Milagre de Cássio, gol de Paulinho... Há oito anos Corinthians garantia vaga para a semi da Libertadores
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Milagre de Cássio, gol de Paulinho... Há oito anos Corinthians garantia vaga para a semi da Libertadores

Corinthians 1x0 Vasco - 22/5/2012
Paulinho marcou o gol da vitória e da classificação emocionante do Corinthians (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)
LANCE! - 23/05/2020 - 14:01
São Paulo (SP)
Um dos momentos mais emocionantes e inesquecíveis da história do Corinthians completa oito anos neste sábado. No dia 23 de maio de 2012, uma sequência de lances inesquecíveis levou o Timão às semifinais da Libertadores na vitória dramática sobre o Vasco por 1 a 0, no Pacaembu, pela partida de volta das quartas de final. Esse foi mais um passo do Alvinegro do Parque São Jorge na campanha histórica na competição continental daquela temporada.

Com o empate em 0 a 0 no primeiro jogo das quartas de final, em São Januário, no Rio de Janeiro, o Corinthians precisava de uma vitória simples para garantir uma vaga nas semifinais. Porém, o jogo reservou muitas emoções para a Fiel.

O técnico Tite escalou: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Fabio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo, Alex, Jorge Henrique e Emerson Sheik. Entraram ainda no segundo tempo Willian, no lugar de Jorge Henrique, e Liédson, no lugar de Emerson Sheik.

E MAIS:
No primeiro tempo o jogo foi muito truncado, sem grandes chances para ambos os lados. O segundo tempo também se mostrava muito nervoso, até o momento de um lance que fez o Pacaembu se silenciar por alguns segundos.

A torcida corintiana sofreu com a arrancada de Diego Souza livre em direção ao gol do Timão. Não se ouvia nada além dos passos do jogador do Vasco. Muitos pensaram no pior, mas Cássio estava lá para transformar a baliza do clube do Parque São Jorge em um paredão. Com a ponta dos dedos, o goleiro defendeu o chute do adversário vascaíno e levou a Fiel à loucura.

Após o susto, a torcida do Corinthians inflamou o Pacaembu, mas outro fato contribuiu para a apreensão corintiana: Tite havia sido expulso por reclamação. Ao contrário do que muitos técnicos fazem, o comandante alvinegro não foi para um camarote e preferiu se alocar nas arquibancadas do estádio. De lá, o treinador acompanhou com a Fiel o inesquecível gol que selou a classificação do Timão para as semifinais da Libertadores.

O relógio marcava 42 minutos no segundo tempo. Em pressão alvinegra, Alex foi para cobrança de escanteio. A Fiel apoiava em peso quando Paulinho subiu mais do que a zaga do Vasco e, com uma testada firme, fez o Pacaembu explodir. Nas arquibancadas, Tite comemorou nos braços da torcida corintiana. Já o camisa 8 foi direto para o alambrado, onde comemorou muito e foi abraçado por um torcedor.

Com o gol de cabeça do goleador volante, o Timão conquistava a histórica classificação, e assim ganhou moral na reta final da Libertadores., tanto para bater o forte Santos de Neymar na semifinal, e o Boca, de Riquelme, na final.

Facebook Lance Twitter Lance