Maioria do STF recusa ações contra Copa América e torneio está confirmado no Brasil
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Maioria do STF recusa ações contra Copa América e torneio está confirmado no Brasil

STF
Todos os 11 ministros confirmaram suas decisões na noite desta quinta-feira (Foto: Divulgação/STF)
LANCE! - 10/06/2021 - 18:18
Brasília (DF)
Perante a lei, a Copa América não terá oposição para a sua realização no Brasil. Nesta quinta-feira, a maioria do Supremo Tribunal Federal votou pela rejeição de duas ações que solicitavam a suspensão do torneio. A competição está prevista para ter início neste domingo. A maioria já tinha sido conseguida durante a tarde.

Duas sessões tiveram como relatora a ministra Cármen Lúcia e o tema é julgado  no plenário virtual do STF, no qual os ministros se manifestam eletronicamente. 

A ação movida pelo PSB, que teve como relatora Cármen Lúcia, foi rejeitada por ela, por Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Edson Fachin, Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Rosa Weber. O ministro Alexandre de Moraes votou para que a Copa América aconteça desde que sejam adotados protocolos de segurança sanitária adequados. O magistrado Edson Fachin votou para que decisão sobre realização do evento seja dos gestores públicos, não do Judiciário. 

Segundo a relatora Cármen Lúcia, "a autorização para uso dos equipamentos públicos necessários à realização dos eventos desportivos é atribuição autônoma dos governadores dos Estados, gestores dos equipamentos públicos nos quais se podem realizar os jogos, acolher os times, garantir a segurança no transporte de jogadores e na reunião de torcedores. A eles cabe definir, fazer cumprir e controlar os protocolos para não se ter um 'copavírus', fonte de novas infecções e transmissão de novas cepas".

Movida pelo Confederação dos Metalúrgicos, a outra foi rejeitada por todos os 11 ministros, por questões processuais.  

O Supremo analisou uma ação da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, que pediu a suspensão da competição em caráter liminar por conta do risco de aumento de casos e mortes por Covid-19. Já a do PSB defendia sediar o evento viola os direitos fundamentais à vida e à saúde. 

A ação do PT, que teve como relator o ministro Ricardo Lewandowski, também foi rejeitada.  Os ministros Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Nunes Marques negaram por por questões processuais. 

Outros cinco magistrados rejeitaram a ação mas, mesmo mantendo a realização da Copa América, obrigaram o governo a elaborar um plano que dê condições de segurança ao evento: Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Edson Fachin.  

* Atualizada às 21h13

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance