Almendra- 39’ 2º T), Barrios; Zárate (Villa- 16’ 2º T); Benedetto(Tévez-30 2º T) e Pavón. Técnico: Guillermo Schelotto

CRUZEIRO: Fábio; Edílson, Léo, Dedé e Egidio; Lucas Silva, Henrique, Robinho e Rafinha(Manoel- 39’ 2º T); Thiago Neves(Rafael Sóbis-23’ 2º T) e Barcos(Raniel-33’ 2º T). Técnico: Mano Menezes


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance