Jair vê Corinthians sem confiança e espera reação: 'A mochila está cheia'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jair vê Corinthians sem confiança e espera reação: 'A mochila está cheia'

Palmeiras x Corinthians
Jair Ventura no clássico contra o Palmeiras (Foto: Anderson Rodrigues/AGENCIA F8)
Marcio Porto - 09/09/2018 - 19:22
São Paulo (SP)
Jair Ventura estreou com derrota pelo Corinthians no clássico contra o Palmeiras neste domingo no Allianz Parque. Foram apenas três dias de trabalho, mas o comandante já identificou que o moral dos jogadores está bem comprometido pela sequência negativa de resultados. Ele admite que terá de trabalhar em cima do emocional para a reação ser rápido, dado que o duelo contra o Flamengo pela semifinal da Copa do Brasil já é na próxima quarta-feira.

- Lógico que as derrotas interferem na confiança, é um trabalho do treinador de reverter. Conversamos sobre isso, tem hora que tem de atuar. Vamos levantar essa auto-estima, principalmente quando sofre o gol, não tem poder de reação, porque a mochila está cheia. Temos de reverter o quanto antes. Já teve troca de treinador, quem saiu não volta, já teve mudanças. Não podemos nos apegar a isso. Os responsáveis somos nós - analisou o treinador após a derrota por 1 a 0. 


Jair falou especificamente de um jogador, o lateral-direito Mantuan, de 21 anos. Pouco antes do gol do Palmeiras, ele fez sinal para o banco pedindo substituição, mas não houve clareza no pedido. Pouco depois, com ele em campo, o rival abriu o placar. O técnico considera que o lateral tem de aprender com a situação.

- Foi um lance meio complicado. Ele pede, mas continua normal, correndo. Não digo que faltou experiência, mas talvez faltou outra atitude. Não falta de experiência, mas era só fazer o sinal. Ficou a dúvida. Quando já estou chamando o Clayson, a gente sofre o gol. Quase não vi o gol. Palmeiras estava explorando muito bem o corredor, a bola longa. E acabou tomando o gol assim, cruzamento muito longo.  Um aprendizado para ele, com certeza ele é jovem, e não deve repetir essa situação - declarou.

O treinador teve dois treinos antes do jogo e decidiu por manter a escalação que vinha jogando. Agora, terá só mais dois dias para preparar o time que encara o Flamengo. A reapresentação é nesta segunda à tarde. 

Confira outros trechos da coletiva de Jair:

O que conseguiu mudar?
Tive a pergunta antes do jogo, me perguntaram o que deu para implementar, eu falei: nada! Tem de dar sequência, nem troquei a escalação. Seria imprudente da minha parte fazer mudanças. Precisamos de tempo, mas não temos esse tempo. Já temos o Flamengo, precisamos reverter, estamos todos incomodados.

Análise do jogo
O clássico de muita luta, entrega. Poucas chances, jogo muito lutado. Falei muito do controle emocional, e tivemos. Sabíamos o que estava envolvido, lutamos, marcamos bem, mas tivemos dificuldade na armação, e finalização. Sabemos. Agora é corrigir e virar essa chave, que estamos próximos de conquistar a Copa do Brasil. E no Brasileiro sempre pensamos em cima.

O time vai conseguir responder quarta?
Tem de responder. A gente trabalha para isso. Período de treinamento será muito pouco, tem viagem para o Rio. Podemos perder um jogador, que precisa ser reavaliado, a gente não sabe se Fagner volta. Tivemos de correr risco, mas agora é virar a chave. Tem de sobrar pela derrota, mas está sempre com a cabeça levantada. Enquanto isso a gente vai dando apoio, confiança, porque qualidade tem.

Flamengo
Temos de pensar que são dois jogos, nada está decidido. Tem outro jogo, mas claro que se conseguir resultado fora é muito importante. Sempre é assim.

Romero de falso 9
Tem chance de ele jogar ali, sim, principalmente sem Roger, que não pode jogar a Copa do Brasil. Jonathas estava parado, então pode ocorrer na necessidade.

Encontro com Felipão
Muito especial poder competir com o Felipão, um dos melhores. Sempre falei, quando me perguntaram sobre jovens, sempre falei que era uma mescla, e o Felipão é um dos melhores.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance