Jair elogia atuação do Corinthians e espera força da Fiel na quarta-feira
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jair elogia atuação do Corinthians e espera força da Fiel na quarta-feira

Corinthians x Inter
Jair Ventura, técnico do Corinthians, no duelo contra o Internacional (Foto: Luis Moura/WPP)
Marcio Porto - 23/09/2018 - 19:12
São Paulo (SP)
Jair Ventura não gostou do empate por 1 a 1 contra o Internacional, mas saiu satisfeito com a atuação do Corinthians na partida deste domingo na Arena. Após o jogo, ele elogiou o comportamento da equipe, que correu atrás do empate após sofrer um gol irregular de Leandro Damião.

- Analisando o resultado, a gente quer sempre ganhar. Não vencemos, mas fizemos jogo bom, controlado, com mais chances claras, sem Cássio fazer nenhuma defesa. Tivemos chance com Douglas, depois clara com Fagner. E acabamos sofrendo o gol no final do primeiro tempo, uma ducha. Mas, assim como o Sport, a gente não desesperou, continuamos com jogo apoiado, fizemos o gol no início,e parecia que nossa virada seria mais rápida. Não veio, mas a gente vê uma evolução, equipe organizada, está sofrendo menos, criando mais. Gradativamente, vamos atingir os objetivos - analisou o comandante.




Jair também projetou o duelo de quarta-feira contra o Flamengo, válido pela volta da semifinal da Copa do Brasil. O primeiro jogo foi 0 a 0 no Maracanã e agora o técnico espera que a força da torcida faça a diferença na Arena. Cerca de 40 mil pessoas são esperadas no estádio. No fim da partida deste domingo, a Fiel gritou "É quarta-feira!", aludindo ao duelo decisivo.

- Você busca a excelência sempre, mas é uma utopia. Eu vou sempre querer um algo a mais. Difícil trazer isso em números o percentual que a gente deseja. Vou querer sempre mais. Vou querer trocar mais passes, evolução, sempre para melhorar. Muito difícil conseguir isso. E volto a dizer que a torcida fará uma grande festa no treino, no jogo também, eles vão nos empurrar. E que juntos possamos conseguir a tão almejada classificação para a final - avaliou.

O Corinthians volta a treinar nesta segunda-feira no CT Joaquim Grava e na terça trabalha com a presença da torcida na Arena. Confira outros trechos da coletiva de Jair Ventura:

Preparação contra o Inter
Um dos meus principais objetivos foi de tirar a cabeça dos jogadores do jogo de quarta-feira, mas a gente sabe que a cabeça fica. Eu trabalhei muito psicologicamente, para tentarmos focar só nesse jogo.

Substituições
Douglas sentiu um pouco incômodo, o Vital fazia tempo que não iniciava, o desgaste é maior. O Romero se entrega muito, um dos que mais se entregam aqui no Brasil, então tem de dosar para o jogo de quarta-feira. Temos de encontrar substitutos. O Inter também fez substituições. Jogo perigoso, com time forte na transição, mas é assim, corremos risco e sofremos muito pouco.

Mesmo time na quarta?
Existe grande chance de eles jogarem, pode ser que temos que dar sequência. Fiz quatro jogos, quatro times diferentes. Não é o que eu gosto, o ideal, mas temos de ir buscando. Não posso repetir o que não vem me agradando. E se acharmos, depois olhando com calma, mas também podemos mudar. Pode ser, sim, que a gente comece com a mesma equipe. Vou estudar agora.

Mudança de ritmo
Eu gostei do primeiro tempo, apesar de a gente não ter finalizado, chegamos muito no terço final. Com tabelas, jogo apoiado. Não conseguimos traduzir em muitas finalizações. Tem bola que não vai no gol que é mais chance clara do que a que vai. A gente conseguiu ser ofensivo e sem sofrer na parte defensiva. A gente não sai triste pelo desempenho, não. Mas vamos conciliar isso com a vitória, que é isso que o treinador precisa.

Time cansou no fim?
Não sei se já cabeça na final, não sei o que aconteceu, mas demos uma desacelerada vendo de fora. Ainda não falei com eles, vou falar, mas de repente pelo ímpeto que iniciamos, o desgaste chegou antes. Quando você sai atrás do placar, o desgaste é maior.

Mudança de Douglas
Fizemos uma mudança tática, com 1, 2, e não 2, 1. Ele teve mais liberdade de chegar à área, teve liberdade, chutou. Ele vinha sendo criticado, então fico feliz pelo gol, de resgatar. Porque a gente tem que recuperar, somos nós que vamos conduzir o Corinthians.

E MAIS:



Facebook Lance Twitter Lance