A ascensão de Igor Rabello: de renegado a 100 jogos pelo Botafogo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

A ascensão de Igor Rabello: de renegado a 100 jogos pelo Botafogo

Igor Rabello
Igor Rabello é jovem, mas um dos que está há mais tempo no clube alvinegro (Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
Felippe Rocha - 03/10/2018 - 10:20
Rio de Janeiro (RJ)
Ao pisar em campo nesta quarta-feira, pela Copa Sul-Americana, contra o Bahia, Igor Rabello alcançará a marca de 100 jogos pelo Botafogo. Mais do que uma grande marca, o número comprova uma ascensão cada vez mais clara e a consolidação do zagueiro, hoje com 23 anos,  no clube da Estrela Solitária. Até considerando o início pouco promissor dele pelo time principal.

Revelado na base alvinegra, o defensor ficou no banco de reservas numa partida de 2014 (ano em que disputou o Torneio de Toulon com a Seleção Brasileira Sub-20) e fez a pré-temporada com o elenco principal já em 2015. Mas aquele ano era de disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, e ele retornou ao time sub-20.

Quando chegaram 2016 e o retorno à Série A, era a hora de Rabello ser necessariamente promovido. Novamente ele participou da pré-temporada, mas o desempenho pouco (ou quase nada) animador lhe renderam apenas dois jogos. Foi emprestado ao Náutico. E aí as coisas começaram a mudar para ele.

No Timbu, ele se tornou um dos destaques da campanha que, por muito pouco, não culminou no acesso. Tornou-se o "General", querido da torcida pernambucana e poderia ter permanecido por lá. Mas o Glorioso lhe quis de volta e, paulatinamente, ele foi ganhando espaço no ano passado.

Nesta temporada, o defensor se consolidou, já superou o número de jogos de 2017 e vem chamando atenção também pela força no jogo aéreo ofensivo. Tanto que foi sondado ou recebeu propostas de clubes de diferentes países: Itália, Alemanha e Rússia já mostraram interesse no defensor.

A dupla com Carli dá poucas brechas para os concorrentes. Yago, Kanu e Helerson só têm chances de entrar em campo se houver suspensão ou algum deles for poupado - no caso de Igor Rabello, somente em uma oportunidade. O terceiro cartão amarelo lhe tirou da partida última contra o Grêmio. Mas a assiduidade é quase total.

Com contrato até 2021, Rabello ainda tem tempo para desfrutar no Alvinegro. O clube, no entanto, tem nele esperança para além das quatro linhas: ele pode render milhões às combalidas finanças do Botafogo.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance