Zé Ricardo avalia a pressão sobre o Bota: 'Temos que saber administrar'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Zé Ricardo avalia a pressão sobre o Bota: 'Temos que saber administrar'

Zé Ricardo - Botafogo
O técnico Zé Ricardo está à frente do time do Botafogo há pouco mais de um mês (Foto: Lazlo Dalfovo)
Felippe Rocha - 14/09/2018 - 14:06
Rio de Janeiro (RJ)
Antes do treino desta sexta-feira, a cúpula de futebol do Botafogo esteve no Estádio Nilton Santos. O presidente do clube, Nelson Mufarrej, o vice, Carlos Eduardo Pereira, o vice de futebol, Gustavo Noronha, e o gerente de futebol, Anderson Barros. Eles se reuniram com jogadores e comissão técnica numa tentativa de dar apoio num momento de pressão. Durante os últimos sete dias, em três ocasiões houve torcedores na frente do estádio.

- Entendemos que a pressão faz parte do meio do futebol. A pressão acontece e temos que saber administrar. Entendemos que a torcida tem o direito de cobrar, mas o mais importante é entender que ela tem que vir com o apoio que a gente precisa. Uma coisa que não está faltando é trabalho, empenho. Com o apoio da torcida, vamos fazer um grande jogo - acredita o treinador.

Durante a reunião, de acordo com o treinador, não houve conversa sobre o pagamento de "bicho" pela vitória ou pelo êxito na fuga da zona de rebaixamento. Para Zé Ricardo, não ter um rebaixamento no currículo vale mais para cada um.

- A palavra da direção, do presidente, foi de mostrar somente que estão do lado dos atletas e que, conhecendo como conhecem os atletas, principalmente os que estão há mais tempo, mostraram que confiam, que estão juntos. Não tratamos sobre bicho. Neste momento, o jogador pensa nas carreiras - afirmou.

Do lado de fora do Estádio Nilton Santos, a torcida formava filas por ingressos. Os mais baratos para o jogo contra o América-MG, neste domingo, às 11 horas, custam R$5. Também há promoção de cervejas: duas latas por R$10. Cerca de cinco mil bilhetes já foram vendidos.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance