Jô também fez história no futsal do Corinthians antes do brilho no campo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jô também fez história no futsal do Corinthians antes do brilho no campo

Jô - Futsal Corinthians
Jô em foto que retrata seu primeiro título com o futsal do Corinthians (Foto: Divulgação/Corinthians)
LANCE! - 25/06/2020 - 08:00
São Paulo (SP)
Por muito pouco a trajetória profissional de Jô não foi feita nas quadras. Isso porque antes de se firmar no futebol de campo, ele dividia seu talento com o futsal do clube, e chegou a ter dúvidas sobre qual destino escolher. Em entrevista ao site oficial do Corinthians, o atacante, que está de volta para uma terceira passagem, contou como foi esse passado no futebol de salão.

Em determinado momento de sua infância, quando o atacante já havia iniciado sua trajetória no campo, em 1996, com 9 anos, recebeu o convite para integrar também o futsal corintiano, quando foi visto jogando por outro time de salão.

- Eu iniciei no futsal num time chamado Levai da Vila Maria, fiquei só um ano lá e o Corinthians me observou e como eu já estava no campo me convidaram para o futsal. Eu comecei a jogar campo em 1996, minha ida para o futsal foi em 1997, 1998, mais ou menos - contou Jô.

E MAIS:
Segundo Dario, pai do centroavante, o Corinthians marcou um amistoso com o Levai para ver como o menino atuava nas quadras e se seria bom levá-lo também para o futsal. O jogo terminou 5 a 5, Jô anotou quatro gols pelo Levai e a partir dali foi incorporado ao futsal corintiano, onde ficou até 2001/2002.

Já treinando na base do campo, Jô começou a ficar cada vez mais tempo dentro do Parque São Jorge. Segundo seu pai, depois da escola ia para o Tatuapé e lá ficava o dia inteiro, treinando campo durante a manhã e futsal pela tarde. 

- Eu gostava das quadras porque eu conseguia me divertir bastante. Óbvio que você consegue fazer mais gols e fazer gol sempre é gostoso. Foi maravilhoso, consegui desfrutar bem do futsal, aproveitar cada momento - disse o atacante.

E Jô realmente desfrutou das quadras, assim como o futsal do Corinthians  desfrutou de Jô. De acordo com seu pai, o jovem corintiano ganhou e foi artilheiro de todos os torneios que disputou pelo futebol de salão alvinegro. Inclusive, quando já não atuava tanto pelo futsal, permanecia inscrito para poder atuar em jogos decisivos. Dario também afirmou ao site do Timão que o atacante chegou a anotar 60 gols em um ano, 30 tentos em cada semestre.

A identificação de Jô com o salão era tamanha, que seu pai confessou que em certo momento houve dúvida sobre qual modalidade seguir. A opção, obviamente, foi o campo, mas o centroavante acabou levando consigo muita coisa que desenvolveu nas quadras, onde ficou por alguns anos.

- O futsal ajuda muito. Os jogadores do campo que jogaram futsal sabem o quanto ajuda. O quanto você precisa raciocinar rápido, usar bem o corpo. Posteriormente para mim foi ótimo porque a minha função de fazer o pivô, ajeitar para os companheiros e obviamente ser o finalizador, tudo isso eu trouxe do futsal, onde pude desenvolver bem - concluiu.

Aos 33 anos, Jô se prepara para iniciar sua terceira passagem pelo Corinthians, onde deve ser apresentado de forma virtual nesta quinta-feira, às 11h, em coletiva transmitida ao vivo a partir do CT Joaquim Grava. Ele já participa das avaliações físicas juntamente com o elenco corintiano, que se prepara para a retomada do futebol, que ainda não tem data para acontecer.

Facebook Lance Twitter Lance