Papo com Helio Castroneves: 'Minha vitória na SRX Series'

Papo com Helio Castroneves: 'Minha vitória na SRX Series'

Bubba Polard, Helio Castroneves e Ryan Newman no pódio da prova (Foto: SRX Media)
LANCE! - 22/06/2022 - 21:40
Pensacola (EUA)
Olá, amigos, tudo bom? Hoje eu quero comemorar com vocês minha vitória na primeira etapa do Camping World SRX Series, realizada sábado passado, 18, no circuito oval Five Flags Speedway, em Pensacola, na Flórida.

Como vocês sabem, SRX (Superstar Racing Experience) é uma categoria criada pelo Tony Stewart e que está em seu segundo ano. São sempre seis corridas em circuitos ovais curtos, em seis finais de semana consecutivos. Sempre com a final na noite de sábado, são duas corridas classificatórias que formam o grid da grande final.

Na primeira bateria, terminei em 12º lugar entre os 13 pilotos que receberam a bandeirada de chegada. Em compensação, fiz uma corrida muito agressiva na segunda prova e consegui vencer com 0s393 sobre Michael Waltrip.

Na somatória das duas baterias, conquistei o 5º posto no grid para a prova final e me mantive nessa posição nas primeiras voltas, mais exatamente até a 12ª. Passei o dono da festa, o Tony Stewart, na volta seguinte e assumi a 4ª colocação. Nesse momento da prova, a liderança era do Bubba Polard, seguido pelo Tony Kanaan, Ryan Newman, eu e o Stewart. Do líder ao 5º a diferença era de 0s87.

Na 18ª ganhei a posição do Newman e na 19ª a do Bubba, que nessa altura da prova tinha perdido a liderança para o Tony. Ou seja, com 20 voltas completadas, das 75 previstas, formou-se uma dobradinha brasileira. A prova foi interceptada por uma bandeira amarela duas voltas depois e, na relargada (volta 27), ficamos quase duas voltas andando lado a lado até eu assumir a ponta na 28ª para a 29ª. Depois disso, trocamos de posições algumas vezes até o Tony voltar a liderar.

O panorama ficou assim por várias voltas. Tivemos duas bandeiras amarelas e faltavam apenas 16 voltas na relargada final. Como aconteceu nas anteriores, Tony e eu andamos algumas voltas lado a lado. A diferença foi que, ao contrário das duas primeiras, desse vez assumi a liderança na 62ª volta e até a bandeirada final.

Fiquei muito feliz com o resultado, subi no alambrado para comemorar com a galera e agora o negócio é se preparar para a segunda etapa, que será neste sábado, 25, em South Boston.

Dois dias depois dessa vitória, testei meu carro da Indy na pista de Iowa. A Meyer Shank Racing estava completa, pois o Simon Pagenaud também estava lá. Na verdade, nós e praticamente todo o grid da Indy, pois participaram 20 carros.

Voltar a Iowa foi uma experiência muito boa e útil, pois não andava nessa pista há quase cinco anos.

E se vocês considerarem que o carro que utilizamos hoje é muito diferente daquele que pilotei na Penske em 2017, quando ganhei a corrida. Tive de reaprender muita coisa, o que foi muito produtivo. No cômputo geral, andamos entre os 10 primeiros, o que representou um progresso muito grande, pois nosso foco esteve o tempo todo no acerto.

É isso, amigos. Forte abraço e até semana que vem!

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance