Caso Santos deixa Boca ligado e Ábila não deve jogar contra o Cruzeiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Caso Santos deixa Boca ligado e Ábila não deve jogar contra o Cruzeiro

24ª rodada da Superliga Argentina: Boca Juniors 3 x 1 Newell's Old Boys (22/4/2018)
Ábila só deve enfrentar o Cruzeiro no jogo de volta no Mineirão- Divulgação
Valinor Conteudo - 07/09/2018 - 16:31
Belo Horizonte
A eliminação do Santos da Libertadores por uma suposta escalação irregular do jogador Carlos Sanchéz ligou o alerta em todos os clubes que estão na competição.

A desorganização da Conmebol pode tirar o atacante Ramón Ábila, do Boca Juniors, do primeiro duelo das quartas de final da competição sul-americana, dia 19 de setembro, às 21h45, em Buenos Aires, no estádio La Bombenra.
O ex-cruzeirense foi expulso em 2015 na Copa Sul-Americana quando ainda jogava pelo Huracán-ARG. Ele deu um soco no zagueiro Mina, do Santa Fe-COL.

A Conmebol puniu o atacante com três partidas de suspensão, mas a entidade não especificou se Ábila deveria cumprir a punição na Sul-Americana ou na Libertadores.

A confusão fica ainda maior quando se nota que Ábila jogou pelo Huracán em 2016 na Libertadores e em 2017, pelo Cruzeiro. Em nenhum momento, houve qualquer comunicado da Conmebol sobre uma possível suspensão do jogador. Por isso, o Boca está se precavendo e não deve utilizar o jogador contra a Raposa.

Para fechar a falta de organização de quem comanda o futebol na América do Sul, em 2018, Ábila jogou normalmente pelo Boca na Libertadores, estando em campo em cinco dos oito jogos do Boca Juniors. Nos outros três, o atacante ficou no banco e não jogou, mas o Boca não confia que isso seja suficiente para concluir sua punição de 2015.

O jogo de volta entre brasileiros e argentinos será no dia 4 de outubro, quinta-feira, no Mineirão.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance